«Você gosta de se mascarar de chaminé ou é apenas candidato a morto?»


LauraBM @ 21:26

Qua, 10/09/08

ENFRAQUECIMENTO ÓSSEO
Nesse caso, não tem segredo: muito cálcio ajuda a fortalecer os ossos e afasta para longe os riscos da osteoporose, mal que afecta cerca de 30% as mulheres após a menopausa. Nesse período, a necessidade diária de cálcio nas mulheres aumenta de 800 microgramas para 1000 microgramas. Além do leite e dos seus derivados, o mineral está presente em grande quantidade nos vegetais com folhas verde-escuras, como brócolos e couve, e até nos peixes – bacalhau e sardinha são bons exemplos. A absorção do cálcio, porém, é comprometida pelo excesso de fósforo, presente em abundância nos refrigerantes. Ingerir muitas fibras sem tomar água também não é recomendável.

INTESTINO PRESO
Um dos melhores antídotos contra este pesadelo feminino não contém nenhuma caloria. Sim, você pensou certo: beber muita água é fundamental para regular a digestão. Fora isso, é importante caprichar na ingestão de fibras – 30g diários do alimento são a medida ideal para o intestino funcionar bem (confira tabela abaixo).

Por não serem digeridas, as fibras acabam aumentando o volume de fezes armazenado pelo organismo, forçando sua eliminação. Com as fezes, vai embora também o inchaço abdominal e o excesso de toxinas, terríveis para a pele.

Quantidade de Fibras em alguns alimentos:
1,5 gramas - Arroz integral (4 colheres de sopa)
6,4 gramas - Aveia (7 colheres de sopa)
2,88 gramas - Milho verde (uma espiga média)
47 gramas - Farelo de trigo (7 colheres de sopa)
2,54 gramas - Beterraba (uma média)
6,0 gramas - Feijão (uma concha)
1,46 grama - Tomate médio
2,2 gramas - Maçã média Quantidade de fibras

* Fonte: Departamento de Nutrição da UnB

MEMÓRIA FRACA
A acção do ácido fólico é imbatível contra os esquecimentos frequentes. Essa vitamina, parte do conhecido complexo B, dá uma turbinada nas conexões entre os neurónios, evitando as falhas de memória. Por dia, um adulto precisa consumir ao menos 400 microgramas do nutriente (veja tabela a seguir), quantidade que aumenta para 600 microgramas durante a gestação, pois o ácido fólico é uma das matérias-primas usadas pelo organismo na formação dos genes. Vale lembrar que, no caso dos vegetais, é preferível comê-los crus, pois quase metade do nutriente vai embora no cozimento.

Na batalha contra os terríveis “brancos”, o potássio também é um grande aliado. O mineral ajuda na oxigenação do cérebro, melhorando o raciocínio de uma forma geral. Banana, brócolos e lacticínios em geral rendem a ingestão diária recomendada pelos especialistas.

Confira a seguir algumas sugestões de alimentos ricos em ácido fólico*
Quantidade de Fibras
200 - Feijão cozido (1 xícara de chá)
130 - Espinafre cozido (1/2 xícara de chá)
120 - Fígado bovino (1 bife médio)
78 - Brócolos cozido (1 xícara de chá)
40 - Ovo de galinha cozido
30 - Pão de trigo integral (2 fatias)

* Fonte: Departamento de Nutrição da UnB








DOR DE CABEÇA
Primeiro, a má notícia: o problema chega a afectar 30% da população brasileira, incluindo homens e mulheres, de acordo com dados da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor. Mas nada de desespero, pois aquele incómodo terrível pode ser solucionado e – pasme!— até evitado graças às propriedades de alguns alimentos para lá de saborosos.

Para começar, uma boa hidratação já equilibra o fluxo sanguíneo e pode aliviar um pouco o problema. “Água de coco com umas gotinhas de gengibre, por exemplo, é uma combinação refrescante e bastante eficaz”, diz a nutricionista Andréa Minetto, Além disso, fuja dos enlatados, pois eles contêm uma série de conservantes, como os nitritos e os nitratos, que acabam dilatando demais os vasos sanguíneos. Resultado: além das veias, sua cabeça também parece que vai explodir a qualquer momento.

AZIA
Causada pela subida do ácido estomacal em direcção ao esófago, a queimação após as refeições pode ser combatida a partir de algumas mudanças simples nos hábitos alimentares. Frutas muito ácidas ou refeições condimentadas demais acabam aumentando o teor da acidez digestiva e, por isso, favorecem o aparecimento da azia. Chocolate e gorduras em geral, por serem mais difíceis de metabolizar, também costumam estar associados ao desconforto.

Por ora, nenhum alimento teve acção comprovada pelos cientistas contra a azia. Mas já se sabe que tomar leite apenas agrava o problema. “Por ser rico em cálcio, o leite leva à formação de mais ácido clorídrico pelo estômago, aumentando o desconforto”, afirma Tânia Rodrigues. No desespero, um copo de água gelada pode ajudar: o líquido neutraliza por algum tempo a acidez, e a temperatura baixa causa uma espécie de anestesia na região do tubo gástrico.
-----------------------------------


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

SOMOS MUTANTES: Deepak Chopra

Bem vindos ao meu Blog.
Tentarei transmitir algumas dicas importantes, distraí-los e diverti-los também.
Os artigos do blog não são substitutos da consulta médica mas uma directriz, compatível com o discernimento de cada visitante. ===== Obrigada!
mais sobre mim
* Meter o nariz no blog...
 
*Antiguidades óptimas
links
subscrever feeds
blogs SAPO