«Você gosta de se mascarar de chaminé ou é apenas candidato a morto?»


LauraBM @ 23:54

Qua, 10/02/10

mulhe_costasnuas.jpgAs dores que me acompanham, instaladas na coluna,
não empresto, dou ou vendo nem por pequena fortuna.

São minhas! É a amizade, criada ao longo dos anos,
por quem nos lembra a saúde cujo templo profanamos.

Tantas são, as minhas dores... Recordam-me todo o dia
a ginástica esquecida, as aulas que não fazia.

Mas a grande causadora de tanta dor, afinal,
mantém o corpo direito: É a coluna dorsal!

Compõe-se de muitos ossos numa ordem decrescente:
«Dum lado assenta a cabeça... do outro assenta-se a gente!»
---------------
2/04/2008
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958



LauraBM @ 23:25

Dom, 11/01/09

labaredas_caldeirao.gifÚtil e muito importante! Importante saber: caso você esqueça no fogo uma panela ou frigideira com óleo, e essa pegue fogo, NÃO ENTRE EM PÂNICO. Siga as instruções abaixo. 1. DESLIGUE O FOGO. 2. Molhe um pano, torça-o retirando o excesso de Água, para que ele NÃO PINGUE. 3. Coloque o pano sobre a panela/frigideira, espere até que esfrie e não saia mais vapor. NUNCA TENTE MOVER A PANELA ou FRIGIDEIRA. NUNCA JOGUE ÁGUA , pois o seu vapor fará pulverizar o óleo causando um efeito devastador.



LauraBM @ 22:51

Dom, 11/01/09

repass.letrasrosa.gifCozinhe a seu favor...

Na medicina ortomolecular, a forma de cozinhar e até os utensílios utilizados ajudam a preservar os nutrientes.
Evite a ingestão de queijos e carnes gordas e frituras. A gordura acelera o processo de oxidação dos alimentos. Cozinhe os alimentos no vapor ou até 100º, pois muito calor também oxida os alimentos. Evite utensílios de alumínio; os resíduos desse metal são tóxicos e podem ficar na comida. Preferir panelas de vidro ou antiaderentes. Em hipótese
alguma, aqueça os seus alimentos em embalagens e recipientes de plástico no
microondas.

1. DIFICULDADE DE PERDER PESO
O QUE ESTÁ FALTANDO : ácidos graxos essenciais e vitamina A
ONDE OBTER: semente de linhaça, cenoura e salmão - além de suplementos específicos

2. RETENÇÃO DE LÍQUIDOS
O QUE ESTÁ FALTANDO : na verdade um desequilíbrio entre o potássio, fósforo e sódio> ONDE OBTER : água de coco, azeitona, pêssego, ameixa, figo,
amêndoa, nozes, acelga, coentro e os suplementos

3. COMPULSÃO A DOCES
O QUE ESTÁ FALTANDO: cromo
ONDE OBTER : cereais integrais, nozes, centeio, banana, espinafre, cenoura + suplementos.

4. CÂIMBRA, DOR DE CABEÇA
O QUE ESTÁ FALTANDO: potássio e magnésio
ONDE OBTER: banana, cevada, milho, manga, pêssego, acerola, laranja

5. DESCONFORTO INTESTINAL, GASES, INCHAÇO ABDOMINAL
O QUE ESTÁ FALTANDO: lactobacilos vivos
ONDE OBTER : coalhada, iogurte, missô, yakult e similares

6. MEMÓRIA RUIM
O QUE ESTÁ FALTANDO: acetil colina, inositol
ONDE OBTER: lecitina de soja, gema de ovo + suplementos

7. HIPOTIREOIDISMO (PROVOCA GANHO DE PESO SEM CAUSA APARENTE)
O QUE ESTÁ FALTANDO: iodo
ONDE OBTER : algas marinhas, cenoura, óleo, pêra, abacaxi, peixes de água salgada, e sal marinho.

8. CABELOS QUEBRADIÇOS E UNHAS FRACAS
O QUE ESTÁ FALTANDO: colágeno
ONDE OBTER : peixes, ovos, carnes magras, gelatina + suplementos

9. FRAQUEZA, INDISPOSIÇÃO, MAL ESTAR
O QUE ESTÁ FALTANDO: vitaminas A, C, E e ferro
ONDE OBTER: verduras, frutas, carnes magras e suplementos

10. COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS ALTOS
O QUE ESTÁ FALTANDO: Ómega 3 e 6
ONDE OBTER: sardinha, salmão, abacate, azeite de oliva



LauraBM @ 21:42

Qua, 24/12/08

rena_ruminar.gif

Alzheimer:
Penso que..que estarei em...em casa no...no Natal...
Personalidade Múltipla: Nós, os Três Reis Magos, voltaremos!
Narcisismo: Yeah! Os Anjos cantam um hino sobre Mim!
Esquizofrenia: Oiço os Arcanjos em coro.Você também os ouve?
Paranóia: Ai! O Pai Natal vem atrás de mim para me levar...
Maníaco-depressivo: Abaixo os presépios e os pinheiros e as casas e as lojas e as ruas e...
Depressão: Noite de paz, noite de silêncio, tudo é escuro, tudo é triste, tudo é desilusão, tudo é solidão…
Obessivo-Compulsivo:
Jingle Bell, Jingle Bell Rock,Jingle Bell,
Jingle Bell Rock,Jingle Bell, Jingle Bell Rock, Jingle Bell,
Jingle Bell Rock, Jingle Bell, Jingle Bell Rock, Jingle Bell,
Jingle Bell Rock, Jingle Bell, Jingle Bell Rock, Jingle Bell,
Jingle Bell Rock, Jingle Bell, Jingle Bell Rock, Jingle Bell,
Jingle Bell Rock...... (melhor começar de novo)



LauraBM @ 22:37

Qua, 10/12/08

Você tem crise frequente de dores na coluna, dor muscular, dor nas articulações?
Se sim, fique esperto!
Consulte um reumatologista e peça-lhe que solicite o exame de HEMOSSEDIMENTAÇÃO.
Espalhe essa dica entre seus familiares e amigos.

Falando de hemossedimentação?
A velocidade de hemossedimentação (VHS) reflete o resultado entre as forças envolvidas no movimento de sedimentação das hemácias. A presença de processos inflamatórios leva a uma agregação maior das hemácias, formando agregados conhecidos como rouleaux. Esse fenômeno favorece o aumento da velocidade de sedimentação das hemácias.

O aumento da concentração plasmática de imunoglobulinas e fibrinogênio leva a uma diminuição da força repulsiva entre as hemácias, facilitando a agregação e aumentando portanto a VHS. A velocidade de hemossedimentação (VHS) é um indicador não-específico de infecção e lesão tecidual. É útil para monitorar inflamação crônica, inclusive a atividade da doença como na artrite reumatóide.
Se cuide!



LauraBM @ 22:08

Seg, 10/11/08

mosquito.gif(Se cumprir as regras, o mosquito vai zoar para outras paragens - É tiro e queda!)

1. Verifique se o radiador do seu carro não possui rupturas por onde o mosquito possa passar. Água de radiador parada é o ambiente ideal para mosquitos que gostam de uma boa sauna.
2. Se você estiver no carro e começar a chover, ligue imediatamente o limpador de pára-brisa! Água parada no vidro do carro é o ambiente ideal para o mosquito que gosta de aventura.
3. Quando ficar com água na boca, faça gargarejo! Não deixe a água da boca parada, pois este é o ambiente ideal para o mosquito que sempre se mete onde não é chamado.
4, Se você tiver piscina em casa, faça um revezamento com sua família de modo que fique sempre alguém dentro dela, fazendo bolhas e ondas artificiais. Piscina parada é o ambiente ideal para um mosquito de férias.
5. Não saia de casa com o cabelo molhado! Água parada no coro cabeludo é o ambiente ideal para o mosquito com problemas psicológicos, que pensa que é piolho.
6. Seja em jogos de futebol ou tribunais, nunca molhe a mão do juiz, principalmente se ele for um parasita!
7. Se você pensa que cachaça é água, o mosquito da dengue também pensa! Portanto não deixe sua pinga parada em qualquer lugar! Bebida parada é o ambiente ideal para o mosquito alcoólatra.
8. Quando fizer sexo, mantenha movimentos ritmados e constantes até o final do ato. Não pare nem pra mudar de posição, pois "perseguida" molhada parada é o ambiente ideal para o mosquito tarado.
9. Nunca coloque gelo nos galos da sua testa. Primeiro porque gelo não cura chifre, segundo, porque o mosquito da dengue adora uma água geladinha!
10. Não acesse sites de sacanagem! A grande quantidade de baba que fica acumulada no teclado forma o ambiente ideal para o mosquito internauta!"
---------------------------------
16/02/2005
recebido via Internet, s/autoria



LauraBM @ 21:52

Sex, 10/10/08

Nota de Laura B. Martins:

Estou farta de ver aparecer-me esta mensagem sobre o Lauril sulfato de Sódio.
Cada um que faça o que quiser mas:
- se tiver pele sensível ou tendência para eczemas, secura e outros problemas de pele deve procurar produtos anti-alérgicos.
O tal Lauril-Sulfato-Sódio não é cancerígeno mas pode estar associado a uma outra substância que é.
Resumindo, se não é cancerígeno também não é totalmente inocente dado que, por Lei, ainda não é obrigatório estar dissociado do tal outro ingrediente. E o consumidor não sabe disto. (Ver abaixo o texto copiado da Wikipédia)
Por experiência, ao procurar pastas de dentes sem essa substância, dou comigo a lavar os dentes sem espuma o que é um tanto desagradável e desenxabido. De notar que não é a espuma que lava os dentes, mas ajuda a operação.
E com os sabonetes acontece o mesmo.


Será que é desta que a gente se entende??????


Preocupações de saúde

A Cosmetic, Toiletry, and Fragrance Association (CTFA) e a American Cancer Society dizem que a possibilidade de o LSS ser cancerígeno é uma lenda urbana.[6] Contudo, o Environmental Working Group disse no seu Skin Deep Report que o LSS pode possivelmente estar contaminado com 1,4-dioxane.[7] SLES e SLS sabe-se que tenham sido contaminados com 1,4-dioxane.[8] A U.S. Environmental Protection Agency considera o 1,4-dioxane como um possível cancerígeno.[9] A U.S. Food and Drug Administration encoraja as empresas a remover este contaminante, tal ainda não é imposto por lei.[10]
------------------------------



LauraBM @ 21:26

Qua, 10/09/08

ENFRAQUECIMENTO ÓSSEO
Nesse caso, não tem segredo: muito cálcio ajuda a fortalecer os ossos e afasta para longe os riscos da osteoporose, mal que afecta cerca de 30% as mulheres após a menopausa. Nesse período, a necessidade diária de cálcio nas mulheres aumenta de 800 microgramas para 1000 microgramas. Além do leite e dos seus derivados, o mineral está presente em grande quantidade nos vegetais com folhas verde-escuras, como brócolos e couve, e até nos peixes – bacalhau e sardinha são bons exemplos. A absorção do cálcio, porém, é comprometida pelo excesso de fósforo, presente em abundância nos refrigerantes. Ingerir muitas fibras sem tomar água também não é recomendável.

INTESTINO PRESO
Um dos melhores antídotos contra este pesadelo feminino não contém nenhuma caloria. Sim, você pensou certo: beber muita água é fundamental para regular a digestão. Fora isso, é importante caprichar na ingestão de fibras – 30g diários do alimento são a medida ideal para o intestino funcionar bem (confira tabela abaixo).

Por não serem digeridas, as fibras acabam aumentando o volume de fezes armazenado pelo organismo, forçando sua eliminação. Com as fezes, vai embora também o inchaço abdominal e o excesso de toxinas, terríveis para a pele.

Quantidade de Fibras em alguns alimentos:
1,5 gramas - Arroz integral (4 colheres de sopa)
6,4 gramas - Aveia (7 colheres de sopa)
2,88 gramas - Milho verde (uma espiga média)
47 gramas - Farelo de trigo (7 colheres de sopa)
2,54 gramas - Beterraba (uma média)
6,0 gramas - Feijão (uma concha)
1,46 grama - Tomate médio
2,2 gramas - Maçã média Quantidade de fibras

* Fonte: Departamento de Nutrição da UnB

MEMÓRIA FRACA
A acção do ácido fólico é imbatível contra os esquecimentos frequentes. Essa vitamina, parte do conhecido complexo B, dá uma turbinada nas conexões entre os neurónios, evitando as falhas de memória. Por dia, um adulto precisa consumir ao menos 400 microgramas do nutriente (veja tabela a seguir), quantidade que aumenta para 600 microgramas durante a gestação, pois o ácido fólico é uma das matérias-primas usadas pelo organismo na formação dos genes. Vale lembrar que, no caso dos vegetais, é preferível comê-los crus, pois quase metade do nutriente vai embora no cozimento.

Na batalha contra os terríveis “brancos”, o potássio também é um grande aliado. O mineral ajuda na oxigenação do cérebro, melhorando o raciocínio de uma forma geral. Banana, brócolos e lacticínios em geral rendem a ingestão diária recomendada pelos especialistas.

Confira a seguir algumas sugestões de alimentos ricos em ácido fólico*
Quantidade de Fibras
200 - Feijão cozido (1 xícara de chá)
130 - Espinafre cozido (1/2 xícara de chá)
120 - Fígado bovino (1 bife médio)
78 - Brócolos cozido (1 xícara de chá)
40 - Ovo de galinha cozido
30 - Pão de trigo integral (2 fatias)

* Fonte: Departamento de Nutrição da UnB








DOR DE CABEÇA
Primeiro, a má notícia: o problema chega a afectar 30% da população brasileira, incluindo homens e mulheres, de acordo com dados da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor. Mas nada de desespero, pois aquele incómodo terrível pode ser solucionado e – pasme!— até evitado graças às propriedades de alguns alimentos para lá de saborosos.

Para começar, uma boa hidratação já equilibra o fluxo sanguíneo e pode aliviar um pouco o problema. “Água de coco com umas gotinhas de gengibre, por exemplo, é uma combinação refrescante e bastante eficaz”, diz a nutricionista Andréa Minetto, Além disso, fuja dos enlatados, pois eles contêm uma série de conservantes, como os nitritos e os nitratos, que acabam dilatando demais os vasos sanguíneos. Resultado: além das veias, sua cabeça também parece que vai explodir a qualquer momento.

AZIA
Causada pela subida do ácido estomacal em direcção ao esófago, a queimação após as refeições pode ser combatida a partir de algumas mudanças simples nos hábitos alimentares. Frutas muito ácidas ou refeições condimentadas demais acabam aumentando o teor da acidez digestiva e, por isso, favorecem o aparecimento da azia. Chocolate e gorduras em geral, por serem mais difíceis de metabolizar, também costumam estar associados ao desconforto.

Por ora, nenhum alimento teve acção comprovada pelos cientistas contra a azia. Mas já se sabe que tomar leite apenas agrava o problema. “Por ser rico em cálcio, o leite leva à formação de mais ácido clorídrico pelo estômago, aumentando o desconforto”, afirma Tânia Rodrigues. No desespero, um copo de água gelada pode ajudar: o líquido neutraliza por algum tempo a acidez, e a temperatura baixa causa uma espécie de anestesia na região do tubo gástrico.
-----------------------------------



LauraBM @ 21:36

Dom, 10/08/08

calendario_cairfolha.gifVocê sente um aperto no coração quando pensa nas resoluções que tomou no último Ano Novo? Isso talvez aconteça porque não está fazendo grande coisa para levá-las adiante.
Esses apertos relacionam-se com uma dor mais profunda, íntima, e causada pelo fato de perceber que a direcção que sua vida tomou não está de acordo com o que realmente tem importância para si.
Ela simplesmente continua na velha rotina desinteressante e sem sentido...

Essa é uma das piores dores que podemos sentir, é a que vem da lacuna - em alguns casos um largo abismo - entre o que gostaríamos de fazer e o que estamos fazendo.

Isso ocorre quando percebemos que não estamos vivendo de acordo com nosso potencial ou, pior ainda, que o que estamos vivendo não é compatível com aquilo que valorizamos, ou que é totalmente oposto ao que é mais importante para nós.

O único modo de aliviar essa dor é preencher a lacuna que existe dentro de nós, da mesma maneira que fechamos um corte profundo no corpo, para que o ferimento cicatrize e a dor desapareça. Para começar, todas as manhãs, ao acordar pergunte-se: "o que eu vou fazer hoje para preencher a lacuna entre o que estou fazendo e o que realmente importa para mim"?
--------------------------
25/09/2004
Hyrum W. Smith
in "O que mais importa"

E quem não se sente defraudado pela vida?
E quem não sente que seria capaz de fazer maravilhas se a vida lhe proporcionasse uma oportunidade de se mostrar como realmente é, e do que seria capaz de fazer na sua área preferida?
E quem não gostaria de ganhar a vida fazendo o que o coração pede? Quem?
Quantos de nós jogamos para trás das costas os desejos e anseios?
Quantos de nós metemos na gaveta trabalhos inacabados por falta de tempo e até os terminados por não haver quem os aprecie?
São os sonhos do baú, guardados na cave ou no sótão.
Tesouros incompreendidos do nosso íntimo! Artes marginalizadas!
-------------------------------------
Laura B. Martins
http://laurabmartins.blogs.sapo.pt



LauraBM @ 20:51

Qui, 10/07/08

No meio do peito, bem atrás do osso onde a gente toca quando diz "eu", fica uma pequena glândula chamada timo.
Seu nome em grego, thýmos, significa energia vital. Precisa dizer mais?
Precisa, porque o timo continua sendo um ilustre desconhecido. Ele cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando estressamos e mais ainda quando adoecemos.
Essa característica iludiu durante muito tempo a medicina, que só conhecia através de autópsias e sempre o encontrava encolhidinho.
Supunha-se que atrofiava e parava de trabalhar na adolescência, tanto que durante décadas os médicos americanos bombardeavam timos adultos perfeitamente saudáveis com mega doses de raios X achando que seu "tamanho anormal" poderiam causar problemas.

Mais tarde a ciência demonstrou que, mesmo encolhendo após a infância, continua totalmente activo; é um dos pilares do sistema imunológico, junto com as glândulas adrenais e a espinha dorsal, e está directamente ligado aos sentidos, à consciência e à linguagem.
Como uma central telefónica por onde passam todas as ligações, faz conexões para fora e para dentro.
Se somos invadidos por micróbios ou toxinas, reage produzindo células de defesa na mesma hora.
Mas também é muito sensível a imagens, cores, luzes, cheiros, sabores, gestos, toques, sons, palavras, pensamentos.
Amor e ódio o afectam profundamente.
Ideias negativas têm mais poder sobre ele do que vírus ou bactérias.
Já que não existem em forma concreta, o timo fica tentando reagir e enfraquece, abrindo brechas para sintomas de baixa imunidade, como herpes.
Em compensação, ideias positivas conseguem dele uma activação geral em todos os poderes, lembrando a fé que remove montanhas.

O teste do pensamento

Um teste simples pode demonstrar essa conexão.

Feche os dedos polegar e indicador na posição de o.k, aperte com força e peça para alguém tentar abri-los enquanto você pensa " estou feliz".
Depois repita pensando " estou infeliz".
A maioria das pessoas conserva a força nos dedos com a ideia feliz e enfraquece quando pensa infeliz. (Substitua os pensamentos por uma bela sopa de legumes ou um lindo
sorvete de chocolate para ver o que acontece...)
Esse mesmo teste serve para lidar com situações bem mais complexas.

Por exemplo, quando o médico precisa de um diagnóstico diferencial, seu paciente tem sintomas no fígado que tanto podem significar câncer quanto abcessos causados por amebas. Usando lâminas com amostras, ou mesmo representações gráficas de uma e outra hipótese, testa a força muscular do paciente quando em contacto com elas e chega ao resultado.
As reacções são consideradas respostas do timo e o método, que tem sido demonstrado em congressos científicos ao redor do mundo, já é ensinado na Universidade de São Paulo (USP) a médicos acupunturistas.
O detalhe curioso é que o timo fica encostadinho no coração, que acaba ganhando todos os créditos em relação a sentimentos, emoções, decisões, jeito de falar, jeito de escutar, estado de espírito..."
Fiquei de coração apertadinho", por exemplo, revela uma situação real do timo, que só por reflexo envolve o coração.
O próprio chacra cardíaco, fonte energética de união e compaixão, tem mais a ver com o timo do que com o coração, e é nesse chacra que, segundo os ensinamentos budistas, se dá a passagem do estágio animal para o estágio humano.
"Lindo!", você pode estar pensando, "mas e daí?".
Daí que, se você quiser, pode exercitar o timo para aumentar sua produção de bem estar e felicidade.
Como? Pela manhã, ao levantar, ou à noite, antes de dormir.

a).. Fique de pé, os joelhos levemente dobrados. A distância entre os pés deve ser a mesma dos ombros. Ponha o peso do corpo sobre os dedos e não sobre o calcanhar, e mantenha toda a musculatura bem relaxada.
b).. Feche qualquer uma das mãos e comece a dar pancadinhas contínuas com os nós dos dedos no centro do peito, marcando o ritmo assim: uma forte e duas fracas.
Continue entre três e cinco minutos, respirando calmamente, enquanto observa a vibração produzida em toda a região torácica.
O exercício estará atraindo sangue e energia para o timo, fazendo-o crescer em vitalidade e beneficiando também pulmões, coração, brônquios e garganta. Ou seja, enchendo o peito de algo que já era seu e só estava esperando um olhar de reconhecimento para se transformar em coragem, calma, nutrição emocional, abraço.

Óptima, íntima, cheia de estímulo. Bendita Timo.
----------------------
4/09/2007
Da jornalista e pesquisadora Sonia Hirsch



LauraBM @ 16:46

Qua, 25/06/08

lanterna_policia.gifLaura DeMatteis, BA, CAc., RMT, Holistic Health Practitioner

As previsões são terríveis, os numeros são assustadores.
A Doença de Alzheimer é agora a causa mais comum de demencia em pessoas com mais de 65 anos. As previsões sobre o futuro da população envelhecida com Doença de Alzheimer são em números de milhões.
Se vc viver até aos 85 anos as suas possibilidades de desenvolver demência grave pela Doença de Alzheimer (DA) são de 50%. Os nossos cientistas e a comunidade médica dizem-nos que não há cura, não há prevenção. As razões científicas para esse potencial de aumento desta doença devastadora é porque estamos com vida mais longa, no entanto, comparando as percentagens de pacientes com DA nos anos passados, não está relacionada com os números da população. O número de pessoas afectadas por esta doença cresceu rapidamente nos últimos 30 anos a um nível alarmante.
Pode não haver cura e a questão continua na prevenção, mas há uma enorme evidência de uma causa provável, ignorada pela indústria farmacêutica.
Ignorada porque os sistemas ocidentais médicos não levam em conta a ingestão dos nutrientes e os efeitos dos químicos ingeridos na alimentação.

Vejamos alguns factos da alimentação nos últimos 30 anos.
Em 1970 o aspartame foi introduzido em alimentos sob a forma de NutraSweet. O aspartame é uma excitoxina, que a coloca na categoria das neurotoxinas. As neurotoxinas matam as células do cérebro. O aspartame é acumulado no sistema e é fácilmente absorvido pelo hipocampo e pelo hipotálamo, porque eles não estão protegidos por barreiras no sangue do cérebro.
As pesquisas mostram que estes dois componentes essenciais do cérebro são os mais afectados na DA. Duzentos milhões de americanos consomem mais de 5.000 produtos contendo 15.000 toneladas de aspartame por ano. Isso traduz-se em 30 milhões de libras (peso) de um assassino cerebral.

Nos anos 70, quando a industria do fast food começou a crescer no mercado o uso de MSG começou a sua subida insidiosa no nosso fornecimento alimentar. O MSG é também uma excitoxina, outro assassino cerebral. O MSG é uma droga química aditiva que cria dependência a certos alimentos. É usado na investigação médica para criar obesidade nos ratos. O MSG não tem valor nutricional, não é um alimento. É um intensificador de sabor. Faz com que comida inadequada saiba bem.
O MSG começou a ser introduzido no fornecimento alimentar em lares para estimular os idosos a comer mais comida. A maior parte dos alimentos e mais de 90% do fast food tem altas doses de MSG, uma neurotoxina. O MSG é ocultado sob diversos nomes porque o consumidor começa a estar esclarecido e evita estes químicos tóxicos.
O MSG está escondido nos ingredientes dos alimentos tais como a proteína hidrolizada, HVP (proteina vegetal hidrolizada), caseinato de cálcio, extracto de milho, caseinato de sódio, gluten hidrolizado de trigo, milho hidrolizado. Se estes estiverem na listagem dos ingredientes da sua comida vc está a ingerir MSG.
São produzidas 1 milhão e meio de toneladas de MSG anualmente para consumo global deste assassino cerebral.

O Mercúrio, outra neurotoxina e assassino cerebral é encontrada no nosso fornecimento alimento em níveis alarmantes. O Mercúrio, tal como o Aspartame e o MSG, também destrói os nuronios cerebrais. As mulheres grávidas e as crianças são avisadas para não consumir peixe. É bombeado para o nosso ar às toneladas por fábricas. O Mercúrio implantado nos nossos dentes infiltra-se no corpo. Injectamo-lo directamente no sangue através de algumas vacinas que damos aos nossos bébés e a qualquer pessoa que tenha tido um surto de gripe.
Um dos maiores cientistas de genética imunitária mundais, Hugh Fudenberg, fez um estudo entre 1970 e 1980. A sua investigação encontrou que os indíviduos que levaram cinco vacinas da gripe num período de 10 anos teriam desenvolveram 10 vezes mais a Doença de Alzheimer do que as pessoas que levaram apenas 1 ou 2 vacinas. Ele concluiu que os efeitos acumulativos no cerebro do mercúrio e do alumínio no cérebro causavam disfunções cognitivas.

As três neurotoxinas listadas acima são todas ingeridas ou injectadas na população diáriamente em quantidades tóxicas. O efeito acumulativo deste assalto aos corpos e cérebros da população americana é óbviamente devastador.
Considerem os efeitos ao longo da vida destes tóxicos químicos nas nossas crianças e o efeito na sua saúde mental futura. Todos os químicos acima são conhecidos por causarem disfunção cognitiva e estão implicados em problemas de comportamento como está demonstrado no ADHD - Transtorno do deficit de Atenção/Hiperatividade.

Pode não haver cura para a Doença de Alzheimer , mas prevenção?
Possívelmente. Parem de consumir estas três neurotoxinas e irão longe no sentido de evitar a Doença de Alzheimer.
----------------------
10/02/2008
Tradução: Sara Rafael
http://geocities.yahoo.com.br/jerusalem_13/sararafael.html
fonte: http://www.poisoninthepantry.com/article-avoidingalzheimers.html

Com todas as "porcarias" que nos obrigam a pagar para comer e beber, a humanidade é um milagre de sobrevivência...
E depois o governo ainda diz que o tabaco faz mal à saúde.



LauraBM @ 20:27

Sab, 10/05/08

SÓ DE MÉDICOS

O médico liga para o paciente.
- Alfredo, seus exames ficaram prontos.
- E aí, doutor!? Tudo bem?!
- Bem nada, rapaz! Tenho duas notícias para te dar: uma ruim e uma péssima.
- Diz logo, qual a ruim?
- Você tem apenas 24 horas de vida!
- 24 horas? Meu Deus, não pode ser! - e depois de alguns segundos...
- E a péssima?
- Tentei te ligar ontem o dia todo, mas só dava ocupado!
-----------------------------------------
O médico abre o jogo para o paciente:
- Infelizmente, o senhor só tem seis meses de vida.
- E agora doutor? O que eu faço?
- Se eu fosse você, me casaria com uma mulher velha, chata e bem feia e me mudaria para o Paraguai.
- Por que, doutor?
- Vão ser os seis meses mais longos da sua vida!
--------------------------------------
Um português preocupado com sua saúde procurou um médico urgente:
- Doutor, pelo amor de Deus, estou sentindo dores no corpo todo!
Dê exemplos, por favor...
- Ah doutor, eu ponho o dedo no pé, dói, ponho o dedo no peito, dói, ponho o dedo na cabeça, dói, como pode ver, todo meu corpo dói
- Huuuum, acho que já sei...
- O que é doutor? Pelo amor de Deus, grave?
- Não, Manuel, não é grave: você apenas quebrou o dedo.
-----------------------------------------
O sujeito é apresentado a um médico numa festa.
Começam a conversar e de repente o médico vira-se para ele e pergunta:
- Eu já não tirei as suas amígdalas?
- Não, doutor! Eu ainda as tenho!
- Eu já não tirei o seu apêndice?
- Não, doutor! Quando eu tirei o apêndice ainda morava no interior!
- Você já não foi casado com a Maria?
- Fui, sim!
- Eu sabia que já tinha tirado alguma coisa de você!
--------------------------------------
A senhora chega ao hospital e pergunta:
- Doutor, sou a esposa do Zé, que sofreu um acidente; como ele está?
- Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão.
- Puxa, que alegria. E da cintura para cima?
- Não sei, ainda não trouxeram essa parte.
--------------------------------------------
No consultório psiquiátrico Paciente:
- Doutor, vou lhe contar um segredo: eu sou um galo!
O psiquiatra resolve aprofundar a conversa.
- E desde quando o senhor acha que é um galo?
Paciente: -Ah, desde que eu era um pintinho.
-----------------------------------------
O cara sofria de amnésia e procurou o médico:
- Doutor, estou com uma terrível amnésia.
- Desde quando?
------------------------------------------------------
Sabe como diferenciar o psiquiatra do seu paciente?
-O psiquiatra é aquele que tem a chave do consultório.
--------------------------------------------------
O paciente chega ao Psiquiatra tímido, cabisbaixo:
- Doutor, eu tenho dupla personalidade.
- Esquenta não, meu filho. Senta aí e vamos conversar nós quatro...
------------------------------------------



LauraBM @ 19:28

Qui, 10/04/08

montanharussa.JPG



LauraBM @ 22:23

Seg, 10/03/08

cravosverm.botoes.gifParecendo fácil, é uma técnica bem difícil de aprender a usar.
Hoje, ao fazer a revisão do último capítulo de "O Jardim Japonês", chorei.
Chorei porque esse foi um livro que escrevi chorando.
Lembrei os factos daquela época, a tristeza que me envolvia. E no entanto o livro tem passagens muito divertidas.
Por quê?
Porque eu já havia aprendido que a mesma sensibilidade que temos para a dor, também temos para a alegria. É só uma questão de perceber que, se não há limites para uma, também não há para a outra.
Às vezes pareço alegre, satisfeita, resolvida? Claro! Todo dia tenho que resolver se, mesmo chorando, vou ou não vou apegar-me ao que tenho, ao invés de lamentar o que não tenho.
Por exemplo, não tenho um marido romântico para comemorar o Dia dos Namorados, mas tenho um marido engraçado, que me diverte. Num tá bão?
É um hábito e também uma técnica. Ao negativo, sobreponho um "mas" e acrescento o positivo.
Não tenho uma família grande, mas... tenho muitos amigos. Alguns são falsos mas... a maioria é verdadeira.
E assim temos que ir, neste planeta recheado de esqueletos e canos de esgoto mas... com lindas flores e árvores e pássaros.
Inté,
----------------

13/06/2005
Ana Suzuki



LauraBM @ 21:59

Seg, 11/02/08

mentedepressiva.jpgDepressões são estados d’alma
de gente rica, acredito.
Que o pobre, se rouba um pão,
comete logo um delito.
Quem é pobre, não tem tempo
pra se deixar abater;
sua vida é trabalhar
e aos filhos dar que comer.

Eu já tive depressões.
Tinha pouco que fazer.
Delas eu já me curei.
Tenho muito que escrever.

Quando os olhos vêm longe
e o coração está aberto,
se os amigos nos rodeiam,
estamos no caminho certo.
Lutamos pelas nossas vidas,
temos a vida ocupada.
Depressões? – Não tenho tempo!
Daí, já estou descansada.
--------------------------

28/07/2001
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958



LauraBM @ 21:40

Qui, 10/01/08

megafone_riscas.jpgBem, a bagunça, talvez se resolva, mas o barulho... Esse é que eu não sei como vai ser!
Há países onde o barulho parece fazer parte da cultura! Porque será?
Em Portugal, tiveram o arrojo de colocar diversos alti-falantes na praia da Figueirinha, em Setúbal. No Verão, é impossível descansar ou conversar com aquela barulheira nos ouvidos. Eu deixei de lá ir! Era insuportável para os meus ouvidos.
Nas feiras e mercados, em Portugal, é costume haver uma berraria infernal de músicas aos gritos.
Qualquer festa que se faça, a música atinge uns decibéis horríveis porque as colunas cada vez são maiores. Parece um concurso de quem consegue fazer mais barulho.
Sinceramente, é barulho em todos os locais, eu já tenho muito poucos sítios onde ir.
Paciência, nasci neste país português!!!!! E logo eu que amo o silêncio total!
---------------------
Laura B. Martins


REVISTA VEJA
Edição 1941 . 1° de fevereiro de 2006

No país dos decibéis

"Será que o baixo crescimento da economia não seria o resultado do excesso de barulho?"
Ao fazer as malas para o Brasil, após quinze anos na Suíça e nos Estados Unidos, assaltava-me o temor de um choque cultural. Como a Batalha de Itararé, o choque não ocorreu, foi ajustamento instantâneo. Mas houve uma exceção: o choque dos decibéis.
Eu vinha de uma Suíça onde em muitos edifícios é proibido tomar banho e puxar a descarga após as 10 horas da noite. Os ônibus são silenciosos, e aviões barulhentos não pousam lá. Os cachorros não latem, e as crianças não berram. É proibido cortar grama aos domingos, por causa do barulho das máquinas. Lá eclodiu um célebre processo judicial contra os cincerros das vaquinhas que incomodavam um vizinho. Fiquei mal-acostumado, adquiri hábitos alienados.
Aqui estou, depositado no país dos decibéis. Ônibus e caminhões urram dentro da lei dos 88 decibéis máximos, quando na Europa a norma é 74 (sendo a escala de decibéis logarítmica, o volume de som é muitas vezes maior!). Muitos urram fora da lei. Uivam motos sem silenciosos. Os pneus cantam nas curvas. A cachorrada da vizinhança tem cordas vocais de aço-molibdênio. As igrejas e os cultos confundem decibéis com fé.

A obra-prima da agressão sonora são uns automóveis cujos porta-malas se abrem revelando uma bateria de alto-falantes, terrível usina de decibéis. Felizmente, algumas cidades turísticas estão comprando decibelímetros, para não perder clientes antiquados como eu.
As salas de aula não têm tratamento acústico. Parece até que foram planejadas para maximizar a refletância ambiente (as piores são as dos Cieps). A norma da ABNT para salas de aula estipula um máximo de 40 a 50 decibéis, mas o nível de ruído atinge 75 em casos comprovados. O ruído impede a atenção ou mesmo impede de ouvir o professor. Em quantos pontos faz cair o rendimento dos alunos brasileiros?
Nos restaurantes, a barulheira não está no cardápio, mas é parte do serviço. É como se o objetivo de manter uma conversação relaxada e inteligente fosse coisa subversiva, a ser impedida pelas múltiplas ressonâncias – amplificadas pelas superfícies lisas e paralelas. Um proprietário experiente disse que restaurante silencioso espanta clientes.
Parece que o choque de gerações se concentra nos decibéis. Na música, são o sonho de consumo, indo muito além dos níveis máximos das normas de saúde ocupacional. E, diante dos que reclamam, a polícia candidamente confessa não saber bem o que fazer nem qual unidade cuida do assunto. Ou, então, vai inspecionar no dia seguinte ao da festa.
O que menos me incomoda é a música das boates, apesar de ensurdecedora. É que, após uma experiência traumatizante, aprendi minha lição. Não entro nelas em hipótese nenhuma. Se lá dentro estivesse, de bom grado pagaria para sair.
Segundo os padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS), 65 decibéis marcam o limiar do que faz mal à saúde – dependendo do tempo de exposição. Verificou-se que ruído excessivo aumenta a adrenalina, provoca alta de pressão, stress, insônia e (em Berlim) aumenta em 20% a probabilidade de infarto. Nos Estados Unidos, 10 milhões de pessoas perderam a audição (ou parte dela) por excesso de ruído – e parece que os números aumentam. Lá, o seguro-saúde é mais caro para quem trabalha em lugares barulhentos. Entre nós, quantos milhões convivem com muito mais decibéis do que a lei permite em fábricas? Uma banda de rock emite tantos malditos decibéis quanto uma turbina de avião (130 decibéis).
O ruído nas ruas, nas escolas e nos hospitais costuma estar acima do máximo da OMS. Será possível aprender em salas de aula tão ruidosas? Por que ignorar os males que faz à saúde? Será que o baixo crescimento da economia não seria o resultado do excesso de barulho? A sociedade não estaria sendo anestesiada ou hipnotizada por uma forma sinistra de conspiração sonora?
Manifesto a minha revolta auditiva contra um povo que confunde alegria com barulho. Parece que música alta libera hormônios, dando um "barato". Que seja. Mas o prazer de uns poucos não pode ser à custa do incômodo de outros. O som que me incomoda invadiu ilegalmente a minha privacidade. Temos o direito ao silêncio.
--------------------------------------
Claudio de Moura Castro (economista)



LauraBM @ 22:40

Seg, 24/12/07

Maisvaleso.JPG
é para não adoecer, coitado! rsssssss



LauraBM @ 17:53

Ter, 11/12/07

cozer_ovos.JPG1 Ovo
2 Telemóveis
65 Minutos para telefonar de um telemóvel para o outro.
Montamos algo parecido com a imagem:
Iniciamos uma chamada entres os 2 telemóveis e deixamos durante 65 minutos aproximadamente…
Nos primeiros 15 minutos nada acontece;
Aos 25 minutos o ovo começa a aquecer;
Aos 45 minutos o ovo está quente;
Aos 65 minutos o ovo estará cozido.
Conclusão: a radiação emitida pelos telemóveis é capaz de modificar as proteínas do ovo. Imagina o que ela pode fazer com as proteínas do nosso cérebro quando falamos ao telemóvel.
--------------------------
2/11/2006
Sara Rafael
http://geocities.yahoo.com.br/jerusalem_13/sararafael.htm



LauraBM @ 22:31

Sab, 10/11/07

mulher_sexy.gifQuando eu te encontrar... te levarei para a cama.
Te deixarei com uma enorme sensação de cansaço...
Lentamente... te farei sentir arrepios, te farei suar... profusamente.
Irás gemer... até resmungar.
Te deixarei ofegante e te tirarei o ar.
A tua cabeça latejará.
Da cama... você não conseguirá sair...
Quando terminar... irei embora!
Com todo o meu amor...
Até à próxima!
Assinado:
A Gripe!



LauraBM @ 00:34

Qua, 10/10/07

Alívio da tosse sem consequências

Isto é uma notícia verdadeiramente interessante.
Experimente este remédio. ( Super interessante.)
Ele funciona 100% das vezes apesar de nenhum dos cientistas do Conselho de Pesquisa no Canadá (que o descobriram) ter certeza por quê!

Para parar uma tosse noturna em uma criança (ou adulto como nós mesmos descobrimos), coloque Vick Vaporub generosamente na sola dos pés na hora de dormir, depois cubra com meias.

Mesmo uma tosse profunda, pesada, persistente cessará dentro de cerca de 5 minutos e continuará parada por muitas e muitas horas de alívio.
Funciona 100% das vezes e é mais eficaz em crianças de que até uma forte prescrição de remédios contra tosse.

Além disto, é extremamente suavizante e confortante e as crianças dormirão profundamente.

Uma amiga adulta experimentou nela mesma quando algumas semanas atrás teve uma tosse profunda, constante e persistente e funcionou 100%! Ela disse que a sensação era como se um cobertor quentinho a cobriu, a tosse parou em alguns minutos e acredite, isto foi uma tosse profunda incrivelmente irritante!) a intervalos de segundos e incontrolável, e ela dormiu sem tosse durante horas cada noite que o usou.

Então, se você tiver filhos/netos, passe isto em diante.

Se você ficar doente, experimente em você mesmo e você ficará absolutamente surpreso.
--------------------------

17/09/2007
Suzi Macedo Simas



LauraBM @ 17:07

Seg, 10/09/07

medico_auscultar.gifEnfraquecimento ósseo

Nesse caso, não tem segredo: muito cálcio ajuda a fortalecer os ossos e afasta para longe os riscos da osteoporose, mal que afecta cerca de 30% as mulheres após a menopausa. Nesse período, a necessidade diária de cálcio nas mulheres aumenta de 800 microgramas para 1000 microgramas. Além do leite e dos seus derivados, o mineral está presente em grande quantidade nos vegetais com folhas verde-escuras, como brócolos e couve, e até nos peixes – bacalhau e sardinha são bons exemplos. A absorção do cálcio, porém, é comprometida pelo excesso de fósforo, presente em abundância nos refrigerantes. Ingerir muitas fibras sem tomar água também não é recomendável.

DICA: não esqueça de tomar magnésio pois ajuda a fixar o cálcio.
========================
Intestino preso

Um dos melhores antídotos contra este pesadelo feminino não contém nenhuma caloria. Sim, você pensou certo: beber muita água é fundamental para regular a digestão. Fora isso, é importante caprichar na ingestão de fibras – 30g diários do alimento são a medida ideal para o intestino funcionar bem (confira tabela abaixo).

Por não serem digeridas, as fibras acabam aumentando o volume de fezes armazenado pelo organismo, forçando sua eliminação. Com as fezes, vai embora também o inchaço abdominal e o excesso de toxinas, terríveis para a pele.

Quantidade de Fibras em alguns alimentos

Alimento Quantidade de fibras

Arroz integral (4 colheres de sopa) ............... 1,5 gramas
Aveia (7 colheres de sopa) ........................... 6,4 gramas
Milho verde (uma espiga média) ................... 2,88 gramas
Farelo de trigo (7 colheres de sopa) .............. 47 gramas
Beterraba (uma média) ................................ 2,54 gramas
Feijão (uma concha) ..................................... 6,0 gramas
Tomate médio .............................................. 1,46 gramas
Maçã média ................................................. 2,2 gramas

Fonte: Departamento de Nutrição da UnB

DICA: Logo pela manhã, pode ser ainda antes de se levantar (fique com um copo de água à cabeceira, para poupar tempo) beba um enorme copo de água. Só passados pelo menos 15 minutos poderá tomar o peq. almoço. Verá como os seus intestinos começam a trabalhar com regularidade e sem necessidade de produtos de qualquer espécie)
===============================
Memória fraca

A acção do ácido fólico é imbatível contra os esquecimentos frequentes. Essa vitamina, parte do conhecido complexo B, dá uma turbinada nas conexões entre os neurónios, evitando as falhas de memória. Por dia, um adulto precisa consumir ao menos 400 microgramas do nutriente (veja tabela a seguir), quantidade que aumenta para 600 microgramas durante a gestação, pois o ácido fólio é uma das matérias-primas usadas pelo organismo na formação dos genes. Vale lembrar que, no caso dos vegetais, é preferível comê-los crus, pois quase metade do nutriente vai embora no cozimento.

Na batalha contra as terríveis “brancas”, o potássio também é um grande aliado. O mineral ajuda na oxigenação do cérebro, melhorando o raciocínio de uma forma geral. Banana, brócolos e lacticínios em geral rendem a ingestão diária recomendada pelos especialistas.

Confira a seguir algumas sugestões de alimentos ricos em ácido fólio*

Alimento Quantidade de fibras

Feijão cozido (1 xícara de chá) ----------------- 200 gramas
Espinafre cozido (1/2 xícara de chá) ---------- 130 gramas
Fígado bovino (1 bife médio) -------------------- 120 gramas
Brócolos cozido (1 xícara de chá) --------------- 78 gramas
Ovo de galinha cozido ----------------------------- 40 gramas
Pão de trigo integral (2 fatias) ------------------- 30 gramas

DICA: encontra estes medicamentos nas casas de produtos naturais, independentemente de comer os alimentos recomendados.
=========================
Dor de cabeça

Primeiro, a má notícia: o problema chega a afectar 30% da população brasileira, incluindo homens e mulheres, de acordo com dados da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor. Mas nada de desespero, pois aquele incómodo terrível pode ser solucionado e – pasme!— até evitado graças às propriedades de alguns alimentos para lá de saborosos.

Para começar, uma boa hidratação já equilibra o fluxo sanguíneo e pode aliviar um pouco o problema. “Água de coco com umas gotinhas de gengibre, por exemplo, é uma combinação refrescante e bastante eficaz”, diz a nutricionista Andréa Minetto, Além disso, fuja dos enlatados, pois eles contêm uma série de conservantes, como os nitritos e os nitratos, que acabam dilatando demais os vasos sanguíneos. Resultado: além das veias, sua cabeça também parece que vai explodir a qualquer momento.

DICA: Existem nas casas de produtos naturais medicamentos que não afectam o funcionamento do seu organismo e aliviam a dor de cabeça.
==============================
Azia

Causada pela subida do ácido estomacal em direcção ao esófago, a queima após as refeições pode ser combatida a partir de algumas mudanças simples nos hábitos alimentares. Frutas muito ácidas ou refeições condimentadas demais acabam aumentando o teor da acidez digestiva e, por isso, favorecem o aparecimento da azia. Chocolate e gorduras em geral, por serem mais difíceis de metabolizar, também costumam estar associados ao desconforto.

Por ora, nenhum alimento teve acção comprovada pelos cientistas contra a azia. Mas já se sabe que tomar leite apenas agrava o problema. “Por ser rico em cálcio, o leite leva à formação de mais ácido clorídrico pelo estômago, aumentando o desconforto”, afirma Tânia Rodrigues. No desespero, um copo de água gelada pode ajudar: o líquido neutraliza por algum tempo a acidez, e a temperatura baixa causa uma espécie de anestesia na região do tubo gástrico.

Dica:
Uma colher de chá de açúcar resolve 80% dos problemas e incómodos causados pela azia.
Experimente e verá!
-----------------------
Laura B. Martins



LauraBM @ 16:19

Sex, 10/08/07

homemTV.jpgPreservar a vida é o mais arraigado dos instintos. Na evolução das espécies, a selecção natural cuidou de eliminar os incapazes de defendê-la com unhas e dentes.
Os seres humanos não constituem excepção. Mas, pelo fato de sermos animais racionais, aceitamos determinados limites para a duração da existência; mantê-la a qualquer custo não nos parece sensato. A perda irreversível da memória configura uma dessas situações. Incapazes de lembrar quem somos e de entender o que se passa a nossa volta, de que vale a condição humana?
A perda progressiva de memória associada ao envelhecimento é característica comum a um conjunto de patologias que a medicina classifica como demências (termo que nada tem a ver com loucura), das quais a doença de Alzheimer é a mais prevalente. A incidência de quadros demenciais aumenta com a idade: aos 70 anos, já acometem entre 10% e 15% da população; aos 90 anos, entre 50% e 60%.

Reserva cognitiva acumulada
As primeiras manifestações da doença de Alzheimer são insidiosas, caracterizadas por pequenos lapsos de memória que podem passar despercebidos durante anos, até a pessoa esquecer o endereço de casa ou estranhar a fisionomia de um filho.
Em Agosto de 2005, a revista "Science" publicou um artigo que reúne a informação científica apresentada na Conferência Internacional sobre Prevenção da Demência, realizada dois meses antes, em Washington.
Ainda na década de 1970, foi aventada a hipótese de que as actividades intelectuais, ao aumentar o número e a versatilidade das conexões (sinapses) entre os neurónios, criariam uma espécie de reserva cognitiva passível de ser utilizada na velhice. Em 1977, um grupo do St. Lukes Medical Center, de Chicago, estudando 642 idosos, demonstrou que cada ano de escolaridade formal reduziria o risco de desenvolver Alzheimer em 17%.
O resultado levou o mesmo centro a acompanhar, a partir de 1995, um grupo de padres e freiras submetidos periodicamente a uma bateria de 19 testes de avaliação da capacidade intelectual. Em 2003, depois de analisar 130 cérebros dos religiosos falecidos, os autores concluíram que a presença das placas no sistema nervoso, características da doença de Alzheimer, não guardava relação com os níveis de escolaridade. Mas, a bateria de testes aplicados em vida indicava que as habilidades cognitivas eram preservadas por mais tempo nos religiosos mais instruídos. Neles, a doença só se manifestava quando eram encontradas cinco vezes mais placas do que nos outros.
Com os mesmos objectivos, um grupo da Universidade de Minnesota conduziu o célebre "Estudo das Freiras", no qual foram analisados ensaios biográficos que 678 freiras nascidas antes de 1917 haviam escrito ao serem admitidas no convento, aos 20 anos. As irmãs com menor versatilidade linguística naquela época desenvolveram Alzheimer mais precocemente e, ao morrerem, seus cérebros exibiam as placas características da enfermidade.
Inquéritos populacionais conduzidos em São Paulo pela Unifesp encontraram maior prevalência de demências entre os analfabetos e os que não haviam concluído o primeiro grau. Da mesma forma, em 109 pares de gémeos idênticos matriculados no Registro Sueco de Gémeos, nos quais apenas um dos irmãos desenvolveu demência, o gémeo saudável, estatisticamente, havia estudado mais tempo.

Estímulos intelectuais e actividade física
Ao comentar essas pesquisas, o pesquisador Robert Friedland concluiu que não apenas a leitura, mas simples passatempos como a montagem de quebra-cabeças ou a prática de palavras cruzadas são actividades capazes de proteger o cérebro. No final, acrescentou que vários trabalhos demonstram que assistir à televisão está associado ao efeito contrário: aumenta a probabilidade de Alzheimer. Num inquérito conduzido entre 135 portadores da doença, comparados a 331 de seus familiares saudáveis, cada hora diária adicional diante da TV multiplicou o risco de Alzheimer por 1,3.
Vários estudos apresentados na conferência reforçam a ideia de que nem só do intelecto vive o cérebro: o exercício físico também é capaz de torná-lo mais resistente.
Anos atrás, uma avaliação dos resultados obtidos em 18 pesquisas (meta-análise) envolvendo mulheres e homens de 55 a 80 anos demonstrou que a vida sedentária aumenta o risco de demência. Desde então, surgiram vários estudos sobre o tema.
Os mais importantes foram realizados na Universidade da Califórnia, com cerca de 6.000 mulheres com mais de 65 anos, em Harvard, com mais de 18 mil mulheres, e na Universidade John Hopkins, com mais de 3.000 participantes de ambos os sexos. Os resultados são inequívocos: quanto maior o tempo gasto em actividades físicas, como andar (principalmente), mais lento o declínio da capacidade cognitiva.
Trabalhos experimentais confirmam essa conclusão: o exercício físico melhora o fluxo sanguíneo cerebral através da formação de novos capilares no córtex -área essencial para a cognição - e induz a produção de proteínas que estimulam o crescimento e favorecem a formação de novas conexões entre os neurónios.
Essas pesquisas estão sujeitas a um viés metodológico: será que a menor versatilidade linguística demonstrada pelas freiras aos 20 anos, a menor dedicação à escolaridade formal e às actividades intelectuais, o maior número de horas passivas na frente da TV e a pouca disposição para actividades físicas já não fariam parte de um conjunto de manifestações extremamente precoces das demências que irão se instalar na senectude?
Impossível ter certeza, mas vale a pena acreditar na ideia de que, através de estímulos intelectuais e da actividade física, será possível preservar, na idade avançada, a experiência e as habilidades cognitivas acumuladas com tanto esforço no decorrer da vida.
------------------------------------------------------------------
- Dráuzio Varela - http://drauziovarella.ig.com.br/



LauraBM @ 23:12

Ter, 10/07/07

Desvende os mitos sobre a saúde e beleza da pele
repass.grenat.gif
Dra. Pia Steiner
Raspar os pêlos faz com que eles fiquem mais grossos ou cresçam mais?
Mito.
Nada que se faça com a haste do pelo muda a sua característica. A impressão de que o pêlo ficou mais grosso deve-se ao fato de que ele foi cortado no meio da haste, onde é mais grosso que na ponta do fio. Se fosse assim, ninguém ficaria calvo, era só raspar a cabeça que os cabelos voltariam a crescer fortes e grossos.
Para a barba não aumentar, não se deve raspar todo dia?
Mito.
Raspar a barba todo dia não vai estimular o crescimento de novos pêlos nem engrossar os que já existem pois isso não afecta a raiz do pêlo, responsável pelo seu desenvolvimento.
Quanto mais se depila, menos pêlos crescem?
Mito.
A retirada dos pêlos por depilação não impede o seu crescimento. Isto só aconteceria se, durante a depilação, o bulbo piloso, que forma o pêlo, fosse destruído.
Depilação com roll-on ou cera quente causa varizes?
Mito.
As varizes são formadas devido a um defeito das veias das pernas, dificultando o retorno do sangue venoso para o coração e aumentando a pressão dentro dos vasos. A depilação não interfere neste processo.
Estrias não tem cura?
Verdade.
As estrias são irreversíveis, e os tratamentos disponíveis (mesoterapia, subcisão, dermoabrasão, peelings e uso de certos tipos de ácidos ou laser) apenas visam melhorar o aspecto das lesões tornando-as mais semelhantes ao tecido sadio ao redor. Nenhum tipo de tratamento pode, ainda, fazer a pele voltar ao que era antes.
Usar óleo de amêndoas para hidratar a pele evita as estrias da gravidez?
Mito.
As estrias ocorrem em pessoas com tendência a elas. Mulheres que usaram hidratantes podem ter estrias e mulheres que não usaram podem não ter. De qualquer forma, recomenda-se a hidratação profunda da pele pois pode ajudar a evitá-las, mas não são a certeza de que elas não vão aparecer.
Cremes para estrias funcionam?
Mito.
Os cremes para estrias http://www.dermatologia.net/Doencas/estrias.htm actualmente comercializados não funcionam, pois as estrias são irreversíveis. Mesmo os cremes a base de ácidos, formulados pelos médicos, e que são mais activos que as substâncias presentes nestes cremes comerciais, tem apenas um efeito de melhora sobre o aspecto das estrias.
Pintar as unhas de vermelho fortalece e acelera o crescimento?
Mito.
O uso do esmalte não interfere na formação da unha pela matriz, portanto, não acelera seu crescimento nem a sua qualidade.
Unhas bem cortadas vão até o "sabugo"?
Mito.
Deve-se sempre deixar uma fina borda de unha livre (aquela faixa branca da extremidade) para evitar danos ao leito da unha. Nas unhas dos pés deve-se deixar sempre os cantos maiores, cortando-se a unha "quadrada" de modo a evitar o encravamento.
Lixar as unhas ao invés de cortá-las faz com que fiquem mais fortes ou cresçam mais rápido?
Mito.
Cortar ou lixar não influi em nada o crescimento ou a resistência das unhas.
Pintas e sinais podem virar câncer?
Verdade.
Alguns tipos de sinais, como os nevos pigmentados (sinais escuros), podem se transformar em um câncer da pele chamado de melanoma http://www.dermatologia.net/Doencas/melanoma.htm Saiba quando devemos remover um sinal http://www.dermatologia.net/artigos/sinais.htm
Não se deve operar sinais senão podem virar câncer?
Mito.
É frequente alguém dizer: "o fulano tinha um sinal que foi operar e virou um câncer. Não devia ter mexido...". Com toda certeza já era um câncer antes de ser operado. Operar um sinal ou pinta não provoca a sua transformação em câncer da pele.
Os furúnculos são uma doença do sangue?
Mito.
Os furúnculos http://www.dermatologia.net/Doencas/furunculo.htm são causados por uma bactéria da própria pele, que invade o folículo piloso causando a infecção.
Os furúnculos sempre voltam? Quem teve um, vai ter outros?
Mito.
Os furúnculos podem ocorrer de forma repetitiva (furunculose de repetição) ou isoladamente. A pessoa que teve um furúnculo pode não ter nunca mais.
Acima do FPS 15 todos os filtros solares são iguais?
Mito.
O filtro solar com FPS 15 já bloqueia a maior parte dos raios ultra-violeta. Entretanto, quanto maior o factor de protecção, maior será o tempo de acção do filtro solar. (Saiba mais sobre Filtros Solares e FPS) http://www.dermatologia.net/fps.htm
Câmaras de bronzeamento fazem mal à pele?
Verdade.
A exposição aos raios ultra violeta provenientes do sol ou das câmaras de bronzeamento são danosos à pele, desencadeando o fotoenvelhecimento http://www.dermatologia.net/estetica/estetica.htm e predispondo-a ao câncer de pele.
Os cremes auto-bronzeadores fazem mal à pele?
Mito.
A não ser que a pessoa tenha alergia ao produto que está utilizando, os cremes bronzeadores não fazem mal à pele, pois apenas pigmentam a última camada da epiderme, conferindo coloração semelhante ao bronzeado.
Usar hidratantes após o sol evita o envelhecimento da pele?
Mito.
A hidratação não vai evitar o envelhecimento da pele, combaterá apenas o seu ressecamento. Outras medidas devem ser tomadas para se evitar o envelhecimento cutâneo. Veja mais informações na página de Dermatologia Estética http://www.dermatologia.net/estetica/estetica.htm
A luz da tela de computadores e a "luz fria" de escritórios também causam foto-envelhecimento?
Mito.
A quantidade de radiação ultra-violeta emitida pela tela dos computadores e pela luz fria é muito pequena e insuficiente para causar danos à pele.
Mesmo no dia-a-dia devemos reaplicar o filtro solar a cada 2 horas, como se estivéssemos na praia?
Verdade.
Se a pessoa vai ficar exposta ao sol após um intervalo de tempo superior a 2 horas desde a última aplicação do filtro solar, deve reaplicá-lo para obter uma protecção eficaz.
Seborreia e caspa não tem cura?
Mito.
Não existe uma medicação que elimine definitivamente a caspa ou a seborréia mas a doença pode ser mantida sob controle, obtendo-se a cura clínica através do uso de certos medicamentos.
Caspa é sinal de sujeira?
Mito.
A caspa é um dos sintomas da dermatite seborreica, e não significa que as pessoas tenham maus hábitos de higiene.
Lavar a cabeça com água quente faz cair os cabelos?
Mito.
No entanto, em pessoas que apresentam dermatite seborréica http://www.dermatologia.net/Doencas/ds.htm deve-se evitar a água quente, que estimula a produção de oleosidade, podendo piorar a doença e favorecer a queda dos cabelos.
Dormir com os cabelos molhados faz mal aos cabelos?
Mito.
O tempo que ele leva para secar será quase o mesmo com a pessoa dormindo ou acordada.
Usar boné faz cair os cabelos?
Mito.
O uso do boné não faz cair os cabelos mas pode, em algumas pessoas que não tiram o boné da cabeça o dia inteiro, agravar condições como a dermatite seborréica, favorecendo a queda dos cabelos.
Condicionador pode causar a queda dos cabelos?
Mito.
Em pessoas sem tendência à queda de cabelo o condicionador não causará a queda dos mesmos. Entretanto, em pessoas com dermatite seborréica e queda de cabelo, deve-se evitar que o condicionador atinja o couro cabeludo, usando-o apenas nos fios pois, nestes casos, o produto pode agravar a dermatite seborreica e favorecer a queda.
Lavar os cabelos menstruada faz mal à saúde?
Mito.
Não há a menor problema entre estar menstruada e lavar os cabelos, não causa absolutamente nenhum mal à saúde.
Cortar o cabelo estando a cliente ou a cabeleireira menstruada, deixa o cabelo com fios grossos, queda acentuada ou até muda o tipo de lisos para cacheados e vice-versa?
Mito.
Não existe o menor fundamento para tal fato. Cortar o fio do cabelo não interfere em nada com o seu crescimento nem provoca a sua alteração, independente da mulher estar menstruada ou não.
Colocar anticoncepcional no shampoo faz os cabelos crescerem mais rápido?
Mito.
O uso de hormónios femininos não faz os cabelos crescerem mais rápido, muito menos desta maneira pois, a absorção dos hormónios, se ocorrer, será mínima.
O uso frequente de tintura pode estragar os cabelos?
Verdade.
O uso continuado de produtos químicos para o tingimento dos cabelos pode afectar a haste do fio causando a perda do brilho e da resistência.
O uso frequente de tintura faz cair os cabelos?
Mito.
O uso da tintura afecta apenas a haste do fio, não interferindo com a raiz do pêlo, responsável pelo seu crescimento.
É normal os cabelos caírem após o parto?
Verdade.
Cerca de 4 meses após o parto (ou outro tipo de estresse físico ou emocional) muitos fios de cabelo podem entrar prematuramente na fase de queda levando à perda de mais fios por dia do que o normal. Chama-se eflúvio telógeno e estes pêlos voltarão a crescer normalmente depois de algum tempo.
Pintar o cabelo desde cedo favorece o surgimento de cabelos brancos?
Mito.
Nada que se faça com a haste do fio modificará a sua formação pela raiz. Geralmente quem começou a pintar os cabelos mais cedo, o fez porque tinha tendência hereditária ao surgimento de fios brancos.
Lavar a cabeça todos os dias apodrece a raiz dos cabelos levando à sua queda?
Mito.
A lavagem diária dos cabelos não interfere com os bulbos capilares. Os fios que caem durante a lavagem cairiam de qualquer forma, em outro momento, pois já estavam em fase de queda.
Não secar os cabelos após o banho faz cair os cabelos?
Mito.
Deixar os cabelos molhados não os faz cair. Se fosse assim, os nadadores, que permanecem horas seguidas dentro da água seriam todos calvos.
Os cabelos devem ter as pontas cortadas para ganhar força?
Mito.
O fato de cortar o fio do cabelo não interfere em seu bulbo capilar, responsável por seu crescimento. A crença vem da correlação com a poda das plantas. No entanto, os galhos das plantas são vivos enquanto que o fio do cabelo é composto por células já mortas.
Os cabelos cortados durante a época da lua cheia e crescente crescem mais?
Mito.
Mesma justificativa do ítem anterior.
Prefiro pensar que tudo quanto é feito em época de quarto crescente se fortalece e renova mais facilmente. É um facto que a lua interfere com as marés e connosco.
Calvície tem tratamento?
Verdade.
Já existe um tratamento com resultados significativos para interromper a queda dos cabelos e, até mesmo, fazê-los crescer novamente. Veja mais informações em Notícias da Pele http://www.dermatologia.net/noticias/art_finast.htm
Arrancar 1 fio de cabelo branco faz nascer 2 no lugar?
Mito.
Quando os fios de cabelo começam a ficar brancos, o processo ocorre gradativamente e outros fios vão ficar brancos também. A crença vem daí, a pessoa arranca o primeiro fio branco e quando se dá conta já surgiram outros, que iriam aparecer de qualquer forma, não porque aquele primeiro foi arrancado.
O sol melhora as espinhas?
Mito.
Apesar de ocorrer uma aparente melhora, devido ao bronzeamento e ao ressecamento de algumas lesões, a exposição ao sol acabará provocando uma piora alguns dias depois, devido ao aumento da produção de oleosidade e da espessura da epiderme (camada mais superficial da pele), o que contribui para a obstrução dos poros.
Uma espinha espremida pode virar câncer da pele?
Mito.
Espinhas não devem ser espremidas, mas isso não origina o câncer da pele. Muitas pessoas espremem lesões que já eram um câncer da pele, pensando ser uma espinha. As lesões evoluem e, quando vão ao médico e recebem o diagnóstico, pensam que foi porque espremeram a "suposta" espinha.
A alimentação causa espinhas?
Mito.
No entanto, observa-se que, mesmo não tendo nenhuma participação na causa da doença, a alimentação pode influir no curso da acne. Em algumas pessoas que já sofrem de acne, é comum ocorrer uma piora das lesões com a ingestão de alimentos do tipo: chocolate, leite e derivados, amendoins, crustáceos, condimentos fortes e gorduras animais.
Masturbação causa espinhas?
Mito.
O surgimento das espinhas ocorre na mesma época em que os jovens descobrem a sexualidade e a masturbação. Vem daí a crença.
Banho demais faz mal à pele?
Verdade.
A água não faz mal à pele porém, o uso excessivo de sabonetes pode retirar a camada de oleosidade necessária para a manutenção da integridade da pele, causando o seu ressecamento, especialmente nos idosos e em cidades com clima seco.
Banhos quentes aumentam a oleosidade da pele?
Verdade.
Em pessoas com pele oleosa, a água quente pode estimular a secreção de mais oleosidade nas áreas de pele oleosa. (veja mais informações em Dicas Úteis) http://www.dermatologia.net/dicas.htm
Pele oleosa envelhece menos?
Verdade.
A pele oleosa é mais resistente à acção dos raios ultra-violeta do sol e sofre menos os seus efeitos danosos, principais responsáveis pelo envelhecimento cutâneo.
Passar soro fisiológico na pele faz bem?
Mito.
Soro fisiológico é apenas água e sal, não tem qualquer efeito benéfico para a pele.
Usar cremes "anti-envelhecimento" e proteger a pele do sol no dia a dia pode retardar o surgimento das rugas?
Verdade.
A principal causa do envelhecimento da pele é a sua exposição aos raios ultra-violeta http://www.dermatologia.net/radiacaouv.htm do sol (foto-envelhecimento). O uso de protectores solares diariamente retarda o envelhecimento cutâneo e alguns cremes "anti-envelhecimento" ajudam a reverter os danos causados pelo sol. Veja mais informações na página de Dermatologia Estética http://www.dermatologia.net/estetica/estetica.htm
O Botox (toxina botulínica) deixa a pessoa sem expressão?
Mito.
Quando o procedimento é realizado sem exagero, tratando apenas os grupamentos musculares que produzem mais rugas, a expressão da pessoa não é afectada. Vale a pena lembrar que nem todas as pessoas formam "pés de galinha" ao sorrir, portanto, porque o uso do Botox tiraria a expressão? Saiba mais sobre o botox clicando aqui -http://www.dermatologia.net/estetica/est_botox.htm
A pele negra envelhece mais devagar?
Verdade.
Como o principal responsável pelo envelhecimento da pele é o sol e a pele negra é mais resistente a ele, ela demora mais para envelhecer.
Pessoas de pele escura não têm câncer da pele?
Mito.
Apesar de pessoas de pele escura (fototipos - http://www.dermatologia.net/fototipos.htm V e VI) terem maior protecção contra a radiação ultra-violeta, também podem ser acometidas pelo câncer da pele, apesar da incidência ser bem menor do que nas pessoas de pele clara.
Desodorante anti-transpirante provoca câncer de mama?
Mito.
Não existe nenhuma relação entre o uso do desodorante anti-transpirante e o surgimento de câncer de mama. Este tipo de desodorante pode provocar um quadro obstrutivo das glândulas sudoríparas das axilas, formando nódulos inflamados e dolorosos na região. Saiba mais sobre a hidradenite - http://www.dermatologia.net/Doencas/hidradenite.htm
Lixar os calos vai fazer com que eles desapareçam?
Mito.
O calo é uma resposta da pele a um traumatismo constante. A pele engrossa para se tornar mais resistente. Lixar o calo vai apenas desbastá-lo, afinando a pele, no entanto, o calo voltará a crescer se a sua causa não for eliminada.
As fitas adesivas para tirar cravos funcionam?
Verdade.
Mas funcionam apenas naquelas pessoas que tem cravos grandes, com ponta preta exposta. Para aqueles pontinhos escuros bem fininhos é melhor o uso de sabonetes abrasivos diariamente em leve massagem.
Cremes podem acabar de vez com a celulite?
Mito.
Os cremes para celulite não tem a capacidade de alterar a estrutura do tecido gorduroso e portanto não vão acabar de vez com a celulite. O tratamento da celulite depende de mudanças de hábitos alimentares e de saúde.
Psoríase e vitiligo não têm cura?
Mito.
A psoríase http://www.dermatologia.net/Doencas/psoriase.htm e o vitiligo http://www.dermatologia.net/Doencas/vitiligo.htm podem ser curados clinicamente, com o desaparecimento completo dos sintomas e recuperação total da pele. Entretanto, não se pode afirmar que a doença nunca mais voltará a manifestar seus sintomas.
Psoríase e vitiligo são contagiosos?
Mito.
A psoríase e o vitiligo não oferecem o menor risco de contágio para qualquer pessoa que entre em contacto com os portadores da doença. Não são doenças contagiosas.
Simpatia pode curar verrugas?
Verdade.
As verrugas http://www.dermatologia.net/Doencas/verruga.htm são doenças causadas por vírus. As simpatias provocam uma auto-sugestão de que a pessoa vai ficar curada. Isto pode estimular seu sistema imunológico a combater os vírus, eliminando as verrugas.

NOTA:
(Bom... esta eu tenho algumas dúvidas, mas mesmo assim lá vai ela!!!!!!! rssss) A Fé é que nos salva! Mas penso que, se assim fosse, as pessoas com uma fé inabalável, provavelmente morreriam de pasmo porque se curavam de todas as doenças.
E porque não, nesse caso ter Fé em curar o próximo e ajudar tanta gente?
Mas quem sou eu para discutir com uma Doutora?
----------------
Laura B. Martins



LauraBM @ 19:06

Qua, 20/06/07

gentedown_EdnaFeitosa.JPGQuando eu tinha treze, catorze anos, trabalhava de babá.
Um dia uma senhora pediu-me para tomar conta de seu filho com problemas mentais.
Começava aí a descoberta de uma profissão.
Eu, que na época nem sabia que existia a tal ludoterapia, fazia exactamente esse trabalho com o garoto que teve um desenvolvimento tão bom que o psiquiatra que o acompanhava chamou-me para saber como eu trabalhava com ele.
Logo depois ele começou a me enviar outros pacientes e, quando eu tinha 15 e 16 anos tinha uma escolinha para dezassete crianças com distúrbios de aprendizagem.
Quando eu tinha 17 anos esse mesmo psiquiatra, contratou-me em período integral para leccionar na APAE de Votuporanga, onde ele era presidente.
Leccionei doze anos entre Votuporanga e São Paulo nessa área, depois ingressei em escola do Estado. Ao todo leccionei durante 31 anos.

Por que estou contando tudo isso agora?
É que hoje me aconteceu algo surpreendente que me trouxe essas lembranças.
Um psiquiatra, vizinho nosso, fez-me hoje uma proposta: trabalhar com arte terapia com alguns pacientes dele.
Claro que aceitei o convite e estou muito feliz. Vou começar de novo com a mesma alegria e entusiasmo de quando eu tinha 15 anos.
...É assim quando se tem fé, quando se tem entusiasmo de alma, quando não se desiste fácil, quando se tem coragem de tentar, pois tentar é uma atitude divina que não admite acomodação. É acreditar e se sentir merecedor das coisas boas que a vida pode oferecer.
É manter a coragem dos 15 anos, mesmo quando já se tenha 54!
---------------------------

(a professora e minha amiga Edna Feitosa assinalada com a seta vermelha)
Edna Feitosa
São José do Rio Preto, 21 de Setembro de 2008 – 16.05h



LauraBM @ 00:29

Sex, 15/06/07

Homenagem a Carminha e a sua mãe Jasinha, que batalha e luta por um ideal...
Vencer o preconceito, procurando os direitos e a felicidade da criança com Down.


criancasdown.jpgEu sou Down, e daí, sou diferente?
Não, sou igual a toda gente
que nasce, cresce e precisa de amor
para evoluir, ser feliz, viver e amar.
Meu coração sempre de criança..pequenino
cabe em qualquer cantinho, em qualquer lugar.
Se Deus me fez diferente,
é porque alguma coisa ele queria provar,
quem sabe quis mandar anjos ao mundo pra você notar.
Não me preocupo com guerra,
nem com a violência que têm aqui na terra.
Sou como um pássaro, livre para poder voar.
Sinto nas pessoas o carinho,
também sei dar do meu jeitinho muito carinho
para qualquer um que de mim se aproximar
Não me veja diferente!
Me veja como gente... ou
como um anjo que veio para te guiar.
----------------------

Faffi/ Silvia Giovatto
fevereiro/2003



LauraBM @ 01:06

Dom, 10/06/07

casamentoRitaAriel.jpg



LauraBM @ 00:50

Dom, 10/06/07

A entrevista de Rita e Ariel.
Rita_Ariel.jpgA entrevista de Rita e Ariel na TV Globo Campinas foi um lindo testemunho de garra, de força de vontade para ultrapassar os próprios limites. Uma admiração a dicção perfeita dos dois.
O casal declarou que vai a locadoras de filmes, padarias, restaurantes, usa computador, que enfim vive uma vida normal.
Foram mostradas cenas do casamento, muito bonitas.
Noiva católica, noivo israelita, de modo que foram precisos dois sacerdotes para a cerimónia.
O carinho que rola entre Rita e Ariel, que se conheceram através da Internet, ficou mais do que evidente.
Muriel, mãe da noiva, também foi entrevistada. Contou como se tornou professora de
informática para poder ajudar a filha.
Emocionada, ela falou sobre as suas lutas e vitórias.
-----------------------

24/03/2007



LauraBM @ 00:12

Dom, 10/06/07

Muriel.jpgMuriel não cursou a Faculdade de Psicologia nem o balé clássico que pretendia. Mas, aposentada, cronista e poeta, agora é professora de informática.
Criou, no Brasil, a primeira sala de bate-papo para portadores de deficiência. Pelo ineditismo do facto, consta da ata Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo seu nome completo, seguido por um "Acto de Louvor".

Muriel luta há anos pelos portadores de deficiência. Gratuitamente, faz palestras sobre a síndrome de Down em todo o território nacional, tendo sido por isto agraciada pela Câmara Municipal de São Paulo com o troféu "Mulher de Sucesso 2006". Ela também se orgulha de
haver feito parte do Grupo Movitae, que lutou pela aprovação dos estudos sobre célula-tronco.

Sua grande ambição é montar uma escola profissionalizante para portadores de deficiência, nos moldes que ela considera correctos.
É viúva, tem dois filhos casados, gosta de dançar, torce pelo São Paulo e tem uma coluna no Jornal´Ecos: http://www.jornalecos.net/muriel.htm
--------------------
[Error: Irreparable invalid markup ('<font-size=1>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<FONT color=#330000><img alt="Muriel.jpg" src="http://laurabmartins10.blogs.sapo.pt/arquivo/Muriel.jpg" width="107" height="110" align=left border="0" />Muriel não cursou a Faculdade de Psicologia nem o balé clássico que pretendia. Mas, aposentada, cronista e poeta, agora é professora de informática.
Criou, no Brasil, a primeira sala de bate-papo para portadores de deficiência. Pelo ineditismo do facto, consta da ata Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo seu nome completo, seguido por um "Acto de Louvor".

Muriel luta há anos pelos portadores de deficiência. Gratuitamente, faz palestras sobre a síndrome de Down em todo o território nacional, tendo sido por isto agraciada pela Câmara Municipal de São Paulo com o troféu "Mulher de Sucesso 2006". Ela também se orgulha de
haver feito parte do Grupo Movitae, que lutou pela aprovação dos estudos sobre célula-tronco.

Sua grande ambição é montar uma escola profissionalizante para portadores de deficiência, nos moldes que ela considera correctos.
É viúva, tem dois filhos casados, gosta de dançar, torce pelo São Paulo e tem uma coluna no Jornal´Ecos: <A href="http://www.jornalecos.net/muriel.htm"> http://www.jornalecos.net/muriel.htm</A>
--------------------<font-size=1>
21/03/2007</font></font>



LauraBM @ 23:37

Qui, 10/05/07

cara_olhostrocados.gif
MÉDICOS...
O psiquiatra incentiva o paciente:
- Pode me contar desde o princípio...
- Pois bem, doutor! No princípio eu criei o céu e a terra...

DIFERENÇA
Sabe como diferenciar o psiquiatra do seu paciente?
- O psiquiatra é aquele que tem a chave do consultório.

O NEUROLOGISTA E O NEUROCIRURGIÃO
Quando chega um paciente babando e fazendo sons esquisitos no consultório do neurologista, ele pensa:
- Ai, meu Deus! O que eu faço?
Já quando chega um paciente babando e fazendo sons esquisitos no consultório do neurocirurgião, ele pensa:
- Ai, meu Deus! O que foi que eu fiz?

OBSTETRÍCIA
Doutor, quando eu era solteira tive que abortar 6 vezes. Agora que casei, não consigo engravidar.
Qual é a razão?
- É muito comum. O problema é que você não reproduz em cativeiro.

PSICO-PATOLOGIA
Dr. tenho tendências suicidas. O que faço?
- Em primeiro lugar, e antes que seja tarde, pague a consulta.

CUIDADOS INTENSIVOS
A senhora chega ao hospital e pergunta:
- Doutor, sou a esposa do Zé que sofreu um acidente; como ele está?
- Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão.
- Puxa, que alegria.. E da cintura para cima?
- Não sei, ainda não trouxeram essa parte.

ANÁLISES CLÍNICAS
- Doutor, o que eu tenho?
- Não sei, mas fique tranquilo, em caso de dúvida vamos descobrir na autópsia.

NO PSIQUIATRA:
- Doutor, tenho complexo de feia.
- Que complexo que nada.

SÓ DEPOIS…
- Doutor, o que eu tenho?
- Não sei, mas em caso de dúvida vamos descobrir na autópsia.
--------------------------------------
Médico para a enfermeira:
- De quem é essa boquinha?
- Não sei!
- De quem é esse narizinho?
- Não sei!
- De quem é essa orelhinha?
- Não sei!
- É... você tem razão...este necrotério infantil está uma bagunça!
---------------------------------------
O sujeito volta ao médico trinta dias depois de ter sido operado do coração:
- O senhor está ótimo! - diz-lhe o médico.
- Eu já posso voltar a transar? - pergunta o paciente.
- Pode, mas só com a sua mulher! Eu não quero que você se emocione!



LauraBM @ 00:11

Dom, 15/04/07

novosmedicos.jpg



LauraBM @ 00:34

Sab, 10/03/07

homemcrianca.gifFui convidado a fazer uma prelecção sobre saúde mental. Os que me convidaram supuseram que eu, na qualidade de psicanalista, deveria ser um especialista no assunto. E eu também pensei. Tanto que aceitei. Mas foi só parar para pensar para me arrepender. Percebi que nada sabia.
Eu me explico. Comecei o meu pensamento fazendo uma lista das pessoas que, do meu ponto de vista, tiveram uma vida mental rica e excitante, pessoas cujos livros e obras são alimento para a minha alma. Nietzsche, Fernando Pessoa, Van Gogh, Wittgenstein, Cecília Meireles, Maiakovski.
E logo me assustei. Nietzsche ficou louco. Fernando Pessoa era dado à bebida. Van Gogh matou-se. Wittgenstein alegrou-se ao saber que iria morrer em breve: não suportava mais viver com tanta angústia. Cecília Meireles sofria de uma suave depressão crónica. Maiakoviski suicidou-se.

Essas eram pessoas lúcidas e profundas que continuarão a ser pão para os vivos muito depois de nós termos sido completamente esquecidos. Mas será que tinham saúde mental? Saúde mental, essa condição em que as ideias comportam-se bem, sempre iguais, previsíveis, sem surpresas, obedientes ao comando do dever, todas as coisas nos seus lugares, como soldados em ordem unida, jamais permitindo que o corpo falte ao trabalho, ou que faça algo inesperado; nem é preciso dar uma volta ao mundo num barco a vela, basta fazer o que fez a Shirley Valentine (se ainda não viu, veja o filme) ou ter um
amor proibido ou, mais perigoso que tudo isso, a coragem de pensar o que nunca pensou. Pensar é uma coisa muito perigosa.

Não, saúde mental elas não tinham. Eram lúcidas demais para isso.
Elas sabiam que o mundo é controlado pelos loucos e idosos de gravata. Sendo donos do poder, os loucos passam a ser os protótipos da saúde mental. Claro que nenhum dos nomes que citei sobreviveria aos testes psicológicos a que teria de se submeter se fosse pedir emprego numa empresa. Por outro lado, nunca ouvi falar de político que tivesse estresse ou depressão. Andam sempre fortes em passarelas pelas ruas da cidade, distribuindo sorrisos e certezas.

Sinto que meus pensamentos podem parecer pensamentos de louco e por isso apresso-me aos devidos esclarecimentos.
Nós somos muito parecidos com computadores. O funcionamento dos computadores, como todo mundo sabe, requer a interacção de duas partes. Uma delas chama-se hardware, literalmente "equipamento duro", e a outra denomina-se software, "equipamento macio". O hardware é constituído por todas as coisas sólidas com que o aparelho é feito. O software é constituído por entidades "espirituais" - símbolos que formam os programas e são gravados nos disquetes. Nós também temos um hardware e um software. O hardware são os nervos do cérebro, os neurónios, tudo aquilo que compõe o sistema nervoso. O software é constituído por uma série de programas que ficam gravados na memória. Do mesmo jeito como nos computadores, o que fica na memória são símbolos, entidades levíssimas, dir-se-ia mesmo "espirituais", sendo que o programa mais importante é a linguagem.

Um computador pode enlouquecer por defeitos no hardware ou por defeitos no software. Nós também.
Quando o nosso hardware fica louco há que se chamar psiquiatras e neurologistas, que virão com suas poções químicas e bisturis consertar o que se estragou. Quando o problema está no software, entretanto, poções e bisturis não funcionam. Não se conserta um programa com chave de fenda. Porque o software é feito de símbolos, somente símbolos podem entrar dentro dele. Assim, para se lidar com o software há que se fazer uso dos símbolos. Por isso, quem trata das perturbações do software humano nunca se vale de recursos físicos para tal. Suas ferramentas são palavras, e eles podem ser poetas, humoristas, palhaços, escritores, gurus, amigos e até mesmo psicanalistas.

Acontece, entretanto, que esse computador que é o corpo humano tem uma peculiaridade que o diferencia dos outros: o seu hardware, o corpo, é sensível às coisas que o seu software produz. Pois não é isso que acontece connosco? Ouvimos uma música e choramos. Lemos os poemas eróticos e Drummond e o corpo fica excitado.
Imagine um aparelho de som. Imagine que o toca-discos e os acessórios, o hardware, tenham a capacidade de ouvir a música que ele toca e se comover. Imagine mais, que a beleza é tão grande que o hardware não a comporta e se arrebenta de emoção! Pois foi isso que aconteceu com aquelas pessoas que citei no princípio: a música que saia de seu software era tão bonita que seu hardware não suportou. Dados esses pressupostos teóricos, estamos agora em condições de oferecer uma receita que garantirá, àqueles que a seguirem à risca, saúde mental até o fim dos seus dias.
Opte por um software modesto. Evite as coisas belas e comoventes. A beleza é perigosa para o hardware. Cuidado com a música. Brahms e Mahler são especialmente contra-indicados.

Quanto às leituras, evite aquelas que fazem pensar. Há uma vasta literatura especializada em impedir o pensamento. Se há livros do doutor Lair Ribeiro, por que se arriscar a ler Saramago? Os jornais têm o mesmo efeito. Devem ser lidos diariamente.
Como eles publicam diariamente sempre a mesma coisa com nomes e caras diferentes, fica garantido que o nosso software pensará sempre coisas iguais. Aos domingos, não se esqueça do Hermann José e durante a semana do «Levanta-te e ri». Seguindo essa receita você terá uma vida tranquila, embora banal. Mas se você cultivou a insensibilidade, você não perceberá o quão banal ela é. E, em vez de ter o fim que tiveram as pessoas que mencionei, você se aposentará para, então, realizar os seus sonhos.
Infelizmente, entretanto, quando chegar tal momento, você já terá se esquecido de como eles eram. Há tanto por fazer além dos teus mundos felizes!...
-----------------
15/02/2006
Rubem Alves



LauraBM @ 23:01

Qui, 15/02/07

mesadeoperaces.jpgVou visitar um amigo, antes que ele se me vá.
Está doente, o meu amigo; e um dia já cá não está.

Perder oportunidade de dizer: - Gosto de ti!...
Não o faças. De repente, o amigo não está aqui.

Alguém para passear, ir à praia, estar contigo,
sentar no café ou bar, todos temos. Mas, amigo (...)

Amigo é coisa mais forte, do fundo do coração.
Quando perdemos o norte... é bom, ter amigo à mão!

Bom amigo, verdadeiro, não adula; é piedoso.
Não quer o nosso dinheiro, está sempre à mão; generoso.

Visita-o, porque ele, um dia, por doença ou acidente,
já não te faz companhia; pode já não estar presente.

Amigo, eu vou visitar. Espero que o façam comigo,
se um dia eu estiver doente: «vir visitar-me um amigo»!
------------------------------
25/09/2001
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958



LauraBM @ 00:10

Sab, 10/02/07

medico_escrever.gifHoje acordei sentindo uma dorzinha,
aquela dor sem explicação, e uma palpitação,
resolvi procurar um doutor, fui divagando pelo caminho...
lembrei daquele médico que me atendia vestido de branco
e que para mim tinha um pouco de pai, de amigo e de anjo...
o Meu Doutor que curava a minha dor,
não apenas a do meu corpo mas a da minha alma,
que me transmitia paz e calma!
Chegando à recepção do consultório, fui atendida com uma pergunta:
QUAL O SEU PLANO? O MEU PLANO? Ah, o meu plano é viver mais e feliz!
é dar sorrisos, aquecer os que sentem frio e preencher esse vazio que sinto agora!
Mas a resposta teria que ser outra... o MEU PLANO DE SAÚDE...
Apresentei o documento do dito cujo já meio suado,
tanto quanto o meu bolso, e aguardei...
Quando fui chamada corri apressada, ia ser atendida pelo Doutor,
aquele que cura qualquer tipo de dor, entrei e o olhei, me surpreendi,
rosto trancado, triste e cansado... será que ele estava adoentado?
é, quem sabe, talvez gripado não tinha um semblante alegre,
provavelmente devido à febre... dei um sorriso meio de lado e um bom dia...
sobre a mesa, à sua frente, um computador, e no seu semblante a sua dor,
o que fizeram com o Doutor?
Quando ouvi a sua voz de repente: O que a senhora sente?
Como eu gostaria de saber o que ELE estava sentindo...
parecia mais doente do que eu, a paciente...
Eu? ah! sinto uma dorzinha na barriga e uma palpitação
e esperei a sua reacção, vai me examinar, escutar a minha voz
auscultar o meu coração...
para minha surpresa apenas me entregou uma requisição e disse:
peça autorização desses exames para conseguir a realização...
quando li quase morri... TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA,
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA e CINTILOGRAFIA!
ai, meu Deus! que agonia! eu só conhecia uma tal de abreugrafia...
só sabia o que era ressonar (dormir), de magnético eu conhecia um olhar...
e cintilar só o das estrelas! estaria eu à beira da morte? de ir para o céu?
iria morrer assim ao léu? naquele instante timidamente pensei em falar:
terá o senhor uma amostra grátis de calor humano para aquecer esse meu frio?
que fazer com essa sensação de vazio? e observe, Doutor,
o tal Pai da Medicina, o grego Hipócrates, acreditava que
A ARTE DA MEDICINA ESTAVA EM OBSERVAR.
Olhe para mim... bem verdade que o juramento dele está ultrapassado!
médico não é sacerdote...
tem família e todos os problemas inerentes ao ser humano...
mas, por favor, me olhe, ouça a minha história!
preciso que o senhor me escute, ausculte e examine!
estou sentindo falta de dizer até aquele 33! não me abandone assim duma vez!
procure os sinais da minha doença e cultive a minha esperança!
alimente a minha mente e o meu coração... me dê, ao menos, uma explicação!
o senhor não se informou se eu ando descalça... ando sim!
gosto de pisar na areia e seguir em frente
deixando as minhas pegadas pelas estradas da vida, estarei errada?
ou estarei com o verme do amarelão? existirá umas gotinhas de solução?
será que já existe vacina contra o tédio? ou não terá remédio?
que falta o senhor me faz, meu antigo Doutor!
cadê o Sccot, aquele da Emulsão?
que tinha um gosto horrível mas me deixava forte que nem um Sansão!
e o Elixir? Paregórico e categórico,
e o chazinho de cidreira, que me deixava a sorrir sem tonteira?
será que pensei asneiras? Ah! meu querido e adoentado Doutor!
sinto saudades dos seus ouvidos para me escutar,
das suas mãos para me examinar,
do seu olhar compreensivo e amigo... do seu pensar...
o seu sorriso que aliviava a minha dor...
que me dava forças para lutar contra a doença...
e que estimulava a minha saúde e a minha crença...
sairei daqui para um ataúde? preciso viver e ter saúde!
por favor, me ajude!
Oh! meu Deus, cuide do meu médico e de mim,
caso contrário chegaremos ao fim...
porque da consulta só restou uma requisição
digitada em um computador e o olhar vago e cansado do Doutor!
precisamos urgente dos nossos médicos amigos, a medicina agoniza...
ouço até os seus gemidos... Por favor, tragam de volta o meu Doutor!
estamos todos doentes e sentindo dor...
e peço, para o ser humano, uma receita de calor,
e para o exercício da medicina uma prescrição de amor!
-----------------------------------------------------
Drª Tatiana Bruscky
http://www.portaldoenvelhecimento.net/principal/principal.htm




LauraBM @ 00:28

Qua, 10/01/07

Thankyou_palavras.gifE tanta gente passa pela vida apenas reclamando dela. Não conseguem enxergar as coisas boas que ela possui.
Tudo bem, existem problemas sim, todo dia, toda hora e para todos. Mas será que se a vida fosse toda redondinha não seria meio sem graça ou pelo menos rotineira demais a ponto de se tornar cansativa?
Sei lá, não tenho bola de cristal para saber, não é mesmo?
O que realmente me faz questionar tudo isso é que muitas vezes vejo pessoas supervalorizando factos que deveriam ser ignorados ou pessoas que não valem um minuto da nossa atenção.

Enfim, hoje estive numa sessão de quimioterapia durante cinco horas. Não era eu que estava me submetendo a ela. Fui acompanhar um amigo, quase irmão e lá pude ver o verdadeiro significado da vida, justamente ali, num lugar onde a vida está tão frágil.
Pessoas temerosas e esperançosas. Pessoas cheias de garra, de força. Idades e histórias variadas. Lindas histórias, porque nem sempre um fato preocupante deixa de envolver uma história bonita.
Pessoas simples, todos iguais, embora fosse visível a diferença social entre elas.
Existe um momento na vida em que nos damos conta que definitivamente ninguém é melhor que ninguém. Somos todos, invariavelmente, idênticos. Viemos ao mundo da mesma forma, estamos sujeitos às mesmas situações e deixaremos o mundo da mesma maneira.
Não importa se alguém tem mais dinheiro, se é mais bonito, se é de família mais importante, se tem um cargo invejável ou um carro último tipo. No final das contas, nada disso tem valor.

O grande valor da vida é a própria vida.

Alguns, poucos talvez, conseguem entender isso sem precisar passar por um momento difícil, outros nunca ficam sabendo, até porque nunca passam pelo tal momento difícil e ainda outros aprendem com a vida.

Li certa vez num livro que nosso último pensamento antes de desencarnarmos jamais é em relação aos bens materiais que conseguimos acumular no decorrer de nossas vidas e isso se aplica até mesmo às pessoas mais soberbas. Nossos últimos pensamentos são dirigidos às pessoas queridas que deixaremos, para as que ajudamos e que nos ajudaram, para as atitudes que nos fizeram ser grande e para o tamanho do amor que nosso coração conseguiu plantar dentro do coração de outras pessoas.

Se você me perguntar se aquele lugar me deprimiu ou se eu saí de lá triste eu vou lhe responder que não. E sabe qual a razão? Foi uma tarde bastante agradável. Eu ri, fiz pessoas rirem, conheci gente que vale a pena, estava junto de uma pessoa querida e descobri que a força, a fé, a vontade de viver, a esperança, a humildade e a amizade são os ingredientes mais importantes para o ser humano ser feliz.
----------------
13/01/2005
Silvana Duboc



LauraBM @ 13:23

Dom, 24/12/06

atencao_amar.gifAditivos alimentares são actualmente autorizados em Portugal e, obrigatoriamente, identificados nas embalagens dos produtos. Seleccionando os produtos que compra, (é o consumidor que condiciona a opção do fabricante), poderemos ter produtos com menos aditivos se fizermos a escolha correcta. Quer dizer: ao comprar escolha os produtos que tenham menor número de aditivos.
Quanto menos aditivos melhor. Escolha produtos sãos!

A DECO, ao longo dos anos, tem disponibilizado diversa informação sobre este assunto, chamando a atenção para o facto de que os aditivos alimentares podem causar efeitos secundários na saúde e por isso desaconselhando a sua ingestão frequente.

Assim, consideramos muito importante que os consumidores estejam bem informados e sigam os seguintes conselhos:

- leia atentamente os rótulos dos produtos;
- prefira alimentos simples e pouco processados industrialmente;
- evite alimentos com cor activa (em regra têm corantes);
- reduza o consumo de produtos de charcutaria;
- prefira as refeições caseiras às pré-cozinhadas.

Procure mais informação no site: www.deco.proteste.pt
Antes de comprar qualquer produto, vejam bem a sua composição!!! Está nas vossas mãos!



LauraBM @ 00:02

Seg, 06/11/06

esqueleto_rede.gifOnofre, acabei de pegar teu exame. O médico disse que você vai morrer numa semana.
Hein? O quê?
Você morre terça-feira que vem, dia 25, Dia do Soldado.
Mas... que coisa horrível!
Horrível, por quê? Melhor que morrer, sei lá, no Dia do Índio, no Dia da Secretária, no Dia do Ginecologista...
Meu Deus! Vou morrer numa semana e você me conta assim, na bucha, sem me preparar?
Deixa de ser infantil, Onofre. Você não é prato de bacalhau para eu te preparar.
Uma semana... Eu estou chocado! Se bem que...
O quê?
Quer saber? De certa forma foi bom saber logo. Assim, aproveito o tempo que resta. Vou viajar, beber e comer tudo que eu tenho direito.
Aí é que está, Onofre. Você vai ter que fazer dieta.
Dieta?
Para emagrecer. O caixão que a gente tem não é seu número. Com essa barriga, você não entra naquele ataúde de jeito nenhum. Só entra de lado. Você quer ser enterrado de lado, Onofre?
Claro que não! Mas, não dá pra trocar de caixão?
É da loja do teu primo. Fui do médico directo para lá e foi o que ele me deu. Ele só trabalha com modelagem única e a gente não tem dinheiro para comprar outro.
Mas, não é justo! Tenho que fazer regime na última semana da minha vida?
E ginástica e cooper. Talvez até balé. Só regime não vai dar conta dos 15 kg que você precisa perder. Já te matriculei numa academia.
Mas...
Outra coisa: não esquece de começar a convidar as pessoas para o velório.
Eu?
É, ué. Não é você que vai morrer? Era só o que me faltava: você é que vai morrer e eu é que tenho o trabalho.
Mais uma coisa: você vai ter que visitar a tia Augusta.
Ah, não! Visitar a tia Augusta, não! Estou brigado com ela, você sabe disso.
Vai na quinta-feira. Já marquei.
Assim não dá! Eu, pensando que ia passar uma semana boa, tranquila, esperando para morrer... mas nada. Já vi que vai ser um inferno. E se eu não for na casa da tia Augusta?
Ela vai se sentir culpada por não ter feito as pazes antes de você morrer e vai acabar morrendo de desgosto.
E, eu com isso? Não quero saber.
Não quer saber? Acontece que está provado que uma pessoa leva, em média, uns seis meses para morrer de desgosto.
E daí?
Daí que, daqui a seis meses, é o casamento da tua filha. Se a tua tia morrer, a gente vai ter que adiar o casamento. E se a gente adiar é capaz do noivo desistir de casar. Se ele desistir, tua filha vai ficar arrasada e pode sair por aí namorando o primeiro que aparecer na frente. E o primeiro que aparecer na frente pode ser um drogado. E tua filha pode virar uma drogada. E daí para o crime e para a prostituição é um passo. E daí ela pode...
Chega! Vou visitar a tia Augusta!
Óptimo.
Que mais? O que mais você quer que eu faça nessa semana? Já está perdida mesmo...
Mais nada. Só cavar sua cova para economizar no coveiro, que está saindo pela hora da morte.
Mas..
Fala!
E se, por um acaso, eu não morrer?
Tá maluco, Onofre? Depois desse trabalhão todo? Nem pensa nisso! Esquece essa possibilidade!
É que, de repente...
De repente, uma pinóia! Vê lá, hein, Onofre? Não vai me fazer a gracinha de aparecer no teu velório vivo!
-----------------
19/02/2005
Elisa PalatniK



LauraBM @ 00:59

Dom, 15/10/06

Eu não consegui ver o artigo na revista linkada: http://www.dsalud.com/
Somente li o título e vi a imagem referente ao artigo. Procurei e nada.
Talvez seja um artigo apenas na revista em papel e não online.
Mas isso não deve ser motivo para desprezarmos os avisos da mídia!
--------------------
Laura B. Martins


Tal como me chegou a notícia:
O negócio do medo. - Sending mail server found on relays.ordb.org
smile_oh.gifTamiflu, Donald Ramsfeld e o negócio do medo.
</font>
Extracto do editorial do nº 18 (Abril 2006) da revista DSALUD http://www.dsalud.com/ </font>
Sabia que o vírus da gripe das aves foi descoberto há 9 anos no Vietnam?
Sabia que desde então morreram apenas 100 pessoas em todo o mundo durante estes 9 anos (menos do que com qualquer outra doença conhecida)?
Sabia que os americanos foram quem informou da eficácia do TAMIFLU (antiviral humano) como preventivo?
Sabia que o TAMIFLU apenas alivia alguns sintomas da gripe comum?
Sabia que a sua eficácia no tratamento da gripe comum está a ser questionada por grande parte da comunidade científica?
Sabia que perante um suposto vírus mutante como o H5N1 o TAMIFLU apenas aliviará alguns sintomas?
Sabia que a gripe das aves até ao momento apenas afecta as aves e seres humanos em contacto muito directo e continuado com elas?
Sabia que quem comercializa o TAMIFLU são os Laboratórios ROCHE?
Sabia que a ROCHE comprou em 1996 a patente do TAMIFLU à GILEAD SCIENCES INC.?
Sabia que o presidente da GILEAD SCIENCES INC. e seu principal accionista era DONALD RAMSFELD?
Sabia que DONALD RAMSFELD é o actual Secretário da Defesa norte americana?
Sabia que a principal base do TAMIFLU é o anis estrelado?
Sabia que quem detém 90% da produção desta árvore é a ROCHE?
Sabia que as vendas do TAMIFLU passaram de 254 milhões em 2004 para mais de 1.000 milhões em 2005?
Sabe quantos milhões mais pode ganhar a ROCHE e os mercenários da administração Bush nos próximos meses se continuar este negócio do medo?

Ou seja, o resumo do negócio é o seguinte: os amigos do sr. Ramsfeld decidem que um fármaco como o TAMIFLU é a solução para uma pandemia que ainda não ocorreu e que causou 100 mortos no mundo inteiro desde há 9 anos. Este fármaco não cura nem sequer a gripe comum. O vírus actual não afecta o ser humano em condições normais. Ramsfeld vende a patente do TAMIFLU à ROCHE e esta paga-lhe uma verdadeira fortuna. A ROCHE adquire 90% da produção do anis estrelado que é a base do antiviral. Os governos de todo o mundo ameaçam com uma pandemia e compram à ROCHE quantidades industriais desse produto. Nós acabamos por pagar o medicamento e Ramsfeld faz um belo negócio...

ESTAMOS LOUCOS, OU SOMOS TODOS IDIOTAS?

-----------
5/04/2006
Henrique



LauraBM @ 00:51

Qui, 12/10/06

credicard.gif2007/01/16 | 18:05 || Cláudia Rosenbusch ( crosenbusch@mediacapital.pt)
Antídoto contra o cancro do colo do útero custa 480 euros e não é comparticipado

O anúncio de que a primeira vacina contra o cancro do colo do útero, doença que mata uma portuguesa por dia, já está à venda nas farmácias portuguesas não é ficção científica e muito menos uma piada de mau gosto.
O antídoto contra o cancro do colo do útero e outras doenças provocadas pelo Papilomavírus Humano (HPV)já existe e só não o classificamos como «sobe» porque não é comparticipado pelo Serviço Nacional de Saúde.
As (poucas) farmácias que arriscaram encomendar a vacina, colocaram-na à venda pela módica quantia de 480 euros, a soma das três tomas, de 160 euros cada.
O produto garante uma protecção de cem por cento, quando administrado em três doses, no espaço de seis meses.
O «Gardasil» está sujeito a receita médica e o laboratório que o produz já pediu a comparticipação do SNS. As autoridades decidem dentro de três meses.
Portugal tem a mais alta incidência da Europa deste cancro, cerca de 900 novos casos por ano e mais de 300 casos mortais.
A comparticipação impõe-se, naturalmente, e o mais rapidamente possível.

NOTA:

Mas o que se passa é uma vergonha e, contra isso... batatas!!!!!!!!
----------------------
1/02/2007
Laura B. Martins



LauraBM @ 00:41

Dom, 08/10/06

A humanidade contra-atacacancer.jpg
Sem dúvida, a manchete dos sonhos de qualquer jornalista que trabalhe nas áreas de ciência e saúde - e a de qualquer leitor seria: Descoberta a cura do câncer!
A cura do câncer foi uma espécie de Santo Graal do século 20: o objectivo supremo da humanidade, a causa mais nobre que é possível imaginar. Em 1971, o presidente americano Richard Nixon, na tradição dos presidentes americanos de declarar guerras, convocou os cientistas do país para a famosa "guerra contra o câncer". Os cofres americanos se abriram e, de lá para cá, fabulosos 70 bilhões de dólares foram gastos em pesquisas sobre o assunto. Sem contar aí as outras dezenas de bilhões investidas por laboratórios farmacêuticos, ONGs e governos de todas as partes do mundo. O objectivo era um só: a cura do câncer.

Três boas novas
Ou seja, os números não são animadores. Mesmo assim, uma onda de euforia varre o mundo. "Os cientistas estão muito optimistas com o futuro do tratamento", afirmou a influente revista britânica The Economist, numa reportagem de capa sobre o assunto, publicada no mês passado. E eles têm três boas razões para o optimismo. A primeira: nunca soubemos tão bem o que causa o câncer. Hoje dá para dizer com absoluta certeza que qualquer pessoa que adopte uma dieta equilibrada, passe longe do cigarro, tome cuidado com o sol, se exercite com frequência, evite o estresse e realize exames periódicos reduz - e muito - suas chances de ter câncer.

A segunda: o tratamento está ficando sensivelmente mais racional. Os remédios tradicionais contra o câncer - quimioterapia e radioterapia - são bombas devastadoras, que combatem tumores mais ou menos do mesmo jeito que uma granada combate mosquitos. Pela primeira vez estão surgindo drogas inteligentes, desenhadas para agir apenas onde são necessárias, o que garante mais eficácia e menos efeitos colaterais.

E a terceira: o futuro das pesquisas é promissor. O desenvolvimento de novos remédios sempre foi uma lotaria - um jogo tosco de tentativa e erro no qual é preciso revirar palheiros em busca de agulhas. Na média, dos anos 50 até hoje, algo como 50 mil substâncias tiveram que ser testadas para cada remédio importante que chegou ao mercado. Não será mais assim. Com o conhecimento crescente sobre o genoma humano e sobre os mecanismos moleculares do câncer, a pesquisa vai se tornar mais focada, mais precisa e, certamente, mais eficiente.

Em resumo: muito embora continuemos perdendo a guerra, nossos generais, pela primeira vez, entendem as tácticas do inimigo. Finalmente podemos afirmar que estamos nos tornando mais espertos que o câncer. "Se as últimas três décadas terminaram em desapontamento, a próxima tem tudo para ser uma de avanço rápido", afirma a Economist. Nada disso significa que o câncer vá desaparecer. Pelo contrário. Com os progressos da medicina e a cura de várias doenças infecciosas, mais e mais gente está chegando a idades avançadas. E, à medida que se envelhece, as chances de aparecer um câncer aumentam. Isso provavelmente significa que o número de pacientes com câncer vai continuar crescendo. Mas também é provável que nosso velho inimigo fique cada vez menos assustador, cada vez menos mortal e cada vez menos doloroso. Isso não é pouco.

Então vamos ao que interessa.
COMO EVITAR
É difícil acreditar que, até os anos 60, ainda não se admitia que houvesse qualquer ligação entre cigarro e câncer. Câncer, naquela época, era uma doença terrível e misteriosa, que caía do céu sobre nós de um modo imprevisível e aleatório. Havia a sensação de que os simples mortais pouco podíamos fazer além de nos conformarmos com o destino. De lá para cá, muita coisa mudou. Já sabemos com bastante segurança que escolhas simples, ao alcance de qualquer um de nós, podem aumentar ou diminuir enormemente as chances de desenvolver algum tipo de câncer.

Para resumir: "Precisamos parar de fumar, comer uma dieta saudável, fazer exercícios e realizar check-up que incluam exames de mama, de próstata e de colo de útero", segundo o pesquisador John Mendelsohn, presidente do M.D. Anderson Cancer Center, do Texas, um dos mais respeitados centros de pesquisa e tratamento do mundo. Com essas providências, as chances de desenvolver câncer despencam - e as de descobrir a doença a tempo de tratá-la com sucesso aumentam muito.

Uma providência fundamental é tentar se manter no peso. Um estudo publicado no ano passado no The New England Journal of Medicine mostrou que, entre os homens, a obesidade é responsável por cerca de 14% das ocorrências de câncer. No caso das mulheres, o excesso de peso é ainda mais danoso: está ligado a 20% dos tumores, especialmente na mama e no endométrio. Associada ao sedentarismo, então, a obesidade é um risco tremendo. "As mulheres que se exercitam pelo menos três vezes por semana têm de dez a quinze vezes menos chance de ter câncer que as obesas e sedentárias", diz André Murad, pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais.

Também já se conhece uma longa relação de alimentos que, de uma forma ou de outra, protegem contra os tumores. O licopeno, presente no molho de tomate, ajuda a prevenir o câncer de próstata. O resveratrol, abundante nos vinhos tintos, protege a mama e o intestino. As isoflavonas, substâncias da soja, também colaboram para diminuir as chances de tumores na mama. Comer uma dieta variada, sem exageros de proteína e gordura e rica em frutas e verduras, já se provou capaz de diminuir as chances de diversos tipos de câncer, como os de pulmão, boca, esófago, estômago e intestino.

Não há dúvidas de que, para reduzir as probabilidades de desenvolver um câncer de pele, a primeira coisa a fazer é evitar o excesso de sol (ou caprichar nos protectores solares), especialmente quem tem a pele branquinha. Mas o que causa câncer pra valer é mesmo o cigarro. Ele aumenta em 40 vezes as probabilidades de alguém desenvolver um tumor. Estima-se que o tabaco provoque pelo menos um terço de todos os cânceres do mundo, o que faz dele a maior de todas as causas de tumores que existem. Muitas vezes de pulmão, claro, mas as tragadas também são responsáveis por câncer na boca, na garganta, na bexiga, no recto e no pâncreas. Se o fumo fosse eliminado de uma vez por todas da sociedade - uma hipótese improvável, é claro -, o número anual de novos casos de câncer no mundo seria reduzido em mais de 3 milhões. Ou seja, um Uruguai inteiro escaparia da doença por ano. "Nenhuma outra medida teria tanto impacto para reduzir a incidência e as mortes quanto a eliminação do tabagismo", afirma o oncologista Sérgio Simon, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. A má notícia é que o consumo global de tabaco está aumentando, em vez de diminuir.

O câncer não cai do céu, nem é determinado de forma inevitável por nossos genes. Ele é, em grande medida, uma doença "ambiental", uma reacção do nosso corpo ao mundo que o cerca. Não por acaso, sua incidência aumenta em lugares onde ocorrem mudanças bruscas de estilo de vida, como tem acontecido em muitos países da Ásia e da África que trocaram suas dietas tradicionais pelo culto da fast food e do tabaco. Conhecer o organismo, observar as reacções dele, aprimorar a consciência corporal - seja através de exercícios físicos, seja com técnicas de meditação, seja meramente prestando mais atenção - é uma atitude que faz diferença.

COMO TRATAR
O que é câncer? A pergunta pode parecer besta, mas a medicina bateu cabeça por milénios para tentar respondê-la (veja abaixo a linha do tempo). Que doença estranha é essa que faz com que uma parte do nosso próprio corpo comece a crescer descontroladamente até nos matar? Bom, para começar, nem dá para dizer que câncer seja "uma doença" - e é por isso que é ingénuo acreditar que um dia encontraremos uma cura para ele. É mais correcto dizer que ele é um "fenómeno", desencadeado por uma porção de possíveis causas.

Para entender isso, temos que voltar um pouco no tempo - uns 4 bilhões de anos, mais ou menos. Todos nós, humanos, somos descendentes de um primeiro organismo unicelular, uma simples bactéria. Desde aquele tempo está em vigor uma lei imutável que rege os seres vivos: a da selecção natural, pela qual quem não deixa descendentes desaparece. No tempo das bactérias essa luta para sobreviver era bem simples: quem se multiplicasse com mais velocidade ocuparia antes os espaços disponíveis do planeta e teria imensas chances de vencer a competição evolutiva contra outras espécies. Quem não fizesse isso seria eliminado.

Quando surgiram os seres multicelulares, a regra do jogo mudou um pouco. As células precisaram aprender a cooperar, para que o crescimento exagerado de uma não matasse as outras. Tal cooperação só foi possível porque as células desenvolveram uma série de truques químicos para evitar que a divisão celular fugisse do controle. Esses truques são como "sistemas de segurança", projectados pela evolução para nos proteger da vocação egoísta de cada célula. Mas hábito é hábito. Basta algum desses sistemas falhar - o que acontece em geral por causa de um desequilíbrio ambiental que provoca uma mutação genética - e a célula vai fazer aquilo que ela faz melhor: multiplicar-se sem controle. E, daí para a frente, o darwinismo explica tudo: num corpo no qual há células sob controle se multiplicando devagar e células descontroladas se dividindo rapidamente, as descontroladas ganham fácil.

Até hoje, tratamos o câncer de um jeito bem pouco subtil. Em vez de tentar recuperar os "sistemas de segurança", ou consertar a mutação genética, ou restabelecer o equilíbrio ambiental, o que fazemos? Simplesmente bombardeamos sem dó a divisão celular. Os remédios quimioterápicos atingem os tumores, é verdade, mas também os cabelos - outro tecido que cresce sempre e em alta velocidade. Por isso, pacientes em tratamento ficam carecas. Ainda mais grave, os medicamentos atacam o sangue, outro lugar onde as células não param de se dividir. Os remédios destroem os glóbulos vermelhos, causando anemia, e os glóbulos brancos, o que prejudica o sistema de defesa do organismo e deixa as portas escancaradas para a entrada de infecções. O tratamento enfraquece o corpo, nos deixa doentes e, o que é pior, não acerta em cheio no mal.
Os remédios mais novos a chegarem às farmácias - e aqueles que estão sendo testados nos laboratórios - funcionam de um modo bem diferente dos antigos. Trata-se de disparar tiros cada vez mais certeiros e, por isso mesmo, ainda mais poderosos.

"À medida que conhecermos melhor o mecanismo de acção dos tumores, poderemos criar drogas cada vez mais específicas e menos tóxicas", diz o oncologista Roberto Brentani, presidente do Hospital do Câncer, em São Paulo. Se a "guerra contra o câncer" não matou o inimigo, como queria Nixon, ela pelo menos ajudou a desvendá-lo. Nos últimos anos, cientistas descobriram as funções exactas de uma série de proteínas, enzimas e genes que fazem parte da cadeia de transmissão de informações dentro da célula cancerosa. Agora, essas substâncias têm nome, sobrenome e endereço. E, assim, podem ser encontradas (e, se tudo der certo, destruídas) pelos novos medicamentos. Os remédios de nova geração não vão atacar a consequência - que é a multiplicação acelerada das células. Eles combaterão as causas.

Por exemplo: sabe-se que quase todo câncer é provocado por proteínas fabricadas pelos nossos próprios genes. Traidoras. Elas se ligam a células do nosso corpo e enviam sinais químicos para o núcleo ordenando que ele comece a se dividir sem parar. Se tivermos um remédio que impeça a ligação da proteína com a célula, ou interrompa os sinais químicos, a multiplicação não começa e o tumor não se forma. Já está em fase final do processo de aprovação nos Estados Unidos o erlotinib (cujo nome comercial será Tarceva), que age desse modo. Uma outra droga que usa uma estratégia semelhante é o imatinib, que já está à venda com o nome de Glivec, inclusive nas farmácias brasileiras.

Sabe-se também que, para sustentar um tumor crescendo a toda velocidade, é preciso muito alimento. Um câncer só se desenvolve se houver uma proteína capaz de criar vasos sanguíneos por perto, por onde chegam o oxigénio e os nutrientes que sustentarão a multiplicação descontrolada das células. Uma droga que impedisse a acção dessa proteína secaria o tumor - ele morreria de fome sem sangue para alimentá-lo. Em Fevereiro deste ano, o governo americano liberou para uso o bevacizumab, vendido com o nome de Avastin, um remédio que faz justamente isso (ele ainda não foi liberado no Brasil).

E mais: nosso corpo tem um eficaz departamento de controlo de qualidade. Sempre que surge algum defeito no DNA, ele ordena à célula que ela cometa suicídio. Um gene, o p53, parece ser uma figura-chave nesse departamento - tanto que se estima que, em 60% dos casos de câncer no mundo, haja alguma mutação nele. Há também genes que fazem o contrário do p53 - ordenam o desactivamento do suicídio celular. O mais célebre deles chama-se BCL-2. Manipular esses genes seria um método muito promissor de evitar tumores. Há gente no mundo inteiro pesquisando técnicas de engenharia genética para chegar a esse objectivo. Uma droga conhecida pela sigla G3139 foi projectada para barrar o BCL-2. Já testada com sucesso para tratar tumores de mama em ratos, ela está agora começando a ser examinada em seres humanos.

Essas três abordagens diferentes pretendem encurralar nosso velho inimigo (veja no infográfico ao lado). Se a medicina conseguir mesmo actuar nesses três momentos críticos da formação de um tumor - a multiplicação celular, a formação de vasos sanguíneos e a mutação genética - vai sobrar bem pouco para ele fazer contra nós. Pena que nem tudo seja tão simples assim.

COMO CURAR
Uma das principais características do câncer é sua capacidade de enganar nosso corpo. Tratamentos que parecem fantásticos na teoria muitas vezes falham na prática porque os tumores simplesmente mudam de estratégia. Eles escapam de nossas armadilhas. "Como numa guerra, você não pode atacar em um flanco só. É preciso ter muitas estratégias diferentes", diz o oncologista Antonio Carlos Buzaid, do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Exemplo disso foi a recente frustração com o gefitinib, medicamento conhecido comercialmente como Iressa, até então uma das estrelas da nova geração de remédios. Ele era um dos remédios cuja estratégia era atacar o mecanismo químico por trás da divisão celular. O Iressa foi testado como segunda opção de tratamento naqueles pacientes que não se beneficiaram da quimioterapia em casos de câncer de pulmão. A sobrevida aumentou, o que gerou euforia entre os pesquisadores. Mas, ao ser avaliado em testes como a primeira alternativa, em combinação com a quimioterapia, os resultados foram frustrantes. Ele é tão (in)eficaz quanto o tratamento tradicional. "Foi um balde de água fria", diz o oncologista Carlos Gil Ferreira, chefe do Sector de Pesquisa Clínica e Aplicada do Instituto Nacional do Câncer, no Rio de Janeiro. Por que não deu certo? Difícil saber - o mais provável é que a droga tenha tomado um drible do câncer.

Os médicos só terão alguma chance de vitória contra um inimigo tão ardiloso se usarem uma grande variedade de armas. Os remédios em desenvolvimento, descritos acima e no infográfico à esquerda, serão essas armas. Todos os principais pesquisadores do assunto concordam que nenhum deles resolverá o problema sozinho. O caminho é criar "coquetéis" de drogas - combinações de diversos medicamentos que serão alteradas de forma estratégica de acordo com cada tipo de câncer e com o progresso do tratamento.

Foi assim, com um coquetel que combinava várias drogas, que os médicos conseguiram aumentar os índices de sobrevivência dos soropositivos. Em muitos pacientes de aids, a combinação de remédios funciona tão bem que eles podem levar uma vida absolutamente normal - e estão livres das infecções oportunistas que faziam os soropositivos definharem nos anos 80. No caso do câncer, a estratégia é a mesma. Mas tudo é um pouco mais complicado.

Uma diferença fundamental é que o coquetel que combate o vírus da aids só precisa se preocupar com as enzimas que ajudam o invasor a se replicar dentro das células do nosso organismo. No caso do câncer, está em jogo um mecanismo molecular muito mais complicado, que envolve várias moléculas diferentes. Além da divisão celular, por exemplo, os cientistas têm que encontrar mecanismos de barrar a insaciável vontade dos tumores de migrarem em direcção a outras partes do corpo.
São as metástases, produtos dessas migrações, as mais terríveis versões do câncer. Estima-se que nove em cada dez mortes por câncer no mundo sejam causadas por tumores que tiveram metástase. Quando se chega a esse ponto, as chances de cura são reduzidíssimas. Pegue-se o exemplo do câncer de mama, o tumor que mais mata as mulheres. Se o tratamento tem início quando o câncer está localizado apenas na mama, oito em cada dez mulheres vão sobreviver para contar como se livraram da doença. Mas se, quando essa mulher procurar o médico, o câncer já tiver chegado aos tecidos das axilas, a chance de sobreviver cai para 50%. Se, finalmente, o tumor tiver se espalhado para outras partes do corpo (a pele, por exemplo), aí apenas 15% se salvam.

Por tudo isso, está cada vez mais claro que jamais existirá um remédio capaz de matar todo e qualquer tipo de câncer. É que uma certeza que se confirma à medida que sabemos mais sobre o câncer é que ele não é uma doença só - são muitas. Em cada paciente, as moléculas envolvidas são diferentes - e portanto os remédios terão que ser diferentes também. "No futuro, não teremos mais apenas o câncer de mama, mas os cânceres de mama. Os tumores serão classificados de acordo com suas alterações moleculares", afirma o oncologista Sérgio Roithmann, do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre.

Com isso, a tendência é que os tratamentos contra o câncer tornem-se cada vez mais personalizados, individualizados. Cada paciente tomará uma combinação diferente de remédios. Um dos grandes problemas a serem contornados é que desenvolver e testar cada um dos remédios que irá compor esses tratamentos individuais custa uma fortuna. Os medicamentos, portanto, chegam ao mercado a preços exorbitantes. É por isso que as autoridades brasileiras da área de saúde estão tensas com a possibilidade da liberação no Brasil do Avastin. O tratamento com essa droga pode custar 20 mil reais por paciente por mês. E, como o acesso à saúde é uma garantia constitucional, o governo talvez se veja obrigado a pagar pelos tratamentos ou tenha que enfrentar desgastantes disputas judiciais. O sistema de saúde brasileiro já paga, em alguns casos de leucemia mielóide crónica, pelo tratamento com o também caríssimo Glivec.

Se chegarem ao mercado dezenas de remédios caros como esses, tudo indica que os sistemas de saúde de diversos países, inclusive o do Brasil, vão quebrar. Esse não é um problema com solução fácil nem rápida. A longo prazo, porém, há quem aposte que a pesquisa farmacêutica vá ficar mais barata, porque ganhará em eficiência - o que levaria à queda dos preços dos medicamentos. Hoje, é necessário testar extensivamente dezenas de milhares de substâncias diferentes para achar um único remédio promissor, o que é um processo extremamente caro e ineficaz. No futuro, as pesquisas serão mais focadas, com remédios sendo desenvolvidos sob medida para se encaixar nos alvos moleculares. Será o fim da lógica da tentativa e erro.

A transição de um modelo para o outro não será fácil. "As companhias farmacêuticas estão muito mal preparadas para o futuro", afirmou em editorial a Economist. Até hoje, a indústria de medicamentos tirou a maior parte de seus lucros do comércio de remédios em grande quantidade. Num futuro em que os tratamentos serão personalizados haverá centenas de remédios diferentes contra o câncer e cada um deles será consumido por um grupo pequeno de pessoas. Isso exigirá uma lógica totalmente nova para os negócios. "Uma tentação óbvia é que as empresas passem a focar apenas nos tratamentos dos tipos mais comuns de câncer, ignorando os outros", diz o editorial da revista. Isso significaria deixar à margem do progresso da ciência um enorme grupo de pessoas. Outro risco é que só os tumores típicos de países ricos sejam tratados, deixando para o terceiro mundo e sua limitada capacidade de consumo a limitada medicina do século 20.

Ainda com esses obstáculos, os progressos são inegáveis. Muita gente não se dá conta, mas os pacientes com câncer já estão vivendo melhor. Remédios mais eficazes são usados para atenuar os efeitos indesejáveis da quimioterapia, como os vómitos e a náusea. Surgiram substâncias que estimulam o crescimento de glóbulos vermelhos e brancos, afectados pela quimioterapia.

Equipamentos modernos também melhoraram as aplicações de radioterapia. Agora existem aparelhos que enviam a radiação em direcção ao tumor com precisão cada vez maior, diminuindo os danos aos tecidos vizinhos. Mesmo os pacientes terminais têm se beneficiado com o que se chama de cuidados paliativos: os analgésicos são aplicados em doses cada vez maiores, para garantir algum conforto mesmo para quem está perdendo a luta.

A situação tende a melhorar ainda mais à medida que são desenvolvidas formas mais precoces de diagnóstico. É um fato comprovado que cânceres são muito mais fáceis de tratar quando descobertos cedo. Mesmo um tumor do tamanho de uma ervilha já tem perto de 1 bilhão de células desgovernadas - e não é fácil matar todas elas. Alguns cientistas sonham com tomografias cada vez mais eficientes, até o ponto de ser possível detectar tumores de apenas dez células. Aí vai ficar moleza para tratar.

Os especialistas discordam quanto às datas, mas a maioria concorda que, no futuro, será possível lidar com o câncer como uma doença crónica - a exemplo do diabete e da hipertensão arterial. Pode não ser curada, mas será possível mantê-la sob controlo com a ajuda de vários remédios diferentes, com poucos efeitos colaterais, cada um deles específico para bloquear uma acção indesejada do tumor.

Não é bem a vitória retumbante que se esperava na guerra contra o câncer. Mas, convenhamos, seria um tratado de paz conveniente.

Diário de campo
Uma breve história da nossa luta contra o câncer (na qual ele quase sempre ganha)

>SEC. 25 A.C. = NO INÍCIO
As mais antigas descrições do câncer aparecem em sete papiros do Egipto antigo. Em um deles, o chamado "papiro de Edwin Smith", conta-se a realização de uma mastectomia. O "papiro de George Elbers" relata um tratamento à base de mel e ervas - que não funcionou. Os papiros são datados de 1600 a.C., mas acredita-se que sejam cópias de documentos mais antigos, de 2500 a.C.

>SEC. 5 A.C. = BILE NEGRA
Hipócrates (460-370 a.C.), eternizado como o pai da medicina, e outros filósofos da Grécia antiga acreditavam que todas as doenças eram provocadas pelo desequilíbrio entre os quatro líquidos do corpo: as biles vermelha, branca, amarela e negra. O câncer, segundo Hipócrates, seria causado por excesso de bile negra, uma substância produzida no baço e no estômago

>SEC. 2 = DEIXE-O EM PAZ
Galeno (129-200, aproximadamente), o mais influente médico do Império Romano, autor de cerca de 500 tratados, fez inúmeras cirurgias para a retirada de tumores. Ou seja, ele tinha autoridade sobre o assunto quando declarou que o melhor a fazer em caso de câncer era... nada. Segundo o respeitado médico, os pacientes viviam mais se o tumor não fosse retirado

>SEC. 16 = CIÊNCIA RENASCE
A medicina avançou pouco no Ocidente durante a Idade Média, e Hipócrates e Galeno continuaram sendo as referências. A ciência começou a andar mais depressa apenas com o Renascimento, quando se viu o desenvolvimento da anatomia (demonstrado pelas pinturas da época). Mas a teoria de que o câncer é causado pelo excesso de bile negra ainda prevalecia no século 16

>SEC. 17 = ERA DOS EXPERIMENTOS
Foi apenas no século 17 que a bile negra foi absolvida. O aprimoramento dos instrumentos e técnicas cirúrgicas e o desenvolvimento do microscópio ajudou os médicos a procurar não apenas as causas, mas os mecanismos dos tumores. Nesse século, o médico italiano Gaspare Aselli (1581-1626) ensinava que a principal causa de câncer eram anormalidades nos vasos linfáticos

>1897 = A RADIOTERAPIA
Inventada no fim do século 19, a radioterapia se desenvolveu com força nos primeiros anos do século 20, especialmente pelos experimentações da física polonesa Marie Curie. A irradiação foi o primeiro tratamento capaz de matar células cancerosas e se tornou o procedimento padrão décadas depois. Ainda não havia sido descoberto nenhum medicamento que combatesse o câncer

>1910 = BALA MÁGICA
Vencedor do Nobel de Medicina de 1908, o alemão Paul Ehrlich desenvolveu uma droga para combater a sífilis. Ele cunhou o termo "bala mágica", uma substância que, no caso dos tumores, atacaria todas as células cancerosas e não afectaria as demais. É esse mesmo conceito que, quase 100 anos depois, norteia as pesquisas das novíssimas drogas anticâncer

>1915 = CAUSAS QUÍMICAS
Em 1915, um experimento em ratos mostrou que câncer pode ser induzido por agentes químicos. Era a comprovação da teoria de Percival Pott, que, ainda no século 18, havia observado que limpadores de chaminé da Inglaterra tinham mais chance de ter câncer que outras pessoas. Também no começo do século 20, comprovou-se que o sol causava câncer de pele

>1955 = INVESTIMENTO PESADO
Em 1955, o Instituto Nacional do Câncer dos EUA deu início ao seu programa de pesquisa em busca de drogas capazes de barrar o câncer. Desde então, mais de 500 mil diferentes substâncias foram testadas em animais. Centenas chegaram a estudos clínicos em seres humanos. Até o fim dos anos 1970, 45 drogas quimioterápicas haviam se mostrado eficazes contra tumores

>1965 = O VILÃO DA FUMAÇA
Em meados dos anos 1960, autoridades médicas americanas finalmente elaboraram o primeiro relatório público que apontava o fumo como causador de câncer. A conclusão se baseava em inúmeros estudos realizados nas décadas anteriores, embora a suspeita de que o tabaco fosse carcinogênico já tivesse sido levantada no século 18

>1970 = AH, OS GENES
Em 1970, foi descoberto o primeiro oncogene (gene que produz proteína capaz de provocar o câncer). Nos anos seguintes, apareceram muitos outros oncogenes e genes supressores de tumores (que fazem o papel contrário, ou seja, barram o câncer). Desde os anos 1990, é a biologia molecular a área que traz mais descobertas para o entendimento do câncer

Dos genes às proteínas
O Projecto Genoma vai mudar tudo no tratamento de câncer

Uma novidade que certamente mudará completamente o modo como se combate o câncer é o Projecto Genoma do Câncer (que realizou o sequencia dos genes responsáveis pela criação dos tumores). Graças a ele, já é teoricamente possível entender quais genes agem em cada paciente e, assim, traçar seu prognóstico. O objectivo é saber, antes mesmo de começar o tratamento, quais remédios (ou quais combinações de remédios) terão o melhor resultado para cada caso. Com uma técnica de leitura dos genes conhecida como microarray, os médicos podem comparar uma amostra do tumor a ser tratado com outras, de outros pacientes, que estarão em um banco de dados, e encontrar características em comum. Com o tempo, ficará claro que cânceres que envolvem genes diferentes terão que ser tratados com remédios diferentes. "Graças ao Projecto Genoma, pudemos comparar os dados de cerca de 5 mil genes", afirma o geneticista Luiz Fernando Lima Reis, do Instituto Ludwig e do Hospital do Câncer, em São Paulo. Com o uso dessa técnica, a equipe de Lima Reis desenvolveu um método capaz de identificar lesões de estômago que podem se tornar tumores. Com isso, será possível tratar aquelas que representam uma ameaça real antes que surja algum problema mais sério - e deixar em paz as lesões que não oferecem perigo. No Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, um outro projecto já em andamento tem o objectivo justamente de criar um banco de dados nacional com amostras dos tumores, um passo fundamental para individualizar os tratamentos. Para avançar nesse campo, no entanto, ainda falta mergulhar fundo no mundo da "proteômica". Já conhecemos mais ou menos bem os genes, mas são as proteínas que realizam as ordens ditadas por eles. E ainda falta muito para entendê-las direito. "O que determina a função é a proteína. Muitas vezes o gene pode estar normal, mas a proteína está alterada. É para esse lado que a oncologia vai", afirma Ferreira. Ou seja, é um caminho promissor - mas longo.

TIRO AO ALVO
A solução para acertar em cheio no câncer pode ser a combinação de três estratégias

Primeiro Alvo
O factor de crescimento epitelial (EGF) é uma molécula que se liga a um receptor na membrana da célula, provocando o envio de sinais químicos ao núcleo. Esses sinais ordenam a multiplicação celular, que leva ao tumor
O TIRO
Algumas novas drogas ligam-se ao receptor do EGF, ocupando o lugar dele e impedindo que ele se encaixe lá. Uma segunda estratégia é usar drogas que impeçam que os sinais químicos sejam transmitidos

Segundo Alvo
Tumores têm que estar perto de vasos sanguíneos. Quem cuida disso é uma molécula chamada factor de crescimento endotelial vascular (VEGF), que inicia a produção de proteínas que atraem vasos
O TIRO
Um remédio recém-aprovado nos EUA impede que o VEGF se ligue ao receptor. Assim, as células tumorais não recebem oxigénio nem nutrientes e tendem a morrer

Terceiro Alvo
Quando uma célula sofre mutação no processo de divisão, um gene chamado p53 ordena que ela se mate. Mas, se há um defeito no gene, o suicídio não acontece e a divisão continua
O TIRO
Cientistas de todo o mundo estudam maneiras de consertar o p53 quando ele está alterado. Ainda não existe nenhuma droga capaz de realizar o serviço
--------------------------------
Por Tito Montenegro
19/11/2004



LauraBM @ 23:31

Sab, 09/09/06

ÁGUA

Um copo de água corta a sensação de fome durante a noite para quase 100% das pessoas em regime. É o que mostra um estudo na Universidade de Washington.
Falta de água é o factor nº 1 da causa de fadiga durante o dia.
Estudos preliminares indicam que de 8 a 10 copos de água por dia poderiam aliviar significativamente as dores nas costas e nas juntas em 80% das pessoas que sofrem desses males.
Uma mera redução de 2% da água no corpo humano pode provocar incoerência na memória de curto prazo, problemas com matemática e dificuldade em focalizar um écran de computador ou uma página impressa.
Beber 5 copos de água por dia diminui o risco de câncer no cólon em 45%, pode diminuir o risco de câncer de mama em 79% e em 50% a probabilidade de se desenvolver câncer na bexiga.

Você está bebendo a quantidade de água que deveria, todos os dias?

COCA-COLA

CocaColaantiga.jpgEm muitos estados nos EUA as patrulhas rodoviárias carregam dois galões de Coca-Cola no porta-bagagens para serem usados na remoção de sangue na estrada depois de um acidente.
Se você puser um osso numa uma tigela com Coca-Cola ele se dissolverá em dois dias.
Para limpar casas de banho: despeje uma lata de Coca-Cola dentro do vaso sanitário e deixe a "coisa" decantar por uma hora; então dê a descarga.
O ácido cítrico na Coca-Cola remove manchas na louça.
Para remover pontos de ferrugem dos pára-choques cromados de automóveis esfregue o pára choques com um chumaço de papel de alumínio (usado para embrulhar alimentos) molhado com Coca-Cola.
Para limpar corrosão dos terminais de baterias de automóveis despeje uma lata de Coca-Cola sobre os terminais e deixe efervescer sobre a corrosão.
Para soltar um parafuso emperrado por corrosão aplique um pano encharcado com Coca-Cola sobre o parafuso enferrujado por vários minutos.
Para remover manchas de graxa das roupas despeje uma lata de Coca-Cola dentro da máquina com as roupas com graxa, adicione detergente. A Coca-Cola ajudará a remover as manchas de graxa.
A Coca-Cola também ajuda a limpar o embaçamento do pára-brisa do seu carro.

Para sua informação:

O ingrediente activo na Coca-Cola é o ácido fosfórico.
Seu PH é 2,8. Ele dissolve uma unha em cerca de 4 dias.
Ácido fosfórico também rouba cálcio dos ossos e o maior contribuinte para o aumento da osteoporose. Há alguns anos, fizeram uma pesquisa na Alemanha para detectar o porquê do aparecimento de osteoporose em crianças a partir de 10 anos (pré-adolescentes).
Resultado: Excesso de Coca-Cola, por falta de orientação dos pais.

Para transportar o xarope de Coca-Cola, os caminhões comerciais são identificados com a placa de Material Perigoso que é reservado para o transporte de materiais altamente corrosivos.
Os distribuidores de Coca-Cola têm usado a coca para limpar os motores de seus caminhões há pelo menos 20 anos.

Mais um detalhe: A Coca Light tem sido considerada cada vez mais pelos médicos e pesquisadores como uma bomba de efeito retardado, por causa da combinação Coca + Aspartame, suspeito de causar lúpus e doenças degenerativas do sistema nervoso.

A pergunta é:
"Você gostaria de um copo de água ou um copo de Coca-Cola?"
--------------------
15/06/2005
artigo recebido via Internet, s/autoria



LauraBM @ 22:52

Dom, 20/08/06

stressado.gifConjunto de reacções do organismo
às agressões de ordem física, psíquica ou infecciosa,
capazes de perturbar a homeostasia, ou seja,
o estado de equilíbrio do nosso organismo.

O stress se desenvolve em 4 estágios:

1 - Fase do Alerta: Esta é a fase boa do stress, onde produzimos adrenalina e ficamos cheios de energia e de vigor, prontos para, se necessário, varar a noite ou despender grande quantidade de energia se tivermos que lidar com uma emergência. Durante esta fase, podemos também sentir tensão ou dor muscular, azia, problemas de pele, irritabilidade sem causa aparente, nervosismo, sensibilidade excessiva, ansiedade e inquietação. É quando a pessoa se depara com um factor estressador. Pode ser uma prova, um evento social. A sensação é de uma indisposição.

2 - Fase da Resistência: Nesta fase, dois sintomas mais importantes surgem: dificuldades com a memória e muito cansaço. Se nosso esforço for suficiente para lidar com a situação, o stress é eliminado e saímos do processo de stress.

3 - Fase da Quase-Exaustão: Os sintomas desta fase são: cansaço mental; dificuldade de concentração; apatia ou indiferença emocional; problemas de pele, queda de cabelo, gastrite, úlcera, perda ou ganho de peso, pressão alta, crise de pânico; apatia, autodúvidas, ansiedade, perda do intesse sexual, impotência freqüente,etc. Já é uma resposta do organismo que não conseguiu se recuperar da fase de resistência e o desgaste fica acentuado.

4 - Fase da Exaustão: É a maior fase de estresse, quando os problemas de saúde se estabelecem, dependendo da predisposição de cada um. A pessoa fica sem energia para nada, sensível ao extremo, sem qualquer humor e ansiosa. A pessoa estressada a este nível pode ter pesadelos, ficar deprimida, extremamente irritável, capaz de atitudes descontroladas e desatinadas, pode não conseguir ir trabalhar e desenvolver doenças. O estresse não é causa de uma doença, mas, quando se torna crónico, contribuirá, junto com outros factores, para que a pessoa adoeça. A terapia psicológica torna-se obrigatória.
-------------------
2/04/2006
artigo recebido via Internet, s/autoria



LauraBM @ 20:27

Ter, 15/08/06

depressao_mulher.jpg
O termo Depressão tem diversos significados diferentes, por exemplo em nosso quotidiano costumamos dizer: "Hoje eu acordei deprimido", "Este problema todo me deixou deprimido", "Estou deprimido porque briguei com minha mulher" como sinónimo de tristeza ou "fossa". Não é desse tipo de "depressão", reacção normal dos problemas do dia a dia, que estamos falando, o que nos interessa é o significado da Depressão como DOENÇA.

Neste sentido, Depressão refere-se a um estado anormal em que o indivíduo experimenta, importante sofrimento psicológico, associado a prejuízos em sua vida social e familiar. É uma doença muito frequente no Brasil; são estimados a cada ano o aparecimento de 3 milhões de novos casos, isto é, 3 milhões de pessoas "ficam" deprimidas durante o período de um ano.
É uma doença há muito tempo conhecida e para qual actualmente existem tratamentos adequados sendo fundamental saber reconhecê-la.

O paciente, durante a depressão, tem dificuldade de planejar seu futuro, que frequentemente lhe parece sombrio e sem esperança. É comum ocorrer piora dos sintomas pela manhã, principalmente apatia e ansiedade. O indivíduo, ao acordar, não sente vontade de levantar-se ou cuidar da higiene pessoal, tomar banho ou barbear-se, podendo ocorrer discreta melhora no decorrer do dia. Ideias de morte e a sensação de que assim não vale a pena continuar vivendo são muito comuns e nos casos mais graves também são frequentes os pensamentos e os planos suicidas. O indivíduo imagina-se um peso para seus familiares, às vezes tendo convicções de que falhou em sua vida e que fez tudo mal feito mesmo quando seus familiares e amigos alegam que isso não corresponde à realidade.

A palavra prazer é muito importante no diagnóstico da Depressão, podendo ser a diminuição da capacidade de sentir prazer e gosto pelas coisas, o sintoma mais importante do quadro.
Não é incomum o paciente deprimido imaginar-se como portador de doenças graves, como Câncer ou AIDS procurando vários médicos, fazendo diversos exames, com resultados sempre normais e mesmo assim não se convencendo e buscando novas avaliações médicas.

Causas:
São frequentes as dificuldades de atenção e memória em suas actividades, o que pode repercutir em uma diminuição do desempenho nas tarefas quotidianas ou mesmo profissionais. Tem dificuldade principalmente para guardar fatos novos: percebe que, lendo um livro, necessita voltar várias vezes a parágrafos anteriores, por não se lembrar mais do que leu. Outras vezes pode ficar longo tempo em frente à televisão e quando perguntado sobre algum detalhe percebe-se que de fato não prestava atenção.

A intensidade dos sintomas pode variar bastante de paciente para paciente, desde quadros leves, com pequeno prejuízo quotidiano, até quadros depressivos graves, com alterações importantes na vida do paciente, como ter a certeza de que seu coração parou de bater ou que seus órgãos desapareceram ou pararam de funcionar, perda importante de peso e até tentativas de suicídio. As características quase sempre presentes são a tristeza, dificuldade de sentir (ou diminuição do) prazer, desesperança e sensação de desamparo.

A Fase Depressiva conhecida como Melancolia, Depressão Endógena, Depressão Orgânica ou Bioquímica, é uma das doenças mais pesquisadas nos últimos trinta anos, conseguindo-se grandes avanços na eficácia do seu tratamento.

São diversos os factores que se associam ao surgimento de uma Fase Depressiva. Existe forte evidência de que factores genéticos são importantes.
O indivíduo apresentaria uma predisposição hereditária para desenvolver a doença, como hoje vários estudos genéticos apontam. É, de fato, frequente o registro de pacientes cujos familiares anteriormente tiveram Depressão, ou que, após o início do tratamento, outros membros da família reconheçam os mesmos sintomas e procurem o psiquiatra.

Vários estudos identificam o surgimento da depressão através de alterações dos neurotransmissores cerebrais, ou seja, substâncias químicas cerebrais. Estas substâncias encontram-se alteradas em determinados locais do cérebro durante uma fase depressiva.
Além de factores orgânicos, factores biológicos, culturais, interpessoais, económicos e situacionais podem associar-se ao início de uma Fase Depressiva. Isto significa que além do início de uma Depressão se associar a outras doenças, também associa-se a situações difíceis, como problemas económicos, situações de desemprego ou rompimento de relacionamentos afectivos (separação do marido ou esposa).

Alguns pacientes atribuem sua depressão a perdas económicas ou pessoais. No entanto, as próprias famílias afirmam não terem sido tão grandes as perdas, como se queixa o paciente, e muitas vezes estas já foram recuperadas. Nestes casos, os argumentos e a insistência familiar não são suficientes e o paciente pode apresentar a convicção de que caminha para a miséria total.

A depressão é frequente?
A Depressão, como doença, já é conhecida e suficientemente definida há muitos séculos e em todas as culturas e países. Desta forma, não se pode jamais tomá-la por uma "Doença Moderna" ou "Doença das Grandes Cidades".

Sendo uma doença orgânica (do corpo), uma vez instalada segue seu curso próprio; independe para o seu tratamento da tentativa de modificações de factores externos por parte do paciente ou de seus familiares.

Nos Estados Unidos, onde são mais frequentes os estudos populacionais de distúrbios psiquiátricos, nota-se uma PREVALÊNCIA (frequência) de 4,4% para Fases Depressivas. Isto significa que durante a vida de um grupo de 1000 pessoas, naquele país, 44 devem desenvolver Depressão.

Quanto à idade do surgimento da Fase Depressiva, os homens têm um pico de incidência (quando mais ocorrem Fases Depressivas) entre os 18 e 29 anos, enquanto as mulheres apresentam 2 picos distintos de incidência, o primeiro entre a segunda e terceira e o segundo entre a quinta e sexta décadas de vida.

Estes estudos, que foram realizados nos Estados Unidos, caso possam ser transpostos para o Estado de São Paulo, indicariam quase 400.000 pessoas por ano necessitando tratamento antidepressivo adequado.

DEPRESSÃO NÃO É UMA DOENÇA DA VIDA MODERNA, OU DAS GRANDES CIDADES

Diagnóstico da depressão
Para realização de qualquer diagnóstico, o médico deve ouvir as queixas que o paciente apresenta, juntamente com os fatos que ele e sua família relatam, além de pesquisar outras doenças concomitantes ou tratamentos prévios realizados. Sintomas isolados, tal como tristeza, ou insónia devem ser examinados cuidadosamente para que se evite a realização de diagnósticos imprecisos ou mesmo questionáveis. Esta é uma regra básica para manutenção da boa prática da Medicina em qualquer especialidade, sendo de vital importância na Psiquiatria, onde exames laboratoriais são de importância apenas relativa. Numa Depressão, como vimos, o paciente pode imaginar-se com doenças graves - Câncer, procurar diversos especialistas, realizar inúmeros exames que se mostram normais. Muitas pessoas confundem, tristeza com Depressão. A tristeza é um sentimento comum a todo ser humano e não deve ser confundido com uma doença, podendo ser uma reacção normal diante de situações pessoais. A tristeza é apenas um dos sintomas presentes durante uma Fase Depressiva.

NENHUM EXAME DE LABORATÓRIO, OU DE NEUROIMAGEM (TOMOGRAFIA, RESSONÂNCIA MAGNÉTICA) DÃO O DIAGNÓSTICO OU ESTÃO ALTERADOS NA DEPRESSÃO

Relação entre luto e depressão
O Luto é definido como sentimento de tristeza que ocorre como resposta à perda. O mais característico é o estado que uma pessoa apresenta após a morte de um parente próximo, inicialmente é caracterizado por "estado de choque", entorpecimento, seguindo-se de expressões de sofrimento e angústia, mais frequentemente indicados por soluços ou choro. Durante o Luto o indivíduo pode apresentar diminuição do apetite, perda de peso, dificuldade de raciocínio, dificuldade para falar ou respirar. Reacções de medo, explosões de raiva podem ocorrer.

O indivíduo, durante o Luto, frequentemente tem alterações de sono (demora muito para dormir), tende a evitar situações sociais ou de lazer, e perde seus interesses usuais.
As pessoas que atravessam um período de luto, no entanto, vão paulatinamente voltando às suas actividades normais, ao convívio com os amigos. Porém o "Luto Normal" pode ser complicado pela manifestação de uma Fase Depressiva, o que geralmente ocorre quando o Luto se prolonga por muito tempo. Nestes casos deve ser feito o tratamento para depressão.

Relação entre menopausa e depressão
A Menopausa não causa Depressão e não deve ser com ela confundida, embora quando a mulher procura seu clínico neste período, apresentando sintomas depressivos, muitas vezes recebe o diagnóstico de Menopausa. Este é um dos mais graves erros que se cometem em relação à Depressão, pois os sintomas são muito diferentes. Durante a Menopausa a mulher pode queixar-se de sensações corporais, entre elas calor e excesso de suor embora irritabilidade e ansiedade possam estar presentes. A Depressão caracteriza-se pela apatia, desânimo e falta de disposição incomuns. O que commumente acontece é uma superposição destes dois quadros nesta faixa etária.

O que é depressão pós-parto?
A depressão pós-parto é a que ocorre no período do puerpério, definido cronologicamente entre o parto e os quatro meses seguintes. Uma alteração comum no pós-parto é o chamado de "blues" (ou tristeza), que tem duração de até 72 horas após o parto. É um período de transição e readaptação fisiológica, ou seja, o organismo da mulher, bem como o funcionamento de seu cérebro, se modificam durante a gravidez (principalmente alterações hormonais); após o parto estas modificações desaparecem quase imediatamente, sendo que o cérebro leva até três dias para acostumar-se com esta situação. Este quadro não necessita tratamento específico e não deve ser confundido com depressão.

A depressão puerperal (pós-parto) grave é aquela que apresenta todas as características citadas anteriormente, devendo ser instituído o tratamento o quanto antes. Na maioria dos casos, a paciente e a família, "achando" normal o estado de tristeza, e confundindo-o com uma adaptação psicológica à chegada do filho, pode atrasar o tratamento, com piora progressiva do quadro com o passar do tempo. Algumas mulheres voltam a apresentar outras fases Depressivas posteriores, sem qualquer relação com o parto. As mulheres que já haviam apresentado fases de depressão antes de engravidar tem maior risco de desenvolverem depressão puerperal.

Orientação aos familiares
A orientação da família é um dos pontos básicos no tratamento.
Às vezes os pacientes sentem-se tão desesperançados que não acreditam que algum remédio ou tratamento possa reverter seu sofrimento. Podem justificar a recusa de procurar um médico por acharem que o seu mal-estar é resultado de problemas particulares ou sociais que estão atravessando, esta recusa é sinal que algo não vai bem, caso contrário, por quê não atender a família e consultar um médico?

A família deve estar adequadamente orientada no sentido que os comportamentos do paciente são originários de uma doença, e não de uma fraqueza moral, vagabundagem, inércia ou mesmo "um momento difícil da vida". A depressão é uma doença que poderá ser completamente tratada, desde que a medicação e as orientações sejam rigorosamente seguidas. Existem ocasiões em que os pacientes, por estarem deprimidos com intenso pessimismo, negam-se a aceitar qualquer explicação a respeito das suas condições e sintomas e se mostram contrários às orientações médicas, voltando a repetir que esse é um problema de sua vida, ou de que não há solução para o seu mal. É muito importante o papel da família, que deverá manter firme sua atitude diante do tratamento porém compreensiva, evitando atitudes de desespero ou raiva. Não se deve tentar atitudes paliativas, não há viagens, restaurantes, roupas novas, vitaminas que possam curar uma doença que necessita de tratamento médico específico. Os familiares devem entender que, embora muito desejem ajudar, não depende deles a melhora do paciente.

DEPRESSÃO NÃO É PREGUIÇA, FALTA DE CARÁTER, OU FALTA DE VONTADE. NÃO ADIANTE PEDIR AO PACIENTE QUE REAJA

Após o início do tratamento existem 02 momentos onde o auxílio da família e a confiança nas orientações médicas podem definir o sucesso do tratamento.

1º MOMENTO
INICIANDO O ANTIDEPRESSIVO
- No início do tratamento e enquanto não ocorre à melhora pode ocorrer uma piora transitória dos sintomas da depressão.
- Todos os medicamentos têm efeitos colaterais, na maioria das vezes não há razão para trocar o remédio. Na dúvida, consultem o médico.
- Existe um tempo de latência para o início do efeito antidepressivo. Em geral, entre o início do remédio e a melhora clínica podem se passar entre 4 e 8 semanas.

2º MOMENTO
APÓS A MELHORA E O DESAPARECIMENTO DOS SINTOMAS DA DEPRESSÃO:
- O remédio deve ser tomado todos os dias.
- Não se deve parar o tratamento.
- A manutenção do tratamento deve ser feita de maneira correcta para evitar uma recaída.

Tratamento de depressão
A Depressão é uma doença que necessita de tratamento com medicamentos anti-depressivos adequados, sendo a psicoterapia por vezes também indicada.
Tratamentos anti-depressivos eficazes começaram a ser desenvolvidos nos anos 50 e nos últimos anos novos anti-depressivos têm sido descobertos ampliando as possibilidades de tratamento, sendo que quando não há boa resposta após a primeira tentativa, outras medicações devem ser usadas. E importante salientar que as melhoras com o uso de anti-depressivos não devem ser esperadas antes de um mês ou mês e meio de uso. O tratamento, na maioria das vezes, é feito em casa, excepções são pacientes que terminantemente se recusam a tomar medicamento, pacientes que apresentam risco de suicídio, ou aqueles que tenham suas condições físicas muito comprometidas, pela falta de alimentação ou por ingestão líquida insuficiente.

ANTIDEPRESSIVO NÃO VICIA, NÃO É BOLINHA, NEM DÁ DEPENDÊNCIA
* Prof. Dr. Táki Athanássios Cordás
- Coordenador do Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares (AMBULIM) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
- Médico Supervisor e Chefe de Enfermaria do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
- Professor e orientador da pós-graduação do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
* Prof. Dr. Ricardo Albedo Moreno
- Doutor em Medicina pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. - Fundador e Coordenador do Grupo de Doenças Afectivas (GRUDA) e - Chefe da Coordenadoria de Atendimentos Especializados do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
- Professor e orientador do Departamento de Psiquiatria e da pós-graduação em Ciências, área de Fisiopatologia Experimental da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
-------------------------------------------------------
Táki Athanássios Cordas
Ricardo Albedo Moreno
Artigo do site http://www.mundomulher.com.br/



LauraBM @ 22:13

Sex, 11/08/06

mulherdebrucos.jpgRealmente a saúde não tem andado boa.
A questão das depressões contínuas, resume-se numa só que parece andar comigo desde os meus tenros anos de criança.
São daqueles problemas que a gente traz da meninice e andam montados nas nossas costas durante anos, enquanto infernizamos a vida dos amigos e familiares, quando não a nós mesmos.
Um dia, acerca disso, alguém nos sopra algo no ouvido, ou a gente, de tão infeliz com a n/própria pessoa, resolve pôr-se em campo.

A mim foi a Ana Suzuki que me soprou algo, embora eu já andasse «a cair da boca aos cães», como se costuma dizer: - Vai ao médico e fala com ele. Pode ser depressão!

E vai daí, médico para cá e para lá, consulta atrás de consulta, análises atrás de análises, mais exames e chatices, resolve o médico mandar-me tomar um medicamento para a depressão.
Tomei! Andava a dormir em pé e não conseguia fazer nada.
Voltei lá e tomei outro! Andava eléctrica e o coração estava a ressentir-se porque eu não parava nem para descansar e o sono estava alteradíssimo.
Fiz tanta coisa atrasada aqui em casa que vocês nem imaginam. Foi uma limpeza desde pintar portões, arranjar plantas, retirar canteiros, coser roupa, arquivar papelada, etc. Até móveis tirei do sítio, limpei e pintei paredes.
Ora eu… que sempre dormi tão bem!...
Volto lá e o médico já não sabe o que me há-de receitar. Que droga!!!!!!!!!!!!!!!!
E o raio dos medicamentos para a depressão dizem que, quando se pára, se deve esperar um tempo até recomeçar a tomar outro. Que grande droga!!!!!!!
Então, afinal, durmo ou trabalho ligada à ficha eléctrica? Parece não haver meio termo!!!!! rsssss

De momento, estou a tomar um medicamento que a minha amiga me indicou e resulta muito bem com ela que sofre de depressões há imensos anos. Também experimentou vários medicamentos até acertar com um que a deixa mais normal.
Claro que não se deve fazer isto mas, então? E se o médico não sabe, quem é que vai saber?
Reduzi ao mínimo a dose do medicamento. Se partir mais o comprimido acho que não fica nada. Ele já é mínimo!!!!!!!
Vou experimentando, após ter rodado esta Internet na busca de artigos sobre depressões. Sempre aprendi alguma coisa e fiquei melhor informada sobre esta questão.
Falei com o médico que não viu nenhuma contra-indicação no remédio.
Então, vamos nisto! Não posso andar a dormir em pé nem electrizada, não é?
------------------
8/10/2005
Laura B. Martins



LauraBM @ 00:09

Sab, 05/08/06

Você está deprimido?
Provavelmente não, pois tem amigos virtuais com quem desabafar. Enquanto explica a outrem, está explicando a si mesmo, conhecendo-se melhor. Mas você pode ter alguém na família que esteja em situação de risco. Neste caso, você vai ter que brigar com um jacaré, pois raramente o doente admite que está doente. Se admitir, já tem meio caminho
andado e você pode orientá-lo.

Leia, pois, o meu discurso! É o discurso de quem sofreu de depressão, sem saber disso, da infância até à idade madura. E de quem já teve quatro loucos na família, fora os semipirados. Prestenção!

- Tomar medicamentos e esperar que eles resolvam sozinhos o problema da depressão, não funciona. Temos que cooperar, aproveitando o efeito deles para colocar em prática o que sabemos que é benéfico.
- Praticar o que está num livro de auto-ajuda bem escolhido; apegar-se a uma religião; abrir o coração com alguém, ao vivo ou por escrito, tudo isto ajuda. Nossas decisões podem não funcionar sem o medicamento, e o medicamento pode
não funcionar sem que tomemos decisões.
- A psiquiatria, com seus novos medicamentos, progrediu muito nos últimos anos. Mesmo assim, o médico pode não acertar na receita. Então temos que voltar a ele e discutir o assunto.
- Nossos planos de saúde são fajutos, não permitem que o médico nos dê a devida atenção. Por isto temos que nos empenhar em pesquisas sobre o assunto, para poder dar ao médico algumas dicas.
- Algumas pessoas, principalmente as que não têm tempo ou habilidade para auto-análise, podem precisar de um psicólogo ao invés de um psiquiatra, ou talvez de ambos.
- Nem sempre o fármaco mais caro é o que vai funcionar. Nem sempre o médico mais famoso é o que nos vai curar.
- Curar-se de uma depressão é a glória. Não vai impedir que nos entristeçamos, que sintamos raiva, mas tudo na exata medida, sem aquela lente de aumento que colocávamos sobre cada aborrecimento.
Discursei.
Ana Suzuki



LauraBM @ 01:09

Seg, 10/07/06

avisoimport.gifMuito interessante para os desiludidos da vida que tentam beber para esquecer... E esquecem-se mesmo que no dia seguinte vão acordar ainda piores, porque ressaca é coisa danada, e os problemas continuam lá... todinhos... junto com o mal estar!!!!! hehehehe
-------
Laura


Especialmente para os bebuns de plantão…

1 - O que acontece com o corpo?
R: Conhece a história do "bateu, levou"? Ressaca é isso. Uma resposta do organismo a uma agressão que sofreu. Funciona assim: o corpo gasta glicose para metabolizar o álcool. Glicose é açúcar, açúcar é energia. Resultado: A gente fica fraco e sonolento. O excesso de álcool também inflama o aparelho digestivo, faz a cabeça doer, provoca náuseas, vómitos e aumenta a sensibilidade à luz. Enfim, ressaca não é mole não!

2 - Por que a dor de cabeça é insuportável?
R: O álcool desidrata o corpo, do dedão do pé ao cérebro, da seguinte maneira: o etanol inibe a produção do hormónio antidiurético, e sem ele a gente faz muito mais xixi. Engoliu, pronto: é hora de ir ao banheiro. Portanto, a cabeça dói porque os neurónios sentem sede, literalmente.

3 - Isso mata ou só é chato pra burro?
R: A menos que você queira se jogar do 76º andar, ressaca não mata. Todos os sintomas são passageiros, não duram muito. Mas sendo frequentes, pode acabar em gastrite, pancreatite, cirrose... Aí, sim, vai durar muito.

4 - Por que a ressaca só aparece no dia seguinte?
R: Porque é durante o sono que o corpo do bebum trabalha para absorver todo aquele álcool que ele botou para dentro. De manhã, com o serviço feito, é hora de disparar os sintomas desagradáveis. Daí, é importante para, pelo menos, diminuir os efeitos da ressaca, que o bebum antes de deitar procure ingerir muita água. O problema é se você, chapado até o talo, vai lembrar-se disso.

5 - Qual a diferença entre ressaca e coma alcoólico?
R: A quantidade de etanol que o camarada bebeu. Até determinado ponto, ele vai sentir dor de cabeça, vomitar, se arrepender e depois fica tudo bem. Além desse ponto, a taxa de açúcar no sangue cai drasticamente; o coração pode parar de bater devido à inibição que o álcool produz nos centros nervosos do cérebro responsáveis pelos batimentos; o camarada perde a consciência. Resumindo, é encrenca da grossa.

6 - Beber de barriga vazia é pior?
R: Muito pior. Ter comida na pança significa que o etanol não estará sozinho na corrida da digestão. O organismo vai dividir as energias entre as duas tarefas, e isso tornará mais lenta a entrada do álcool na corrente sanguínea.

7 - Mas comer o quê? Chuchu, rabada, macarrão?
R: De preferência, alimentos ricos em sal e gordura. Castanha, amendoim, queijo e, para extrapolar, salaminho. "O sal e a gordura estimulam a secreção de substâncias estomacais que protegem o estômago do álcool"

8 - Tomar uma colher de azeite antes de enfiar o pé na jaca ajuda?
R: Azeite também é gordura, portanto ajuda. Então pegue a sua colher de azeite, despeje-a num prato, adicione sal e mergulhe pedaços de pão na mistura. Isso mesmo, igualzinho ao que você faz com o couvert do restaurante.

9 - A propaganda diz para tomar um Engov antes e outro depois. Não pode ser dois depois?
R: Até pode. Um ou dois antes é que não adianta nada. Ainda não inventaram remédio que previne contra a ressaca. Tudo o que existe apenas dribla os sintomas. O Engov tem hidróxido de alumínio, que alivia os males digestivos; tem AAS, que é um analgésico; e tem cafeína, que contrai os vasos sanguíneos dilatados pelo álcool e, assim, diminui o mal-estar.

10 - Me disseram que a ressaca de vinho é a pior de todas. Confere?
R: Não. As bebidas com teor alcoólico mais alto - destilados (uísque, vodka, pinga) - é que provocam maior estrago. Elas são absorvidas mais rapidamente pelo corpo. Por dedução lógica, os fermentados (vinho, cerveja) fazem menos mal, certo? Cuidado: tudo gira em torno da quantidade.

11 - Então, o que eu faço para acordar legal amanhã?
R: O truque é simples e eficiente: intercale um copo d'água entre dois de birita. A água é o verdadeiro santo remédio anti-ressaca. Ela reidrata, dilui o álcool e facilita o trabalho dos rins e do fígado. Sem dizer que também empanturra. Numa pança cheia d'água cabe menos pinga. Trocar a água por suco ou refrigerante também funciona. Essas bebidas são ricas em carboidratos, que viram energia e ajudam a metabolizar o álcool.

12 - O camarada que fuma enquanto enche o caneco vai ter uma ressaca mais branda?
R: Pelo contrário, álcool e fumo formam uma dobradinha mais perigosa do que Caniggia e Maradona na Copa de 90. Quanto mais nicotina, menos oxigénio no sangue e mais rápido se dá o processo de intoxicação.

13 - Danou-se. Acordei de ressaca. Por que o gosto de cabo de guarda-chuva na boca?
R: Por causa da desidratação. A boca fica seca e o paladar capta o sabor ácido das substâncias que o estômago despeja para processar o álcool.

14 - O que é melhor comer nessa hora?
R: Alimentos de fácil digestão para não estressar ainda mais o organismo, já detonado pelo esforço de processar o álcool. Os campeões: frutas, para reidratar e repor as vitaminas, e pão, batata e massas, para obter glicose rapidamente e fornecer energia ao corpo.

15 - Correr para a academia e malhar feito um louco ajuda?
R: Falou Superman... o pobre-diabo do manguaceiro não tem forças nem pra ir ao banheiro, quem dera para correr na esteira. E, para fazer exercício, o corpo precisa de glicose - a mesma que está sendo usada na recuperação pós-pé na jaca. Vai querer dividir?

16 - Já sei, vou continuar bebendo...?
R: Esse é o truque do alcoólatra. Ele "rebate" a ressaca com outro porre. Funcionar funciona, se essa é a sua saída, procure os Alcoólicos Anónimos.

17 - O que eu faço pró meu quarto parar de rodar?
R: Repouso. Mantenha a luz apagada, cortinas fechadas e fique deitado. A ressaca aumenta a sensibilidade à luz. Aproveite o momento introspectivo para fazer a mais clássica das promessas: "Nunca mais vou botar uma gota de álcool na boca". Toda ressaca tem que terminar com uma baboseira dessas...
LOGO, SEJA UM BÊBADO... MAS SEJA UM BÊBADO INFORMADO.
O Ministério da Saúde adverte: Cada um é cada qual e cada qual é cada um.
-----------------------------------------
25/03/2006
artigo recebido via Internet, s/autoria



LauraBM @ 22:17

Dom, 18/06/06

Janice_DogLhasanegro.jpgEsta minha amiga, apesar do infortúnio, não se deixou abater e ainda ajuda os outros.

Laura, viver com animais é um privilégio... Estou com cachorros e infelizmente, nenhum gato. No quintal, tem o Leo, um boxer (um docinho enorme:-))) e a luna, uma srd legítima, de tamanho médio (é minha mocinha boazinha e arteira) e aqui dentro, tem o Dog, um Lhasa apso muuuuuito pequeno p/o padrão da raça, parece ainda filhotinho (tem 2 anos e meio) e, por último, chegou o Bidu... (enjeitado num caso de divórcio)... E o Bidu foi ficando... E ficou por aqui.

Actualmente faço trabalho voluntário com meu cachorrinho chamado Dog (meu pretinho básico) levando um pouco do que a vida me deu (poder desfrutar da companhia de animais), como voluntária do Instituto Cão Amigo & Cia, pois concordo totalmente com o slogan "é com bicho que se cuida de gente".

Divulgue o site www.lustig.com.br/caoamigo



LauraBM @ 00:51

Qui, 15/06/06

Janice_costas.jpgEsta página do mês de Junho de 2006 eu deixei, unicamente, para a minha amiga Janice.
Uma mulher que merece a nossa admiração.
Portadora duma doença que lhe afecta os músculos e a obriga a usar uma cadeira de rodas, ela jamais desistiu da vida e da escrita.
Neste endereço, http://paginas.terra.com.br/arte/janice/poderão descobrir mais sobre uma mulher cuja força de vontade a mantém alerta para os problemas da vida e dos animais.
Vai em frente, minha amiga Janice!
--------
6/2006
Laura



LauraBM @ 00:17

Sab, 10/06/06

JaniceAkitas.jpg
Infelizmente, já nenhuma das duas cadelas Akitas pertence a este mundo.

Janice ressentiu-se muito com estas infelicidades.

A vida continua para quem é uma lutadora como ela.

Um beijo minha amiga
----------------
Laura



LauraBM @ 23:31

Qua, 10/05/06

smile_olhostrocados.gif
MAS FUNCIONA, NÃO?
Uma mulher que tinha a pior dor de cabeça crónica e como último recurso procurou um médico especialista:
-"Doutor, eu já tentei de tudo, mas esta dor de cabeça não desaparece", disse ela.
O médico retrucou: "Você veio ao lugar certo! Eu quero que você faça o seguinte:
Vá para casa, olhe-se ao espelho, coloque os dois indicadores nas suas têmporas e diga repetidamente o seguinte:
- "A minha dor de cabeça não é real... A minha dor de cabeça não é real... Faça isso até que a dor de cabeça desapareça".
A mulher deixou o consultório, porém curiosa ao mesmo tempo.
Já no elevador ela colocou-se de frente para o espelho, colocou os dois dedos nas têmporas e começou:
- A minha dor de cabeça não é real, a minha dor de cabeça não é real, a minha dor de cabeça não é real.
Quando acabou de dizer a frase pela quarta vez ela deu-se conta de que a dor de cabeça tinha desaparecido.
Aturdida e maravilhada, ela voltou de seguida ao consultório.
-"Doutor, o senhor é um génio! Posso encaminhar-lhe meu marido? Ele está com uns certos problemas... como será que posso dizer...?"
-"Quando foi a última vez que vocês fizeram sexo?".
-"Há mais ou menos oito anos", disse ela.
-"Então mande-o aqui", disse o médico.
Uns dias depois, já respirando sedutoramente, ela aguardava que o marido regressasse da visita ao médico.
Assim que ele chegou, empurrou-a para o sofá e amou-a de forma selvagem e apaixonadamente.
Quando terminou foi directamente para a casa de banho.
Mais alguns minutos e eis que ele regressa, atiçado na sua libido, recomeçando como um jovem insaciável.
Depois de outra hora de sexo magistral, ele tranca-se novamente na casa de banho.
Por esta altura a esposa estava irremediavelmente curiosa.
Andando na ponta dos pés, ela foi até a porta da casa de banho, agachou-se e, pelo buraco da fechadura, viu o marido encarando o espelho, com os dois dedos nas têmporas, repetindo:
Esta mulher não é a minha, esta mulher não é a minha, esta mulher não é a minha"...

MODO DE FALAR
Um idoso senhor entra na sala de espera superlotada de um consultório médico.
Quando ele se aproxima da mesa da recepção, a mocinha indaga:
— Pois não, senhor, qual é o seu problema?
— Bem, tem alguma coisa errada com meu pénis...
A recepcionista se irrita:
— O senhor não devia dizer uma coisa dessas numa sala de espera tão cheia!
— Por quê não? Você me perguntou o que havia de errado e eu respondi!
— Mas desse jeito o senhor causa embaraço aos presentes! O senhor devia ter dito que está com um problema na orelha ou qualquer coisa assim e depois explicar para o médico, lá dentro do consultório.
O homem se retira da sala, espera alguns instantes e entra de novo.
A recepcionista sorri e pergunta:
— Qual é o seu problema?
— Tem alguma coisa errada com a minha orelha…
A recepcionista faz um aceno de aprovação e sorri triunfante, saboreando o momento:
— E o que está errado com a sua orelha, senhor?
— Não consigo urinar!

DIFERENÇAS ENTRE AS ESPECIALIDADES
O clínico: Sabe tudo e não resolve nada.
O cirurgião: Não sabe nada, mas resolve tudo.
O psiquiatra: Não sabe nada e não resolve nada.
O patologista: Sabe tudo, resolve tudo, mas sempre chega atrasado.



LauraBM @ 23:46

Qua, 05/04/06

emprego_pessimo.jpg



LauraBM @ 01:01

Qua, 15/03/06

Será isto uma euforia de felicidade?
------------------
Laura B. Martins

quadradoverm.jpgOs marcianos são verdes, mas o planeta deles, como todos sabem, é Vermelho.
Há uma semana, acordei com a sensação de que estava em Marte. Aos poucos a ficha foi caindo e fui me dando conta que eu continuava na Terra. Como sempre. Mas ela estava especialmente bonita, toda vermelha.
O vermelho é a cor mais Linda do arco-íris, o máximo que os nossos olhos alcançam. É o limite até onde se pode enxergar. Nosso espectro visual vai do violeta até ele. A partir daí, é o que se costuma chamar de sobrenatural.

Não sei se você percebeu, mas o Papai Noel é vermelho. Talvez para simbolizar essa ténue fronteira entre o real extraordinário e o mundo das coisas invisíveis.
O coração é vermelho. O tomate é vermelho. A Ferrari é vermelha. O batom é vermelho. O morango é vermelho. O morango, a gelatina, o nariz do palhaço. Na vida, tudo o que é bom, divertido e gostoso é vermelho.
É no sinal vermelho que a gente consegue parar e descansar um pouco do ritmo acelerado DA cidade Grande.
O céu é de outra cor - que eu não consigo lembrar qual é - mas o momento mais bonito do dia é quando chega o pôr-do-sol e ele FICA avermelhado.
Quando passa uma moça bonita e alguém faz um elogio, ela fica toda vermelha.
Quando o time faz um golo, o torcedor no Parcão sai pulando e gritando com as bochechas vermelhas de felicidade.
O caminhão de bombeiros sempre foi vermelho, como se já estivesse há anos preparado, esperando para carregar OS heróis que um dia chegariam de Yokohama.
A bandeira do Japão tem um Sol vermelho. A do Rio Grande tem um baita pedaço vermelho. Se hoje houvesse uma bandeira do mundo eu não tenho dúvida, ela seria encarnada.
O sangue é vermelho. Há uma lenda que diz que o sangue nobre teria outra cor - que eu esqueci qual é - mas não passa de delírio. A verdade é que pelas veias de todo ser humano, inclusive reis, rainhas, príncipes e duquesas, corre um sangue Colorado.

Estou vivendo uma fase marciana. Flutuando, com essa estranha sensação de que estou em Marte, onde a gravidade é menor e tudo em Volta é vermelho.
É uma sensação maravilhosa.
------------------------
17/12/2006
Texto de Kledir Ramil



LauraBM @ 01:41

Dom, 05/02/06

barcovela_porsol.jpgComo encontrar a paz interior
se o mundo é uma perpétua confusão?
Como encontrar a calma, se o clamor
de gente desordeira é uma aflição?

Tomemos como ponto de partida,
um pôr-do-sol ameno, de Verão:
um barquinho que baila, luz fluída,
esmaecido horizonte, em comunhão.

Matizes de amarelos e vermelhos,
fundidos numa água amarelada,
seriam ideais; mas, aparelhos
aos gritos, deixaram-me transtornada.

São os rádios de música estridente,
os telemóveis que tocam sem cessar;
um miúdo que berra, descontente,
o buzinão dum carro, a chamar.

O atentado ao silêncio fica impune.
O crime é perfeito e sem punição.
Haverá sempre alguém que me importune.
E em nome da paz... a frustração!

--------------------------------
26/03/2003
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores n.º 20958



LauraBM @ 01:31

Qui, 05/01/06

teamo.gifPrecisamos aprender a não aceitar provocações. Difícil, né? (falar é mais fácil... rsss.)
Enquanto isso não acontece, ficamos vulneráveis a toda e qualquer energia negativa que encontrar receptividade em nós, através da raiva ou da mágoa.
Tentemos minimizar as farpas e os dardos venenosos que os desavisados insistem em nos apontar, para que não contaminem nosso campo fértil, enraizando-o com ervas daninhas.
Somos fortes e podemos sair vitoriosos dos embates, se conseguirmos administrar, dentro de nós, a capacidade de não superestimar os actos alheios.
Lembremos que o pensamento alcança seu objecto e cria uma sintonia de amor ou de ódio.
Se quer brilhar e ser bem sucedido, aprenda a aceitar críticas e conviver com os olhos de cobiça.
E, acima de tudo, aceitar pessoas limitadas, que, em vez de usarem seu potencial, permanecem estagnadas, alimentando-se de possíveis e desejados fracassos alheios.
Não tenha pena de você nem se lamente.
Se arrumou um inimigo mordaz, com certeza, fez por onde. O seu brilho deixou esse alguém no escuro.
Não mencione seu nome e não se perturbe. É tudo o que ele deseja que faça, para poder ganhar fama e aliados.
Em época de muda e de conflito, passarinho esperto não pia.
--------------------------------
19/01/2005
Angela Moura (Angel)
http://www.angelamoura.com



LauraBM @ 00:48

Qua, 07/12/05

Algo que todo o mundo deve saber:

Às vezes os sintomas de um derrame são difíceis de identificar.
Infelizmente a falta de reconhecimento provoca um estrago.
A vítima de um derrame pode sofrer danos cerebrais quando as pessoas em redor não reconhecem os sintomas do derrame.
Agora os médicos contam que uma pessoa que convive com a pessoa em questão, pode reconhecer o derrame mediante três testes simples.
1. Peça à pessoa para rir.
2. Peça para levantar os dois braços.
3. Peça para falar uma frase simples.
Se ele/ela tem dificuldade com um destes testes, chame imediatamente o pronto socorro e conte a quem atende ao telefone os sintomas.

Depois de descobrir que um grupo de voluntários não-médicos, possa identificar um problema facial, um problema nos braços ou dificuldade em falar, cientistas querem ensinar ao público em geral os três testes.
Eles apresentaram suas conclusões na American Stroke Association na reunião anual em fevereiro passado (2004). O uso comum destes testes pode dar oportunidade de uma diagnose imediata e um tratamento de derrame, e prevenir um prejuízo do cérebro.

Um cardiologista diz: Se cada um que recebe este e-mail, o mande para mais dez pessoas, você pode apostar que no mínimo uma vida será salva.
Seja amigo e partilhe este artigo com tantos amigos que for possível e você vai assim salvar vidas.
----------------------------------------
artigo recebido via Internet, s/autoria



LauraBM @ 18:16

Sex, 04/11/05

PARA PERDER A BARRIGA
mulherginastica_2.gifPegue uma vela branca, um copo d’água e uma imagem de Santo António enrolada numa fita métrica .
Meça com a fita métrica a sua barriga, faça uma marca na fita com uma caneta, antes de enrolar a mesma na imagem do Santo.

ATENÇÃO:
Caso a barriga seja em função de excesso de cerveja, coloque atrás da imagem de Santo António uma garrafa de cerveja vazia .
Coloque tudo isso ao seus pés e deite-se no chão, de costas.
Toque então as pontas dos dedos (da mão) nas pontas dos pés (que não devem se afastar do chão), dizendo bem alto:
“SANTO ANTÔNIO, ME TIRA ESSA BARRIGA!”

Repita isso 500 vezes por dia até chegar ao ponto desejado.
Você vai ver: é tiro e queda!
--------------------
[Error: Irreparable invalid markup ('<font-size=1>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<strong>PARA PERDER A BARRIGA</strong>
<img alt="mulherginastica_2.gif" src="http://laurabmartins10.blogs.sapo.pt/arquivo/mulherginastica_2.gif" width="179" height="110" align=left hspace=8 border="0" />Pegue uma vela branca, um copo d’água e uma imagem de Santo António enrolada numa fita métrica .
Meça com a fita métrica a sua barriga, faça uma marca na fita com uma caneta, antes de enrolar a mesma na imagem do Santo.

<strong>ATENÇÃO:</strong>
Caso a barriga seja em função de excesso de cerveja, coloque atrás da imagem de Santo António uma garrafa de cerveja vazia .
Coloque tudo isso ao seus pés e deite-se no chão, de costas.
Toque então as pontas dos dedos (da mão) nas pontas dos pés (que não devem se afastar do chão), dizendo bem alto:
<strong>“SANTO ANTÔNIO, ME TIRA ESSA BARRIGA!”</strong>

Repita isso 500 vezes por dia até chegar ao ponto desejado.
Você vai ver: é tiro e queda!
--------------------
<font-size=1>24/08/2004
Ângela Moura
www.angelamoura.com</font>



LauraBM @ 01:21

Seg, 10/10/05

O que é a Homeopatia?
Homeopatia é um sistema natural de medicina que dá alivio e cura a milhões de pessoas em praticamente todos os países do mundo. É uma terapia baseada na prática de tratar "igual com igual". O nome Homeopatia é derivado do Grego "homoios" que significa "igual ou similar". Homeopatia está relacionada com o tratamento da pessoa inteira como um todo, ao contrario de tratar as doenças ou os sintomas isoladamente. Por esta razão várias pessoas com a mesma doença podem ter que ser tratadas com remédios diferentes.

É a Homeopatia uma nova terapia?
Homeopatia é um sistema de saúde bem estabelecido em todo o mundo, apesar de serem poucas as pessoas que estão bem informadas acerca de como funciona. Conhecida já na Grécia antiga duma forma rudimentar, foi na época moderna introduzida pelo brilhantíssimo médico Alemão Dr. Samuel Hahnemann no início do século dezanove.
Impressionado e desanimado pelos métodos bárbaros usados pela medicina naquela época, o Dr. Hahnemann procurou uma forma alternativa de medicina mais natural e mais humana. Nas suas experiências ele começou por tomar doses massivas de Cinchona que era uma droga usada para o tratamento da Malária. Para sua surpresa ele descobriu que tomando Cinchona ele contraía sintomas idênticos aos que apresentavam os doentes com Malária.
A partir desta observação ele desenvolveu o principio básico da Homeopatia tal como a conhecemos hoje.
A Homeopatia é hoje considerada e bem aceite como uma forma alternativa de tratamento completamente sem efeitos secundários e cujos resultados podem ser considerados surpreendentes.

De que forma funciona a Homeopatia?
Homeopatia é uma forma de tratamento e saúde, no qual os remédios estimulam e encorajam as defesas normais do organismo, para recuperarem duma forma natural, sem necessidade de recorrer a medicamentos perigosíssimos, que por vezes além de não curarem nada, ainda acabam por provocar mais distúrbios no doente, do que aqueles que ele inicialmente apresentava.
O principio da Homeopatia em tratar"Igual com igual" é baseado em tratar uma doença com uma substancia que produz numa pessoa saudável sintomas semelhantes aos que a pessoa doente apresenta. Medicina convencional ou Allopatia acredita que o sintoma é causado pelas doença, enquanto a Homeopatia vê o sintoma como uma reacção natural do organismo para curar a doença.
Por exemplo "Ipecacuanha" (extraída da raiz desta planta) se tomada por uma pessoa saudável, causará vómitos, mas se for tomada por uma pessoa doente em doses ultra-diluídas e potentizadas irá curar o vómito.
Os remédios Homeopáticos contêm quantidades muito reduzidas das substancias originais e são chamadas "Potencias", sendo preparadas duma forma especial. Essas grandes diluições e potencializações não só aumentam o seu poder curativo como evitam completamente os efeitos secundários.

Homeopatia tem algum risco?
Não, Homeopatia não tem absolutamente nenhum efeito secundário ou risco e também não provoca habituação alguma.

Como são os remédios Homeopaticos?
Os remédios Homeopáticos são identicos a qualquer outro remédio apesar de serem preparados duma forma bem diferente.
Existem no mercado mais de 2.000 Remédios Homeopáticos e eles são geralmente apresentados sob a forma de grânulos, tablets e líquidos. São todos preparados em modernos laboratórios, em condições cientificas e com muito elevada qualidade.
Estes remédios são feitos a partir de substancias puras derivadas dos reinos Vegetal, animal e mineral que são listadas nas farmacopeias de quase todos os países modernos e civilizados.
Como devo tomar estes remédios?
Os grânulos devem ser diluídos na boca ou debaixo da língua de preferência, sem que pelo menos 20 minutos antes e 20 minutos depois se coloque na boca qualquer outra substancia, como comida, tabaco ou em especial substancias com paladar intenso.
De notar que substancias como o Café, Chá, Mentol, Eucalipto e Cânfora podem ser antídotos e anular a acção dos remédios Homeopáticos, Por essa razão devem ser evitados enquanto durar o tratamento homeopático.
A "Cânfora" em especial, que também é usada como remédio homeopático, é antídoto de quase todos os outros remédios, devendo por isso estar sempre bem longe do lugar onde se guardam os outros remédios, visto que os seus vapores são suficientemente fortes para anular os efeitos deles.
A frequência e a dose com que devem ser tomados deve ser estipulada pelo seu Médico Homeopata. As potencias são marcadas nas embalagens dos remédios por números colocados a seguir aos nomes.
Por exemplo: Arnica 6x, Cantharis 30x ou Kali C. 12c. Deve-se abandonar o tratamento logo que os sintomas tenham desaparecido completamente.
Uma alimentação cuidadosa, exercício e um descanso de sono adequado são ajudas que devem ser tomadas em consideração em qualquer tratamento Homeopático.
Deve-se evitar tocar nos remédios com as mãos ou mesmo colocá-los fora da sua embalagem. Evitar a exposição à luz e a campos magnéticos intensos, como os provenientes de aparelhos eléctricos, electrónicos, transformadores e outros.
Conservar os remédios em lugar fresco e seco. Estes remédios em geral mantêm durante muitos anos as suas maravilhosas propriedades curativas.
----------------------
Samuel Hahnemann

http://www.fortunecity.com/boozers/blacklion/129/homeopatia.htm

http://www.homeoint.org/
Homeopathy International
O melhor site conhecido sobre Homeopatia.
Dezenas de obras classicas em diversos idiomas.

http://www.homeopathyschool.com/
The School of Homeopathy
Um dos melhores colégios Homeopaticos do mundo com sede em Devon na Inglaterra

http://www.minimum.com/p7/engine/polex.htm
Minimum Price
E a sua página de links sobre HOMEOPATHIC ORGANIZATIONS AND WEBSITES

http://www.homoeopathy-course.com/
Bengal Allen
Escola e clinica de Homeopatia em Calcutá na India

http://www.homeopathy.gr/academy.htm
George Vithoulkas
International Academy of Classical Homeopathy



LauraBM @ 18:52

Seg, 05/09/05

pes_planta.jpg
O segredo do seu BEM-ESTAR
O segredo está na Pressão - Economize comprimidos e a sua saúde!


Para se livrar daquela dor de cabeça ou tensão no pescoço, você só precisa massajar levemente seu dedão ou o lado de dentro de seu pé.
Não, você não está sonhando!
A massagem nas zonas reflexíveis não tem como objectivo aliviar a dor onde ela age.
Por exemplo, massajar ombros e pescoço doloridos.
Em vez disso, utiliza-se pressão nas mãos e pés para aliviar dores no corpo.

Pode soar estranho, mas este é um método de cura milenar. Baseia-se na ideia de que certas zonas do corpo – as chamadas zonas reflexíveis – influenciam os órgãos internos, músculos e ossos.
A massagem dirigida faz com que as partes correspondentes se sintam melhor.
Na prática, é um método natural de dizer adeus à dor.

Como Funciona:
As zonas reflexíveis mais conhecidas estão localizadas na região das mãos e pés.
Mas como adivinhar que zonas influenciam determinadas partes do corpo?
É muito simples: basta uma rápida análise no mapa do corpo, concebido pelo americano Dr. William Fitzgerald. No início do século 19, ele dividiu o corpo humano em secções.
Um exemplo são as zonas reflexíveis dos ombros, coluna e olhos que estão localizadas nas mãos.
Sabe aquela dor de cabeça que não passa? Agora você pode aliviá-la massajando vagarosamente cada dedo das mãos, partindo da ponta e indo para a base.
O que ajuda a aliviar a insónia – basta simplesmente aplicar uma leve pressão em movimento circular durante cerca de dois minutos.
Outra dica para suavizar a tensão no pescoço é massajar o lado interno da planta do pé, onde a zona reflexível correspondente está localizada.

Não deixe de mimar àqueles que nunca lhe deixam na mão: seus pés.
Afinal de contas, nada mais natural que recompensá-los após o esforço diário a que são submetidos.
Coloque-os em uma bacia de água quente por 5 minutos. Passe-os para outra de água fria, por 30 segundos, repetindo a imersão três vezes.
Os músculos dos pés agora estão maleáveis e prontos para uma sessão de exercícios relaxantes.
Sente-se em um banco e role uma bola de ténis sob toda a sola do pé durante alguns minutos, para frente, para trás e em círculos (continue fazendo mesmo se sentir cócegas).
Finalize afrouxando suas articulações girando ambos os pés em círculos, primeiro para a esquerda e depois para a direita.
------------
18/02/2005
Millie



LauraBM @ 19:21

Sex, 05/08/05

rostomulher_barco.jpg
Características / Diagnóstico

Os traços essenciais da distimia são o estado depressivo leve e prolongado, além de outros sintomas comumente presentes. Pelo critério norte americano são necessários dois anos de período contínuo predominantemente depressivo para os adultos e um ano para as crianças sendo que para elas o humor pode ser irritável ao invés de depressivo. Para o diagnóstico da distimia é necessário antes excluir fases de exaltação do humor como a mania ou a hipomania, assim como a depressão maior. Causas externas também anulam o diagnóstico como as depressões causadas por substâncias exógenas. Durante essa fase de dois anos o paciente não deverá ter passado por um período superior a dois meses sem os sintomas depressivos. Para preencher o diagnóstico de depressão os pacientes além do sentimento de tristeza prolongado precisam apresentar dois dos seguintes sintomas:
• Falta de apetite ou apetite em excesso
• Insónia ou hipersonia
• Falta de energia ou fadiga
• Baixa da auto-estima
• Dificuldade de concentrar-se ou tomar decisões
• Sentimento de falta de esperança
Características associadas
Estudos mostram que o sentimento de inadequação e desconforto é muito comum, a generalizada perda de prazer ou interesse também, e o isolamento social manifestado por querer ficar só em casa, sem receber visitas ou atender ao telefone nas fases piores são constantes. Esses pacientes reconhecem sua inconveniência quanto à rejeição social, mas não conseguem controlar.
Geralmente os parentes exigem dos pacientes uma mudança positiva, mas isso não é possível para quem está deprimido, não pelas próprias forças.
A irritabilidade com tudo e impaciência são sintomas frequentes e incomodam ao próprio paciente. A capacidade produtiva fica prejudicada bem como a agilidade mental. Assim como na depressão, na distimia também há alteração do apetite, do sono e menos frequentemente da psicomotricidade.
O fato de uma pessoa ter distimia não impede que ela desenvolva depressão: nesses casos denominamos a ocorrência de depressão dupla e quando acontece o paciente procura muitas vezes pela primeira vez o psiquiatra. Como a distimia não é suficiente para impedir o rendimento, apenas prejudicando-o, as pessoas não costumam ir ao médico, mas quando não conseguem fazer mais nada direito, vão ao médico e descobrem que têm distimia também.
Os pacientes que sofreram de distimia desde a infância ou adolescência tendem a acreditar que esse estado de humor é natural deles, faz parte do seu jeito de ser e por isso não procuram um médico, afinal, conseguem viver quase normalmente.

Idade
O início da distimia pode ocorrer na infância caracterizando-a por uma fase anormal. O próprio paciente descreve-se como uma criança diferente, brigona, mal humorada e sempre rejeitada pelos coleguinhas. Nessa fase a incidência se dá igualmente em ambos os sexos. A distimia é sub-dividida em precoce e tardia, precoce quando iniciada antes dos 21 anos de idade e partia após isso. Os estudos até o momento mostram que o tipo precoce é mais frequente que o tardio. Por outro lado estudos com pessoas acima de 60 anos de idade mostram que a prevalência da distimia nessa faixa etária é alta, sendo maior nas mulheres. Os homens apresentam uma frequência de 17,2% de distimia enquanto as mulheres apresentam uma prevalência de 22,9%. Outro estudo também com pessoas acima de 60 anos de idade mostrou que a idade média de início da distimia foi de 55,4 anos de idade e o tempo médio de duração da distimia de 12,5 anos.
A comparação da distimia em pessoas com mais de 60 anos e entre 18 e 59 anos revelou poucas diferenças, os sintomas mais comuns são basicamente os mesmos. Os mais velhos apresentaram mais queixas físicas enquanto os mais novos mais queixas mentais.

Curso
A distimia começa sempre de forma muito gradual, nem um psiquiatra poderá ter certeza se um paciente está ou não adquirindo distimia. O diagnóstico preciso só pode ser feito depois que o problema está instalado. O próprio paciente tem dificuldade para determinar quando seu problema começou, a imprecisão gira em torno de meses a anos. Como na maioria das vezes a distimia começa no início da idade adulta a maioria dos pacientes tende a julgar que seu problema é constitucional, ou seja, faz parte do seu ser e não que possa ser um transtorno mental, tratável. Os estudos e os livros não falam a respeito de remissão espontânea. Isso tanto é devido a poucas pesquisas na área, como a provável não remissão. Por enquanto as informações nos levam a crer que a distimia tenda a permanecer indefinidamente nos pacientes quando não tratada.

Tratamento
Os tratamentos com anti-depressivos tricíclicos nunca se mostraram satisfatórios, as novas gerações, no entanto, vem apresentando melhores resultados no uso prolongado. Os relatos mais frequentes são de sucesso no uso da fluoxetina, sertralina, paroxetina e mirtazapina. Última actualização: 28-06-2003
Ref. Bibliograf: Liv 01 Liv 03 Liv 17 Liv 13 Ref 336



LauraBM @ 16:28

Qua, 03/08/05

Mau humor crônico é doença e exige tratamento
Se você sofre deste mal ou conhece alguém com estes sintomas, repasse. Quanto mais nos conhecemos, mais fácil se torna buscar ajuda e mais eficientes são os resultados.
Um grande abraço!


KARINA KLINGER
free-lance para a Folha


Mau humor pode ser doença --e grave! Um transtorno mental que se manifesta por meio de uma rabugice que parece eterna. Lembra muito o estado de espírito do Hardy Har Har, a hiena de desenho animado famosa por viver resmungando "Oh dia, oh céu, oh vida, oh azar".
Distimia é o nome dessa doença. Reconhecida pela medicina nos anos 80, é uma forma crônica de depressão, com sintomas mais leves. "Enquanto a pessoa com depressão grave fica paralisada, quem tem distimia continua tocando a vida, mas está sempre reclamando", diz o psiquiatra Márcio Bernik, coordenador do Ambulatório de Ansiedade do Hospital das Clínicas (HC).

O distímico só enxerga o lado negativo do mundo e não sente prazer em nada. A diferença entre ele e o resto dos mal-humorados é que os últimos reclamam de um problema, mas param diante da resolução. O distímico reclama até se ganha na loteria. "Não fica feliz, porque começa a pensar em coisas negativas, como ser alvo de assalto ou de seqüestro", diz o psiquiatra Antônio Egídio Nardi, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Se você conhece alguém assim, abra os olhos da pessoa, porque raramente o distímico pede ajuda. Ele não se enxerga. "Para a maioria dos pacientes, o mau humor constante é um traço de sua personalidade. A desculpa pela rabugice recai sempre no ambiente ao seu redor, o que inclui o tempo, o chefe ou a sogra, por exemplo", diz Nardi.

O bancário João (nome fictício), 40, diagnosticado oito anos atrás, confirma: "Eu achava que era algo que vinha desde a infância, que fazia parte da minha educação. Quando o médico disse o que eu tinha, foi como tirar um peso das costas".
Dele e da mulher também, a secretária Helena (nome fictício). "Ele sempre arranjava algum motivo para reclamar. A torneira da cozinha quebrava, e ele via aquilo como se fosse o fim do mundo. Eu vivia em tensão. Fazia de tudo para poupá-lo do dia-a-dia, mesmo assim ele encontrava algo para reclamar", conta ela. A situação piorou quando a intolerância passou a mirar os filhos. "Fomos procurar ajuda, mas demorou anos para alguém acertar o diagnóstico."

Esse transtorno mental atinge, pelo menos, 180 milhões de pessoas no mundo, que, quando não tratadas, tendem a se isolar. "Levantar da cama era um martírio. No chuveiro, já começava a me angustiar. Pensava nas horas em que ia ficar na marginal, no papo monótono dos colegas de trabalho e no dia que vinha pela frente, cheio de decepções. Nada tinha graça", conta a executiva Fernanda (nome fictício), 37.
A doença não deve ser subestimada, pois o portador corre um risco 30% maior de desenvolver quadros depressivos graves. "Sem contar que também pode levar as pessoas ao consumo de álcool ou outras drogas, pois elas se iludem achando que assim acabam com a irritação", alerta Nardi.
O mal do humor é herdado e, em geral, manifesta-se na adolescência, desencadeado por um acontecimento marcante. Porém, como essa fase da vida já é, de modo geral, conturbada, há dificuldade de identificar a doença.
Aliás, quem tem distimia costuma procurar ajuda só quando ela já evoluiu para um quadro depressivo grave. "O desconhecimento prevalece nos primeiros anos. Essas pessoas aprendem a funcionar irritadas. Acham que, por ser um traço de personalidade, o problema é imutável. Um erro freqüente", alerta Bernik.

Foi o caso de Maria Lucia (nome fictício), funcionária pública, que descobriu a distimia quando foi procurar ajuda psiquiátrica, há três anos. "Eu pensava que era depressão, não sabia da existência do transtorno. Sempre desconfiei do meu comportamento. Era conhecida por dar shows de mau humor, falar alto, ofender as pessoas; meu marido tinha até medo de mim", diz ela.
Maria, 53, tem certeza de que a sua doença é de família. "Minha mãe e minhas irmãs têm o mesmo problema. Recentemente, conversando com seus maridos, cheguei à conclusão de que a impaciência é uma característica familiar. Minha irmã caçula, aliás, já está procurando ajuda", conta.
O mau humor patológico não precisa ser eterno. "Poucos sabem que a distimia pode ser tratada com a ajuda de medicamentos antidepressivos associados à terapia, cuja base é a psicologia cognitiva", diz o psiquiatra José Alberto Del Porto, da Unifesp.

Segundo a psicóloga Mariângela Gentil Savoia, que atende distímicos no HC, a terapia leva o paciente a vivenciar suas aflições. "O objetivo é ensinar uma nova forma de pensamento. Se ele não suporta sair de casa, sintoma comum na distimia, forçamos os passeios. A idéia é que ele aprenda a sentir prazer novamente", diz Savoia.
Já as causas, como ocorre na depressão, estão em um possível desequilíbrio químico que envolve uma série de neurotransmissores em regiões do cérebro que comandam o humor, como o sistema límbico, o hipotálamo e o lobo frontal. "Daí a eficácia dos antidepressivos, cuja função é restabelecer esse equilíbrio químico", diz o psiquiatra Diogo Lara, da PUC-RS.
Para certificar-se de que a rabugice é mesmo patológica, os sintomas (leia a lista na página ao lado) devem persistir por, no mínimo, dois anos. Se a pessoa for mulher, as chances de haver distimia dobram --a variação hormonal do organismo feminino explica a desvantagem.
E, se o mau humor patológico tem remédio, o mau humor "natural" também. Vários fatores interferem no humor. O cheiro, por exemplo, que é capaz de abrir o sorriso no rosto de um trombudo. E mais: ao contrário do que se pensa, o humor melhora com a idade!

Leia mais
• Veja quais são os sinais do mau humor crônico

http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u3647.shtml

• Conheça atitudes que ajudam a elevar o astral

http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u3648.shtml

• Humor é herança transmitida pelos pais

http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u3649.shtml



LauraBM @ 00:28

Dom, 10/07/05

Propriedades do azeite

10-01-2005 14:37:00. Fonte LUSA. Notícia SIR-6654590
Temas: brasil

Azeite tem propriedades anti-cancerosas - investigadores

Washington, 10 Jan (Lusa) - Investigadores norte-americanos descobriram no azeite propriedades que o podem converter numa arma contra o cancro da mama, indica um estudo hoje divulgado.
Experiências realizadas em laboratório com células cancerosas da mama mostraram que o ácido oleíco reduz de forma importante os níveis do gene canceroso "Her-2/neu", também conhecido como "erb B-2", explicou Javier Menendez, da Faculdade de Medicina Feinberg da Northwestern University de Chicago, principal autor do estudo.
Taxas elevadas de "Her-2/neu" foram observadas em 20 por cento dos cancros da mama e estão ligadas a formas particularmente agressivas da doença, disse o investigador.
Outras experiências com células cancerosas mostraram não só que o ácido oleíco neutraliza o gene em causa, como aumenta a eficácia do tratamento com anticorpos monoclonais, chamado trastuzumab (Herceptin), segundo o estudo, hoje publicado nos Anais de Oncologia.
Este tratamento visa especificamente o gene "Her-2/neu, um dos mais importantes no cancro da mama, e permite prolongar substancialmente a vida dos doentes, referem os investigadores. "Os resultados das nossas investigações tendem também a confirmar os estudos epidemiológicos que mostraram que a dieta alimentar mediterrânica, rica nomeadamente em azeite, tem efeitos protectores contra o cancro, as doenças cardiovasculares e o envelhecimento", notou Menendez.
Estudos realizados em populações do sul da Europa já tinham mostrado que o ácido gordo monoinsaturado poderia ter efeitos protectores contra o cancro da mama, mas as experiências feitas com animais de laboratório nunca deram até agora resultados concludentes, segundo esses investigadores.
Uma das explicações disso poderia residir no facto de o ácido oleíco utilizado nessas experiências estar misturado com vários outros ácidos gordos e outras protecções naturais.
As propriedades do azeite já tinham sido oficialmente reconhecidas a 02 de Novembro de 2004 pela agência norte-americana encarregada da regulação dos produtos farmacêuticos e alimentares (FDA), que autorizou os produtores a referir, nas suas garrafas, os efeitos benéficos do produto para a saúde, nomeadamente o sistema cardiovascular.
CM.
Lusa/Fim



LauraBM @ 21:46

Dom, 05/06/05

Falsos alarmes – GRAVIOLA – A erva que cura cancro
Fique-atento.gif

Há pouco tempo, recebi uma mensagem via Internet, que julgo ser de prioridade absoluta dissecar aqui.
De imediato, tentei verificar a credibilidade do artigo e deparei-me com endereços válidos mas sem nenhuma relação com ele.
Repassei para os meus amigos pedindo que também repassassem para os amigos deles e tentei desmistificar este assunto, para que ninguém caísse na esparrela.
Sei como é fácil estarmos em grande aflição e recorrer a tudo que encontramos na ânsia de achar resoluções, sejam elas mirabolantes ou não.
Aliás, quando a aflição é grande nada nos parece mirabolante. Queremos acreditar em tudo!
Até hoje ninguém me contestou.

==================================
Repassando para Os meus amigos, NÃO INTERESSA DE QUEM A AUTORIA, porque é desconhecido.

Não sou totalmente contra este repasse, mas sim a forma como está feito.

Gastei um tempo, fui tentar pesquisar estes links que comprovam a informação abaixo e não encontrei nada que dissesse respeito à notícia.
Se alguém quiser pesquisar melhor neles e conseguir encontrar algo, é favor informar-me depois.
Creio que estão lá apenas para dar força e credibilidade à mensagem.
Também não sei o que é USP nem quem é o Dr.. Panuzza???????????

Afinal, na fúria dos repasses quem é que vai gastar o seu tempo a verificar mensagens da Internet?
Parece que a quantidade se sobrepõe à qualidade!?!?!?

Nada tenho contra a Graviola e conheço quem confia nela, toma o seu chá e até a cultiva no quintal.
Mas, mesmo quem a utiliza, ainda não se encontra curado. Sente-se bem por tomá-la! (Acho que deve continuar.)
Poderá atenuar? Estacionar? Evitar o avanço e, quem sabe, alguma indisposição relativa à doença?
Melhorar a qualidade de vida do doente? É possível e não duvido do valor destas ou outras plantas.
Afinal, não é às plantas que a medicina vai buscar os ingredientes com que fabrica os medicamentos?

Eu mesma sou adepta das medicinas alternativas e muito as utilizo no meu dia a dia.
No entanto, não posso deixa passar em branco este tipo de mensagem que poderá incutir falsas esperanças a quem muito sofre, tudo tenta, tudo compra e vai a todo o lado apenas porque se apega à ilusão para continuar vivendo.

Se a GRAVIOLA curasse realmente (e em tão pouco tempo - 2 meses????????) seria um verdadeiro milagre e esta planta não estaria no rol dos esquecidos.

Todo o mundo diz que não se dá o devido valor às plantas na sua forma simples e natural porque não interessa aos Laboratórios.
Mas quando estas notícias vêm a público, esquecem-se do mais importante:
Se alguém comprovasse um caso destes, e o divulgasse, ficaria podre de rico para o resto da vida, mesmo que depois a coisa ficasse por aí.
É que teria tanta gente a pagar muito só para experimentar que já seria mais do que suficiente.
Há muito sofrimento neste mundo e, mesmo os ricos, não encontram a esperada e sonhada cura para o câncer.

As curas de doenças grandes ou pequenas, o simples atenuar das dores e mau estar, beneficiam muito da predisposição dos doentes para acreditar ou não em determinado medicamento. Se o doente acredita e deposita uma fé imensa, isso poderá significar meio caminho para se curar seja lá com o que for.
Mas, isso não significa que se deixe passar este tipo de mensagem como verdadeiramente válida e comprovada;
Ainda para mais cientificamente!!!!!!!!!!!!!!!!
Se a indústria farmacêutica ou os sites de laboratórios e pesquisas quisessem dar esta informação, creio que ela não seria dada utilizando-se a planta sozinha e apenas em chá.
Há revistas e simposiuns próprios; além de que é obrigatório os medicamentos estarem registados na
OMS (Organização Mundial de Saúde).
Este tipo de notícia não é proveniente da medicina alopata, mas sim de qualquer outra coisa e de alguém que se aproveita dos doentes, e da crendice popular, para promover a venda da planta.


Colocarei esta informação no meu "Blog Saúde/Utilidades" http://laurabmartins10.blogs.sapo.pt/
É para isto e outras dicas mais que ele serve, embora esteja apenas no início.

Obrigado aos meus amigos pela atenção
Laura B. Martins
http://laurabmartins.blogs.sapo.pt

----- Original Message -----
From:
To: "Undisclosed-Recipient
Sent: Wednesday, July 14, 2004 1:58 PM
Subject: CANCER - A ERVA QUE CURA

CANCER - A ERVA QUE CURA
Foi pesquisado pela USP e é válida
Dr. Panuzza confirma.

SE VC CONHECE ALGUÉM QUE TEM CÂNCER POR FAVOR ENCAMINHE ESSE E-MAIL, MAS MESMO QUE NÃO CONHEÇA ENCAMINHE A OUTRAS PESSOAS PORQUE QUEM SABE ESSAS POSSAM AJUDAR ALGUÉM QUE PRECISE.
ALÉM DE CURAR O CÂNCER ESSA FOLHA TEM OUTROS BENEFÍCIOS, ABAIXO SEGUE COMENTÁRIO:
FOLHA DE GRAVIOLA
A folha de graviola cura câncer.
Segundo Evandro Romualdo, um amigo lhe confidenciou a seguinte história:
Que sua esposa após descobrir um câncer no seio que chegou a se espalhar pelo seu corpo, estava praticamente com os dias de sua vida contados. Foi então, que ele descobriu uma publicação sobre o CHÁ DE GRAVIOLA.
A notícia estava em um site e o título do artigo é .....CANCER MAGIC BULLET DISCOVERED, but drug giants hushes it up!- 10,000 times stronger than chemotherapy with no adverse side effects..... Na reportagem eles citam o quanto o extracto da GRAVIOLA é 10.000 vezes mais forte do que a quimioterapia por drogas, e sem efeitos colaterais. Citam também a árvore como sendo encontrada na floresta Amazónica. Enfim, a esposa dele também tomou o chá, e em dois meses não tinha mais nenhuma sequela ou ferida. Hoje está viva e saudável! AQUI FICA A DICA PARA QUEM PRECISAR, SE PUDER DIVULGUE, QUEM SABE ASSIM CONSEGUIMOS AJUDAR MAIS PESSOAS COM ESSA NOVA DESCOBERTA.
ABAIXO SEGUE OS SITES DE CONSULTA:
American College for the Advancement in Medicine: www.acam.org
American Academy of Environmental Medicine: www.aaem.com
International College of Intergrative Medicine: www.icimed.com
Meridian Valley Laboratory. www.meridianvalleylab.com
Tahoma Clinic and Dispensary: www.tahoma-clinic.com

.292589.583.conventos.terra.com.br



LauraBM @ 23:36

Qui, 05/05/05

cara_gostodesgosto.gifPSIQUIATRA

- Doutor - diz ele - estou com um problema.
Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo. Aí eu vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima. Pra baixo, pá cima, par baixo, par cima. Estou ficando maluco!
- Deixe-me tratar de você durante dois anos: - diz o psiquiatra.
Venha três vezes por semana, e eu curo este problema.
- E quanto o senhor cobra? - pergunta o paciente.
- R$ 120,00 por sessão - responde o psiquiatra.
Passados seis meses, eles se encontram na rua.
- Por que você não me procurou mais? - pergunta o psiquiatra.
- A 120 Reais a consulta? Um sujeito num bar me curou por 10 reais.
- Ah é? Como? - pergunta o psiquiatra.
O sujeito responde: - Por 10 Reais ele cortou os pés da cama...
=======================
O FUNERAL DO CARDIOLOGISTA

Um cardiologista muito conhecido morreu.
Seu funeral foi muito pomposo, e muitos dos seus colegas médicos compareceram.
Durante o velório, um enorme "coração" rodeado de coroas de flores permaneceu atrás do caixão.
Após as últimas palavras do padre, o "coração" se abriu e o caixão entrou automaticamente no enorme "coração", emocionando todos os presentes.
O "coração" então se fechou, levando no seu interior o famoso médico para sempre.
Um dos presentes explodiu na gargalhada, causando surpresa e indignação.
Questionado por que ria, ele explicou:
- Desculpem-me... Por favor, desculpem-me... É que eu estava pensando como seria o meu próprio funeral... Eu sou ginecologista...
Nesse momento, o proctologista desmaiou...
=============================
RECEITA DO MÉDICO

O médico, depois de ver a história clínica do paciente, pergunta:
- Fuma? - Pouco.
- Faz bem. Quanto menos melhor.
- Bebe? - Pouco. - Ainda bem.
- Pratica desporto?
- Não posso. Tenho lesões antigas.
- Pois é pena. E sexo, pratica com frequência?
- Muito pouco.
- Isso é que não pode ser. Se não pratica desporto, deve compensar fazendo muito sexo.
Vá para casa e pense bem nisso...
Ele vai para casa, conta à mulher o que o médico lhe disse e, de seguida, vai tomar um banho.
A mulher, esperançosa, enfeita-se, perfuma-se, põe o seu melhor baby-doll e fica à espera dele, numa pose toda provocante.
Ele sai do banho, perfuma-se cuidadosamente, começa a vestir-se, e a mulher, surpreendida, pergunta:
- Aonde é que vais?
- Não ouviste o que o médico me disse?
- Sim, por isso mesmo estou aqui, já prontinha para... tu sabes!
Então ele responde:
- Ah, Francisca, Francisca, lá estás tu outra vez com a mania dos remédios caseiros...
=============================
O AMENDOIM MALDITO

Um rapaz vai com um amigo no estádio assistir um jogo de futebol. Como a casa da avó velhinha fica no caminho ele resolve dar uma passadinha para cumprimentá-la.
Aproveitando a presença do neto, a velhinha pede para ele consertar um vazamento na pia da cozinha.
Enquanto isso ela leva o amigo do neto para a sala e oferece-lhe uma bebida. Junto com o copo está um pratinho de amendoins que o rapaz come sem parar, um por um.
Tarde demais ele percebe que comeu tudo que havia no prato.
Na hora de ir embora ele agradece calorosamente a avó do amigo:
- E obrigado pelo amendoim! Espero não ter abusado, pois, não lhe deixei nenhum, desculpe!
A vovó, amável, responde:
- Não tem problema, meu filho. De qualquer jeito eu não poderia comê-los. Depois que perdi meus dentes eu só lambo o chocolate que vem em volta...
==============================
ADVOGADOS

P: Doutor, antes de fazer a autópsia, o senhor checou o pulso da vítima?
R: Não.
P: O senhor checou a pressão arterial?
R: Não.
P: O senhor checou a respiração?
R: Não.
P: Então, é possível que a vítima estivesse viva quando a autópsia começou?
R: Não.
P: Como o senhor pode ter essa certeza?
R: Porque o cérebro do paciente estava num jarro sobre a mesa.
P: Mas ele poderia estar vivo mesmo assim?
R: Sim, é possível que ele estivesse vivo e exercendo Direito em algum lugar!!
========================



LauraBM @ 17:25

Qui, 07/04/05

g.p.-homem_doido.gif

Já viu a sua figura quando está demasiado nervoso?
Não?
Então pergunte aos outros!

Ao menos tome os remédios, sim?
Tenha dó!!!!!!!




LauraBM @ 23:30

Sab, 05/03/05

rapaz_cabeloempe.gifO autor Leo Buscaglia foi certa vez convidado a ser jurado de um concurso numa escola, cujo tema era:
"A criança que mais se preocupa com os outros".
O vencedor foi um menino cujo vizinho, um senhor de mais de oitenta anos, acabara de ficar viúvo.
Ao notar o velhinho em seu quintal, em lágrimas, o garoto pulou a cerca, sentou-se no seu colo e ali ficou por muito tempo.
Quando voltou para sua casa, a mãe lhe perguntou o que dissera ao pobre homem.
- Nada - disse o menino. Ele tinha perdido a sua mulher; e isso deve ter doído muito.
Eu fui apenas ajudá-lo a chorar.
----------------------------------------
29/07/2005
artigo recebido via Internet, s/autoria



LauraBM @ 00:17

Sab, 05/02/05

mulher_ginastica.gif
(Conselhos para a minha amiga)


Sou preguiçosa, comodista e muito chata!
Do exercício, eu fujo: - Tenho uma 'lata'!
Assim transformo a minha vida num inferno.
Tento desculpas: trabalho, Verão, Inverno...

Neste momento, eu sofro com a coluna.
Em mar de dor, eu vogo qual uma escuna
que balanceia, se eleva caindo a pique;
enquanto a dor não permitir que eu me estique.

Mas que maçada, estar pra aqui toda dobrada.
A anca ao lado, espinhela desalinhada.
Respirar quero, tenho falta de ar no peito...
vou pendurar-me para ver se me endireito.

A minha máquina, um pouco enferrujada,
prega partidas, deixa-me desolada.
Pura desculpa pra acreditarem em mim.
Digo: - Da idade? Não, eu sempre fui assim!

Como se aos vinte, ombros direitos, sem achaques
olhos pintados, saltos altos, sem ataques,
eu estivesse sem as costas bem escorreitas
e me torcesse assim, sujeita a estas maleitas.

Oh! Minha amiga! Como podemos mentir!...
Dos sessenta anos, todos queremos fugir.
Ainda tenho, de bónus, mais uns três anos;
serão melhores com 'regimes espartanos'.

Vou prometer pouco comer, fazer ginástica;
já está na hora da resolução ser drástica.
Tentar dieta, ir ao ginásio ou nadar ...
fazer de tudo prà coluna endireitar.

Talvez assim, com redução do 'fim das costas',
cheguemos aos sessenta anos, bem dispostas.
És nova e magra, mas eu mostro-te o caminho,
se insistires em pôr manteiga no pãozinho.

Come de tudo e vive com parcimónia;
verás que assim o fim da vida é outra história.
Respira bem, sem stress, toca alaúde...
Dirão de ti: «que morreu cheia de saúde».
------------------------------
1/2001
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958



LauraBM @ 00:40

Seg, 10/01/05

biblioteca.jpgTodos os anos, há um momento em que olhamos nossos armários com um olhar crítico. Olhamos aquelas roupas que não usamos há tanto tempo. Aquelas que tiramos do cabide de vez em quando, vestimos, olhamos no espelho, confirmamos mais uma vez que não gostamos e guardamos de volta no armário.
Aquele sapato que machuca os pés, mas insistimos em mantê-lo guardado. Há ainda aquele terno caro, mas que o paletó não cai bem, ou o vestido "espectacular" ganho de presente de alguém que amamos, mas que não combina connosco e nunca usamos.
Às vezes tiramos alguma coisa e damos para alguém, mas a maior parte fica lá, guardada sabe-se lá porquê.

Um dia alguém me disse: tudo o que não lhe serve mais e você mantém guardado, só lhe traz energias negativas. Livre-se de tudo o que não usa e verá como lhe fará bem.

Acontece que nosso guarda-roupa não é o único lugar da vida onde guardamos coisas que não nos servem mais. Você tem um guarda-roupa desses no interior da mente. Dê uma olhada séria no que anda guardando lá.
Experimente esvaziar e fazer uma limpeza naquilo que não lhe serve mais.
Jogue fora ideias, crenças, maneiras de viver ou experiências que não lhe acrescentam nada e lhe roubam energia.
Faça uma limpeza nas amizades, aqueles amigos cujos interesses não têm mais nada a ver com os seus.
Aproveite e tire de seu "armário" aquelas pessoas negativas, tóxicas, sem entusiasmo, que tentam lhe arrastar para o fundo dos seus próprios poços de tristezas, ressentimentos, mágoas e sofrimento. A insegurança dessas pessoas faz com que busquem outras para lhes fazer companhia, e lá vai você junto com elas.
Junte-se a pessoas entusiasmadas que o apoiem em seus sonhos e projectos pessoais e profissionais.

Não espere um momento certo, ou mesmo o final do ano, para fazer essa "faxina interior". Comece agora e experimente aquele sentimento gostoso de liberdade.
Liberdade de não ter de guardar o que não lhe serve. Liberdade de experimentar o desapego. Liberdade de saber que mudou, mudou para melhor, e que só usa as coisas que verdadeiramente lhe servem e fazem bem.
--------------------------------------
Wilson Meiler
(psicanalista didacta e clínico, palestrante motivacional e autor de vários livros dentre os quais o best-seller "De Bem com Você, De Bem com a Vida")



LauraBM @ 01:45

Qua, 01/12/04

trevo_fadamini.gif
Quarta, 25 de Fevereiro de 2004 – 15,23 horas
Descoberta proteína que impede avanço do HIV

Cientistas disseram ter descoberto como alguns macacos resistem a infecção com o vírus da adis, uma descoberta que pode levar ao tratamento contra o HIV em pessoas. Pesquisadores descobriram que uma vez que o vírus entra nas células dos macacos, depara-se com uma proteína que impede a tentativa de replicação. Isso faz com o que o HIV não se espalhe pelo animal.
"Isso é realmente importante porque vai ajudar a construir bases para matar o vírus antes que a doença comece", disse Paul Luciw, da Universidade da Califórnia, em Davis, um microbiólogo que se especializou em pesquisas sobre a AIDS.
Essa proteína, chamada de TRIM5-alfa, foi identificada em macacos Resus por uma equipe de Harvard, no Instituto de Câncer Dana-Farber, em Boston. Não está claro, exactamente, como a proteína atua contra o HIV, de acordo com o médico Joseph Sodroski, que liderou os estudo de Harvard, publicado ontem na revista Nature.
O ser humano tem sua própria versão da TRIM5-alfa, mas ela não é tão eficiente quanto a versão do macaco, no que diz respeito ao vírus. No entanto, pesquisadores podem ter condições de desenvolver um medicamento que faça com que ela trabalhe melhor nesse sentido.
"Nós esperamos que agora que identificamos o factor proteico, é como se tivéssemos encontrado caminhos para manipulá-la e aumentar seu potencial", disse Sodroski, referindo-se à proteína, "e esperamos estimular nossa própria resistência ao HIV, fazendo isso".
O mecanismo poderá, inclusive, trabalhar contra outros vírus. "O que estamos realmente desvendando é o primeiro exemplo de um sistema natural de defesa que pode estar operando contra outras infecções que não o HIV", afirmou. "Nós estamos olhando para o "exemplo 1" e eu duvido que esse seja o único.
Normalmente, o HIV entra nas células e sequestra suas "fábricas" de produção de proteínas. Depois, ordena o mecanismo a preparar proteínas para fazer novas cópias do HIV, infectando, assim, outras células.
A proteína do macaco bloqueia esse processo, aparentemente interferindo na tentativa do HIV de remover a protecção ao redor do material genético. Essa cobertura deve ser tirada antes que o vírus possa inserir seu material genético no DNA das próprias células, passo chave na replicação.
O estudo publicado na revista pode ajudar os pesquisadores a testar efectivamente a potencial vacina anti-HIV em animais, agora que os cientistas entendem melhor o porquê da resistência dos macacos a doença, de acordo com o médico Anthony Fauci, director do Instituto Nacional de Doenças Alérgicas e Infecciosas.
"Pouco se sabe sobre a família das proteínas que incluem a TRIM5-alfa", disse Stephen Goff, bioquímico da Universidade de Columbia. Mas o estudo de Harvard sugere que há, provavelmente, muitas proteínas resistentes a vírus "que agem em diferentes estágios no ciclo de vida viral". "Gradualmente, agora, elas estão sendo identificadas e logo serão entendidas em termos de seu funcionamento".
---------------------------------------------------------------------------------------------
http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI272460-EI298,00.html



LauraBM @ 00:38

Seg, 01/11/04

smiley-beijinhoscoracoes.gif
1 - TEM AÍ?

Uma velhinha com mais de 80 anos, mas toda eléctrica, entra na farmácia:
- Vocês têm analgésicos? - Temos sim, senhora...
- Vocês têm remédio contra reumatismo? - Temos sim, senhora...
- Vocês têm Viagra? - Temos sim, senhora...
- Têm pomada anti-rugas? - Temos sim ,senhora
- E gel para hemorróidas, vocês têm? - Temos sim, senhora...
- Vocês têm bicarbonato? - Temos sim, senhora...
- Vocês têm anti-depressivos? - Temos sim, senhora...
- Vocês têm soníferos? - Temos sim, senhora...
- Vocês têm remédio para a memória? - Temos sim, senhora...
- E fraldas para adultos, vocês têm? - Temos sim, senhora...
- Vocês têm...
- Minha, senhora! Aqui é uma farmácia; nós temos isso tudo, lógico! Qual é o seu problema?
- É que vou casar com meu noivo de 95 anos no fim do mês...
e nós gostaríamos de saber se podemos deixar nossa lista de casamento aqui com vocês...
=======================



LauraBM @ 20:35

Dom, 10/10/04

Premarin_cavalo.JPGQuando a maturidade chega e mais e mais mulheres encontram-se passando pelas "mudanças da vida", muitas serão aconselhadas por seus médicos a tomar remédios quem repõem o estrógeno para aliviar os sintomas da menopausa. Mas a droga mais comummente prescrita tem pelo menos um efeito colateral: a CRUELDADE. A droga é o PREMARIN , um substituto do estrógeno extraído da urina de éguas grávidas. A droga é rotineiramente prescrita para mulheres que se submeteram a histerectomias ou que estão sentindo os sintomas da menopausa, e também para mulheres no pós-menopausa, na prevenção de osteoporose e doenças cardíacas. Com a estimativa de 8 milhões de mulheres tomando regularmente a droga, e 43 milhões de mulheres entrando na menopausa, a indústria de urina de éguas grávidas (UEG) prospera a todo vapor. Enquanto isso produz grandes lucros para a Ayrest Organics, Inc. , fabricante do PREMARIN com base no Canadá, também produz desgraça e morte para milhares de cavalos e potros.

POUCO CASO COM A MATERNIDADE DOS ANIMAIS:
Para produzir a droga, as éguas são engravidadas e depois recebem um colector de borracha preso a uma mangueira. Como deixar as éguas soltas no pasto significa perder um pouco de sua preciosa urina, elas são forçadas a ficar de pé sobre chão de concreto em baias minúsculas de 2,44m de comprimento por 1,07m de largura durante os 11 meses de gravidez. Por mais da metade do ano - de Setembro a Abril - as éguas ficam impossibilitadas de dar mais de 2 passos em qualquer direcção, a largura das baias impede até simples movimentos como virar-se ou deitar-se direito. Fazendeiros que arrendam suas éguas para as instalações de UEG relataram que as éguas retornaram aleijadas e com a saúde comprometida e um ex-funcionário da fazenda documentou diversas mortes na fazenda onde trabalhava, em Minitoba. Após o nascimento é permitido que as éguas pastem apenas alguns meses com seus potrinhos, período em que elas são re-engravidadas, separadas de seus bebés e recolocadas na linha de produção.

O DESTINO DOS POTRINHOS:
Como os bezerros que são tirados de suas mães para serem criados como vitelas, os potrinhos das éguas são meramente um "subproduto" da produção das fazendas de UEG. Alguns são mortos imediatamente ao nascerem, outros mantidos para substituírem as éguas exaustas e para expandir a produção, a maioria é vendida quando estão com aproximadamente 4 meses de idade, enviados para engorda e abatidos.

OS "PROTECTORES DA VIDA" LEVANTAM A VOZ:
A crueldade da indústria de UEG tem causado um clamor entre os norte-americanos, incluindo os activistas dos direitos dos animais e grupos feministas. Os problemas com o processo de fabricação, especialmente o tratamento dado aos resíduos com "cheiro de potro" do produto, preocupam ambientalistas e legisladores canadenses. A expansão proposta nas instalações de produção da Ayrest, em Manitoba, ameaça assoberbar um sistema de tratamento de esgoto já sobrecarregado. Além disso, de acordo com Marianne Cerilli, membro da Assembleia Legislativa e Crítica Ambiental para o Novo Partido Democrático Canadense, a expansão tem sérias consequências para o rio Assinboine. Um rio que a população de Manitoba usa como fonte de água potável. A própria terapia com harmónio anda sob investigação minuciosa devido a possíveis riscos à saúde. Uma vez que o estrógeno sintético agora pode ser fabricado a baixo custo, colectar UEG é um método cruel e antiquado de produzi-lo.
O PREMARIN é a única droga para tratamento da menopausa que ainda é fabricada com estrógeno animal, enquanto outros estrógenos, como o ESTRADIOL (SISTEMA TRANSDÉRMICO), ESTRADIOL (COMPRIMIDOS), ESTROPIPASE e o ESTRONE são mais eficazes.

Em resposta à protecção animal no Canadá que conseguiu fechar a indústria de UEG em Ontário dos anos 70, a indústria projectou um "Código Prático Recomendado" que delineia cuidados básicos com os cavalos usados na produção de urina. Entretanto, tal código contém meramente recomendações e falham em proporcionar aos cavalos o mínimo de protecção.

UMA INDÚSTRIA EM CRESCIMENTO:
Em 1993 estima-se que 75.000 éguas em 485 fazendas espalhadas pelo Canadá e Dakota do Norte foram confinadas para colecta de urina, dando à luz a 90.000 potrinhos, e o número pode triplicar nos próximos anos se as mulheres continuarem usando o PREMARIN.

O QUE VOCÊ PODE FAZER:
Falar com suas amigas, pessoas de sua família e aconselhá-las a usar medicamentos sintéticos que além de não ter o factor crueldade, são muito mais seguros. Fale também com seu médico. Os medicamentos também podem ser substituídos por alternativas naturais. A osteoporose e as doenças do coração podem ser evitadas com uma dieta de alimentos não gordurosos de baixa caloria, e formas eficazes de estrógeno de origem vegetal podem ser encontradas em alimentos como o tofu ( queijo de soja ), bagas em geral e frutas cítricas.
Boicote os produtos das Cias da família Ayerst, Whiteball Labs (fabricantes do Advil, Dristan e outros )
Escreva para o governo canadense protestando:
Minister Lloyd Axworthy - Department of Western Diversification - House of Commons - 418-M Center Block - Otawa, Ontario KIA 0A6 - Canada

( Este texto foi fornecido pela PETA- People for the Ethical Treatment of Animals, traduzido pela SUIPA- Soc. União Internacional Protectora dos Animais - http://www.suipa.org.br )

Visite o site "EQÜINE ADVOCATES" www.equineadvocates.com e aceda às páginas sobre PREMARIN www.equineadvocates.com/premarin.html e sobre CENESTIN (O "Premarin sintético") www.equineadvocates.com.cenestin.html
Veja mais sobre equinos no site em português "EM DEFESA DOS EQÜINOS" (Tome uma atitude) - http://br.geocities.com/equinosbrasil
"São tão fiéis os cavalos que se igualam aos cães de estimação, demonstrando satisfação na presença de seus donos. A melhor forma de demonstrar gratidão a Deus, por ter dado à humanidade mais um maravilhoso presente - os cavalos - é tratar esses animais com respeito e afecto, jamais os sobrecarregando ou maltratando." - Eurípedes Kühl

Aceda às outras páginas deste site, http://br.geocities.com/animaissos/ </a> http://br.geocities.com/animaissos/
Copyright © 1996 - Lenita Ouro Preto



LauraBM @ 19:26

Sab, 11/09/04

sardas_mulher.JPGDISCROMIAS
São alterações de cor na pele, resultantes da redução ou aumento de melanina (pigmento) na derme.

TIPOS DE DISCROMIAS:

EFÉLIDES (SARDAS)
As efélides, conhecidas popularmente por sardas, são manchas de coloração castanho clara ou escura, que surgem principalmente na face, a partir dos 6 anos de idade, especialmente após a exposição solar. Frequentemente, estão ligadas à hereditariedade, ocorrendo em indivíduos de pela clara.

Além da face, surgem nos braços, ombros e no tronco.

MELANOSE SOLAR
A melanose solar ou mancha da idade (senil), também é frequente e se apresenta devido ao acúmulo de radiação solar sofrido pelo indivíduo durante sua vida. O tipo de pele e o tempo de exposição ao sol são os factores que determinam a época do aparecimento e sua intensidade.

Elas surgem, principalmente, no dorso das mãos, punho, antebraços e face.

MELASMA (CLOASMA)
Melasma ou Cloasma é o escurecimento da pele da face provocado pela produção excessiva de melanina (pigmento que dá o tom bronzeado à pele). O sol é um de seus principais agravantes, por ser um dos responsáveis pelo aumento da produção desta substância.
Ocorre quase sempre em mulheres, geralmente com mais de 25 anos e após gravidez ou terapia hormonal.

O melasma pode ser classificado como: leve, moderado ou severo, dependendo do grau de comprometimento da pele. Somente seu dermatologista poderá fazer esta avaliação.
O melasma pode surgir devido a múltiplos factores:

-Predisposição

- Gravidez

- Hormónios - ocorre entre 8% e 29% das mulheres que tomam anticoncepcionais ou fazem uso dos mesmos para reposição hormonal, no período da menopausa.

- Exposição solar - é o principal factor desencadeante do melasma. Os raios ultravioleta (UV) aumentam a actividade dos melanócitos, provocando a pigmentação. O melasma pode surgir imediatamente após a exposição intensa à luz solar ou instalar-se gradualmente, devido à exposição constante. Após o tratamento, é necessária uma protecção solar permanente, visto que a mancha poderá reaparecer.

- Cosméticos - produtos que contenham derivados de petróleo ou medicamentos atilados pela radiação podem contribuir para o agravamento do quadro.

TRATAMENTO
Somente seu dermatologista poderá avaliar o quadro de hiper-pigmentação e decidir o melhor tratamento.

SAIBA MAIS:

O Sol e o Melasma
Durante a exposição solar, a pele desprotegida absorve a radiação ultravioleta (UV). A melanina é uma resposta do corpo, que, na tentativa de exercer sua função de protecção, aumenta sua concentração na área submetida à radiação, escurecendo a pele e dando a ela um tom bronzeado.

Esta substância atua como um bloqueador tentando reduzir a penetração dos raios UV na pele, que podem provocar sérios danos, inclusive o desenvolvimento de um câncer cutâneo.

Frio, calor excessivo, vento e tratamentos faciais, também podem desencadear o melasma e até mesmo piorar seus aspectos.

Proteja sua pele

Para proteger a face, as mãos e áreas expostas contra os raios nocivos do sol, aplique, todos os dias, um protector solar de amplo espectro, com alto factor de protecção solar (FPS). Por menor que seja o período de exposição ao sol, ele já é suficiente para desencadear um futuro quadro de melasma. Minimizando a exposição solar durante suas actividades diárias, é possível prevenir o desenvolvimento de manchas, o aparecimento do melasma ou o agravamento do quadro clínico.

Esta recomendação é de extrema importância para mulheres que utilizam contraceptivos orais, fazem terapia de reposição hormonal ou já experimentaram um quadro de melasma no passado.
--------------------------------------------------
Artigo retirado do site http://www.mundomulher.com.br/



LauraBM @ 02:08

Seg, 02/08/04

vassoura_varrer.gif
Palavras e Frases para varrer do pensamento
Alguns ditados, conselhos e lições de moral que ouvimos desde a infância tendem a grudar em nossa mente e, com o tempo, se transformam em bloqueios, culpa, insegurança.
Aprenda a identificar essas palavras e liberte-se de armadilhas que podem gerar muita angústia.

Pare um segundo e pense: há alguma frase que você diga ou escute repetidas vezes ou que sempre surge em sua mente nos momentos de tomar uma decisão ou dar um passo importante?

As expressões verbais podem nos aprisionar num só julgamento", considera Cândida Amaral, psicóloga com especialização em terapia familiar no Instituto Sedes Sapientae, de São Paulo.

Veja a seguir o significado de oito frases que podem causar angústia e prejudicar as relações. A orientação dos especialistas ajuda a varrê-las da mente.

Eu sou assim e pronto!
Essa frase tem grande poder imobilizador. "Quando uma pessoa acredita que não é capaz de mudar, está fechando a porta para inúmeras possibilidades em sua vida", diz a psicóloga Cândida Amaral. A frase pode vir adicionada por uma série de justificativas, que tem a única finalidade de acentuar ainda mais uma posição irredutível ou um comportamento que deve ser transformado. A saída é ser flexível, deixar de lado a rigidez de pensamento e ter coragem para corrigir a rota das atitudes toda vez que for necessária uma mudança. Isso poupa muita angústia e teimosia.

Nunca dá tempo para nada!
"Aí é que não dá mesmo", diz sorrindo a psicóloga Cândida Amaral. Variações do mesmo tema são as afirmações "estou exausta!" e "nunca consigo fazer o que quero". "Quando são continuamente repetidas, elas agem como freios em uma roda. O mais sensato é olhar para as causas que as produzem. Se estou realmente muito cansada, como posso dividir meu tempo e ter uma pausa para descansar? Ou como posso aprender a relaxar numa vida agitada? Isso funciona mais do que ficar repetindo a mesma coisa sem tentar nenhuma mudança", fala Cândida.

Seja forte, você pode aguentar!
Essa máxima tanto pode dar estímulo e coragem como forçar alguém a fazer sacrifícios além das próprias forças só para provar que é capaz de superar grandes obstáculos. "Isso provoca o desejo de querer sempre, mesmo em situações muito difíceis, ser aplaudido e reconhecido como vencedor", adverte Cândida Amaral. "Porém a preservação da vida e da saúde tem de ser importante em nossos valores internos. Não precisamos provar que temos uma força ilimitada para suportar pressões ou situações insustentáveis ou exigir essa força descabida de alguém. Estabelecer limites, até de força, é saudável", conclui a psicóloga.

Filho de peixe peixinho é...
Antigamente, esse ditado era usado para justificar escolhas profissionais que se revelavam infelizes. "Ela condiciona os talentos ou os defeitos a um padrão familiar, estático. É uma generalização que limita e justifica as acções dos pais e dos filhos, para o bem e para o mal", diz o psicólogo Carlos Bien.

Há casos, sim, que se pode herdar uma boa voz ou o talento artístico dos pais. "Mas cada um a sua maneira. Não existem clones ou pessoas iguais", fala Carlos. E, lógico, há filhos totalmente diferentes dos pais. "Nem todo filho de peixe é peixe. Ainda bem", assegura ele.
A saída é evitar, sempre que possível, fazer generalizações desse tipo e considerar que as pessoas e as situações são únicas.

Coitadinho, tão bonzinho!
"Quando você diz essa frase para alguém ou pensa isso sobre si mesmo, está reforçando a posição de vítima, o que mina todas as forças para superar qualquer problema", diz Cândida Amaral.

Além disso, há uma arrogância implícita quando classificamos alguém como "digno de pena". "Isso quer dizer que o consideramos impotente, incapaz, nulo, fraco", salienta a terapeuta.
Essa expressão pode ser complementada ainda por "coitadinho, tão bonzinho, e não tem sorte...". "Aí a situação piora, pois a condenação é total e a própria pessoa se sente coitadinha, vítima das situações ou do próprio destino. Como se a vida pudesse condenar alguém a uma circunstância infeliz, não merecida. Assim, parece que a solução está fora de alcance, o que não é verdade, pois cada um tem de tomar as rédeas de sua própria vida.

Em vez de dizer "que pena, coitado", o melhor é achar uma maneira de ajudar, tratar de igual para igual ou apontar formas positivas que levem a uma saída.

Não jogo fora porque pode servir no futuro...
Quando essa sentença justifica prateleiras com livros que não vão ser mais lidos, armários com vestidos que não vão ser mais usados, caixas com remédios vencidos, ela quer dizer: "A vida está atravancada de várias formas. De uma maneira prática, a casa fica atulhada de coisas geralmente inúteis. Mas o principal é que a pessoa que diz isso também pode ter dificuldade de se desfazer de experiências e sentimentos que não são mais necessários ou saudáveis, ficando presa ao passado", diz a psicóloga Eliane Ramos de Oliveira.

"Descartar faz parte da vida tanto quanto possuir. Quem não sabe jogar fora tem mais relutância em abrir espaço para o novo e limita-se na hora de viver novas experiências", diz a terapeuta. Use o bom senso, não guarde objectos desnecessários e perceba que carregar mágoas e ressentimentos deixa a vida mais pesada. Tente descartar o que já não é mais necessário e conversar sobre os sentimentos não resolvidos no passado.

Você poderia ter feito melhor!
Muitas vezes, essa frase oculta uma expectativa exagerada por parte de quem a profere. "É comum ver esse tipo de ditado ser repetido muitas vezes de pais para filhos, de chefe para subordinados, isto é, de alguém que está em uma posição superior ou se sente assim", afirma a psicóloga Eliane Ramos de Oliveira. "Quando essa expressão é muito usada, pode reduzir drasticamente a auto-estima e a autoconfiança a ponto de provocar bloqueios", diz ela.

"Se a cobrança não tiver razão de ser, podemos neutralizar o efeito lembrando que não podemos deixar nas mãos dos outros a avaliação de quem somos ou do que fazemos. Além disso, temos de ouvir nossa voz interna, que pode dizer que demos o melhor de nós, ainda que possamos nos aperfeiçoar", lembra Eliane.

Ande mais rápido!
Se você fala ou repete mentalmente essa ordem muitas vezes, cuidado com a ansiedade em alta voltagem. "Na dose exagerada, ela é capaz de provocar muita resistência em quem escuta e ocasionar o efeito contrário: insegurança e hesitação", diz a psicóloga Eliane Oliveira. "O melhor é analisar as causas de uma possível lentidão, em vez de pressionar sem saber o que está ocasionando o atraso", avalia.
-----------------------------------------------------------------------
(Texto escrito por: Liane Camargo de Almeida Alves)
7/2004



LauraBM @ 20:48

Sab, 03/07/04

smyle-oh.gif
Por que a gente Soluça?
Soluço é a contração involuntária do músculo do diafragma, responsável pela respiração.
O soluço geralmente é causado por uma irritação no nervo frênico, responsável por activar o diafragma devido a um aumento do volume do estômago.
E não é lenda a história de que um susto pode curar o "soluçante", pois libera adrenalina e activa o nervo frênico, outra saída é a água gelada, que provoca o mesmo efeito.

Ih! Meu Pé Dormiu!
Isso acontece porque a compressão do fluxo sanguíneo (ao cruzar as pernas, por exemplo) interrompe o tráfego de impulsos nervosos.
Ao restabelecer o fluxo, acontece uma espécie de "curto circuito" nos impulsos eléctricos dos nervos, daí a sensação de formigamento".
Há até um problema conhecido como "paralisia dos amantes". O casal dorme junto e um deles fica em cima do braço do outro. O fluxo sanguíneo pode ficar interrompido por horas, comprometendo por meses ou até para sempre o músculo do braço".
A saída para o formigamento restabelecer o fluxo sanguíneo, é movimentando o músculo.
Dependendo do caso, é necessário fazer fisioterapia.

Por que tenho vontade de Urinar quando entro na Piscina?
Não é sacanagem.
Ao entrar na água, a pressão externa sobre o corpo aumenta.
"Os líquidos componentes do plasma que estão fora dos vasos são "empurrados" para dentro deles", com o aumento do volume de sangue nos vasos - chamado volemia - vem a vontade de urinar.
É como beber água.
Por falar em água, é verdade que torneira aberta e chuveiro despertam a vontade.
"É psicológico, chamamos de reflexo da micção".

De onde vem a Cãibra?
Segundo o neurologista Acary Oliveira, da Unifesp, 95% da população já experimentou esse espasmo muscular, em geral na barriga da perna.
"Após intensa actividade física, acaba a energia e a musculatura se contrai e não relaxa".
Para passar, o segredo é contrair o músculo oposto ao que está doendo, como fazem os jogadores de futebol.
Se a cãibra for na barriga da perna, por exemplo, basta alongar os músculos da parte da frente, puxando a ponta do pé para cima ,em direcção a canela.

O que causa o Arroto?
Também chamado eructação, o arroto é causado pelo ato de engolir ar (aerofagia).
"Falar ou comer muito rápido, engolindo ar, são as causas mais comuns".
Ingerir alguma substância que contenha gás, como refrigerante, pode ser outra causa provável.
A cura não é muito educada. Basta "eructar".

Por que, às vezes, meu Olho Treme?
O espasmo das pálpebras é causado pela contracção do músculo orbicular (músculo responsável pelo fechamento das pálpebras).
A causa mais provável é que seja provocado pelo cansaço ou tensão.
"É como uma cãibra", explica o oftalmologista Paulo Henrique, da Unifesp.
O músculo se movimenta rápido para fazer circular mais sangue na região e dissipar o ácido lático, responsável pela irritação na terminação nervosa.

Por que há uma espécie de "Choque" quando se Bate com o Cotovelo na Quina da Mesa?
A reacção é causada pela compressão de um nervo chamado ulnar.
"No cotovelo, o nervo ulnar está muito exposto, ficando susceptível a pancadas".
Esse nervo está ligado aos dedos mínimo e anular.
Por isso, a sensação de choque se espalha do cotovelo até esses dois dedos.

Estalar os Dedos Engrossa as Articulações?
Não. "Ao esticar o dedo, o líquido sinovial lubrificante da articulação responsável por diminuir o atrito se desloca sob o vácuo formado entre as articulações, fazendo o barulho do estalo", ensina o ortopedista cirurgião de mão Luís Nakashima.
O mesmo fenómeno pode ser percebido nas costas e nos joelhos.
"Provocar o estalo no dedo não faz mal algum".

Por que tenho a Impressão de já ter Visto um Lugar Onde Nunca Estive?
A sensação de "déjá vu" pode acontecer com quase todos e tem origem biológica.
O hipocampo - região do cérebro responsável pelo processamento da memória - é ativado fora de hora, exactamente quando está ocorrendo um fato novo, dando a impressão de que aquilo já estava registrado, de que é um fato do passado.
O evento é mais frequente em pessoas com epilepsia no lobo temporal e isso, provavelmente, está relacionado com "disparo"anormal do hipocampo, um dos centros cerebrais da memória", explica o psiquiatra Roberto Sassi.
Mas isso não implica que pessoas que tenham "déjá vu" sofram de epilepsia.

Por que a gente Boceja?
"É uma forma de ativer o cérebro e evitar o sono", afirma o coordenador do departamento de distúrbio do sono da Unifesp, Ademir Baptista Silva.
Ao bocejar, o segundo e o terceiro ramo do nervo trigémeo (um dos nervos da face) são atilados, estimulando o cérebro.
O mesmo efeito pode ser obtido mascando chiclete.
"O único mistério é o factor "epidémico" do bocejo. Ninguém sabe porque as pessoas bocejam quando vêem outras bocejando", diz Ademir.

Por que os Pêlos ficam Arrepiados?
"O frio e as fortes emoções são os principais estímulos causadores da contracção do músculo erector dos pêlos", afirma a neurologista Cláudia Garavelli.
A origem pode estar na teoria darwinista e sua explicação é que o arrepio é uma forma de defesa.
No frio, a camada formada pelos pêlos retém o ar quente, aquecendo o corpo.
No medo, aumenta-se o volume do corpo, assustando-se assim um eventual agressor, como fazem os gatos.

Por que a Pele da Mão Enruga quando ficamos na Água?
"Porque a camada externa da pele do dedo é composta por uma proteína - a queratina - que pode absorver "água como uma esponja", explica o clínico geral Luís Fernando.
A camada externa da pele da ponta dos dedos é "fixa". Para caber o volume de água absorvido, a pele enruga.

O que causa o Espirro?
"É um mecanismo de defesa, uma forma de o organismo liberar bactérias e vírus alojados nas vias respiratórias, especialmente no nariz, limpando-o". Explica o neumologista Clystenes Odyr Silva.
Não tente impedir o espirro e jamais bloqueie o nariz para evitar fazer barulho.
A velocidade do espirro pode ser de 160 km/h; ao tampar nariz, a pressão é transmitida para um canal do ouvido e corre-se o risco de ter-se o tímpano rompido.

É verdade que Orelhas e Nariz Crescem quando Envelhecemos?
Não. O problema é que o tecido de sustentação da pele perde elasticidade.
"A partir dos 75 anos, a flacidez é mais acentuada devido à perda da elastina, proteína responsável pela elasticidade da pele", afirma o geriatra Clineu Almada.
"Assim, o tecido "cai", dando a impressão de que o órgão cresceu".
------------------------------------------------
artigo recebido Via Internet, sem autoria



LauraBM @ 23:47

Qui, 17/06/04

Mara_fotos.jpgA minha amiga Mara Regina fo sujeita a uma operação - GASTROPLASTIA.
Com isso, ela conseguiu perder os indesejados quilos a mais e os inerentes incómodos: dores nas costas e nas pernas e uma obesidade mórbida (comer mais e mais).
Abaixo, transcreverei algumas fases deste drama que ela conseguiu vencer.
Parabéns, valente Mara!



LauraBM @ 23:58

Qua, 16/06/04

Estou cheia de esperança, de esvaziar a minha pança...

Muitos querendo comida e eu doida de vontade de me livrar dela. Bem, também não é bem assim. Não leve tudo o que eu escrevo, ao pé da letra. Quero apenas ser capaz de viver com menos quantidade de arroz, feijão e pão sírio (puts, que delícia e como eu adoro o danadinho!!!!).
A contagem regressiva, já começou.
Tenho que me apresentar no hospital, as seis horas da manhã, do dia 27/01/2004, sendo que, deverei estar de jejum absoluto, a partir das 22 horas do dia 26/01.
A cirurgia está programada para as 7.30 da manhã do dia 27/01, mas claro que atrasará, imagine que não!!!
Tenho que ir pro hospital, já calçando as meias de média compressão, que o médico pediu que eu providenciasse. Ah! Tenho que levar também uma cinta (quero só ver encontrar do meu tamanho, aqui na minha cidade... creio que terão que mandar vir da capital...) Mas isso será por pouco tempo. Já já deixarei de estar nesta situação caótica de obesa mórbida. Primeiro me transformarei em uma obesa, depois ganharei o título de paciente com sobrepeso e finalmente quem sabe, terei um peso considerado normal, para a minha altura e para a minha idade.
Para quem não sabe, lá vai a dica de como calcular o seu IMC (índice de massa corpórea)
Peraí, não comece a roer as unhas ainda! Primeiro faça os cálculos, para então, daí sim, se necessário, você roe as unhas, se descabela e por fim, ataca aquele pedaço de torta que está na geladeira, clamando a sua presença.

A fórmula, para se realizar o cálculo do IMC é a seguinte:
PESO = ao valor do seu IMC
altura²

Para quem não entendeu...
O IMC, calcula-se assim:
altura dividida pelo peso ao quadrado
vamos a um exemplo para facilitar
suponhamos que a pessoa pese 52 quilos e tenha 1.52 de altura
a fórmula é a seguinte
multipilque 1.52 x 1.52 = 2.3104
agora basta dividir o peso (52) , pela altura² (altura ao quadrado = 2.3104)
o IMC desta pessoa é igual a 22.50
olhando na tabela, podemos concluir que o peso é normal

Agora vamos aos números
Se o seu IMC for:

de 1 a 20 = você é uma pessoa desnutrida ( ah! duvido que este seja o seu caso....rs)
de 20 a 25 = você é uma pessoa com peso normal ( você realmente é uma pessoa de sorte, hein?)
de 25 a 30 = você está com sobrepeso ( vixi! nem adianta encolher a barriguinha não...rs)
de 30 a 35 = você já é considerado obeso (õ dó!!!!)
acima de 35, você está como eu... õ dó de nós...você tem obesidade mórbida.

Mas que nominho danado de feio esse não? Obesidade mórbida!
Nunca imaginei que eu chegaria nesse ponto...
Pra você ter uma idéia, ontem fui ao supermercado e como as filas estavam imensas, recorri ao caixa dos idosos, gestantes, deficientes e etc.
Pois é, até laudo eu já tenho de limitada, sendo assim, fiz jus ao meu título e fugi da fila dos saradões que duraria no mínimo uma hora.
Nunca vi que povo que gosta de comprar e pra variar um monte de comida! Depois reclamam da balança e da falta de grana.
E por falar em falta de grana, comecei a calcular quanto vou economizar com esse negócio de só ficar tomando aguinha, caldo de legumes, etc e tal. Pena que eu não tenho nenhum amigo economista, senão daria a ele a missão de fornecer a todos nós, os cálculos precisos de minha economia, nestes próximos anos que viverei quase que de brisa...rs
Andei ouvindo uns buchichos, de que muitos irão querer me convidar para jantar em suas casas.
Mas eu até já entendi o por que desse comentário, quase maldoso.
Servir a ex-obesa, daqui há uns 5 meses, será fichinha: uma rodela de tomate, uma folha de alface, meia dúzia de grãos de arroz e 1/4 de maçã de sobremesa... pronto, estará completa a minha festa e por que não salientar, a minha ceia também.
Ah! Amigo meu! Lembre-se disso e me chame pra jantar na sua casa, tá? Não se esqueça por favor, dos 20 mls de água a que tenho direito.
Tim tim!
Feliz 2004.
Beijos perolados,
* Mara Regina *
dalmeida@splicenet.com.br  http://www.maraperola.hpg.ig.com.br/cultura_e_curiosidades/53/index_pri_1.html  http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.phtml?user=dalmeida  http://maraperolada.blig



LauraBM @ 00:22

Ter, 15/06/04

Desabafos duma amiga que foi sujeita a uma operação de "gastroplastia".
Guardei essa mensagem por tê-la achado deliciosa.
Essa minha amiga Mara é um espanto de pessoa.
-------------------------
10/10/2004
Laura


curiosidades de uma internação (rs)

ESSES DIAS QUE EU FIQUEI NO HOSPITAL, EU VI TANTA COISA
E CADA COISA, POR PEQUENA QUE SEJA, SEMPRE TEM UM GRANDE SIGNIFICADO PRA MIM

Aquela droga de máscara de aerosol, que eu tanto odiava desde criança e ainda odeio, já não teve o mesmo impacto sobre mim, depois da quinta aplicação

Segurei a máscara, observei-a muito bem, olhei seu designer (isso mesmo... reparei em cada curva, em cada furinho, pensei nos encaixes...) passei uns poucos segundos, mas o suficiente pra me pegar agradecendo aquele líquido que evaporava na minha cara o tempo todo, de modo ininterrupto, sem dó, jogando aquela fumacinha branca e irritante sobre mim... o cheiro forte do plástico , da máscara nova (afinal cada paciente em hospital que se prese, tem a sua máscara e é descartável) e foi nisso tb que eu pensei.... eu estava ali, passando muitas dores, fudida mesmo, literalmente corri risco de vir a óbito, fiquei 6 dias sem comer e sem beber nada, por conta da pancreatite e aporra das diversas "ites " que estavam tentando me dominar.... mas eu só tinha a agradecer.... eu estava num hospital que atende gente como gente e prontamente

e tinha ainda o meu celular que não me dava trégua
o chico não descuidou um segundo sequer de mim aquele velho chico!!!!!!!!
atencioso, que sempre antecipa o que eu preciso, mesmo que eu ainda ão esteja querendo

meu convenio é do tipo enfermaria
com isso, fiquei na maioria das vezes, com mais 2 mulheres, tb internadas, em meu quarto
na enfermaria são 3 camas em cada quarto
cada paciente tem um espaço legal
cada paciente tem um tipo de uma mesinha, que tem uns encaixes e ali colocamos os objetos pessoais
essa mesinha tem uma aba lateral, que o pessoal da copa abre e ali eles servem as nossas refeições, a cada 2 ou 3 hs (isso se o paciente puder comer) café da manha as 7, lanchinho as 10, almoço as 12, lanchinho as 15, jantar as 18, ceia as 21 hs tudo descartável
roupa de cama trocada com certeza uma vez uma dia, se necessário trocam mais vezes

as enfermeiras sao limpas, bem produzidas, atenciosas e sempre demosntram um bom astral

ao meu lado, um dia, colocaram uma senhora, que segundo a sua acompanhante (uma pessoa contratada pela família), tinha o "Dr RAUSAIMER" na cabeça

qdo a pessoa tem mais de 60 anos ou o caso é grave, o hospital obriga que alguém da familia acompanhe

pobre dessa senhora!!!!!
como esse "DR Rausaimer" judia dela
sua acompanhante acredita que deve ser uma entidade ou algo do tipo, afinal a mulher apronta cada uma...
e não é que a senhora estava com a perna quebrada e mesmo assim aprontou tanto...
rasgou o frasco do soro, queria sair da cama, tiveram que amarrar umas das mãos da mulher na cama
nossaaaaaaaaaaaaaaa
daí sim a tal entidade, aquele tal de Rausaimer, ficou maluco
baixou tudo que foi santo e a mulher berrava....queria uma faca, uma tesoura, para se livrar das amarras

eu tinha levado um crochê, pra passar meu tempo, sabe?
e a mulher ficava ali, cavocando os fios da atadura, querendo arrancar tudo
não tive dúvida
eu disse a ela que eu precisava desmachar aquele crochê
pedi pra ela, se fosse possivel, que me ajudasse
a mulher olhou pra mim, se esqueceu momentaneamente da amarra e topou

e ficamos lá, um tempo, desfazendo minha blusa nova de crochê
as vezes ela enrolava a bolinha de linha e desmanchava a minha blusa, que eu estou preparando pro meu reveilon...uma linha toda chic, prateada... este ano tõ podendo.... quero e vou estar mais linda do que nunca

só sei que o tal do Dr Raullllllllllllllllseimer , deu uma trégua pra mulher
desfez parte da minha blusa, enrolou a bolinha, depois resolveu desenrolar a bolinha
até que se encheu e resolveu dormir e que Deus me perdoe, mas qdo ela resolveu dormir, todos ficaram pra lá de felizes ....rs

no outro dia, me mudaram de quarto
juro que eu tinha pensado em pedir pra sair dali mas minha consciência nao me permitiu
mas... o pessoal da enfermagem, por si só, tomaram as providências cabíveis e lá fui eu pra outro quarto

hahahahahahhahahhaha
pensa que a tranquilidade voltou? qual o quê.....rs

tinha uma senhorinha, tb com sua acompanhante, que reclamava de tudo
na terça, qdo me deixaram comer depois de 6 dias de jejum absoluto, a mulher resolveu que resolveu, ficar reclamando do cheiro da minha sopinha.....rs
e acrescentava = que cheiro ruim, q droga estar no hospital e por aí afora
fazer o quê!
cada um com seus problemas, com suas dores
tomei minhas 4 ou 5 colheradas de sopa (manjar dos deuses), nem ligando pras reclamações da pensionista ao lado....rs

aaaaaaaaaaaa foram tantos causos...
quem sabe outra hora eu resolva contar mais algum... agora cansei
beijosssssssssss
fica por perto tá?
mara regina



LauraBM @ 00:29

Qui, 10/06/04

e não é nada fácil viu Laura
minha dieta é radical
qualquer coisinha q eu coma eu ja ganho peso
é uma luta diária
eu mais bebo do que como
bato frutas com leite
tomo sopa de legumes
enfim
uma loucuraaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

se eu dou um passo fora, lá vem logo 2 kg balança

como disse meu médico....tenho q lembrar que sou obesa
não existe ex-alcoolatra
tb não existe ex-obesa
tenho que me cuidar todo santo dia, ainda que eu esteja encapetada e queira comer o mundo
hauahuahuahuhauhau

bjs
Mara



LauraBM @ 00:13

Sab, 05/06/04

(uma brincadeira entre amigas)

Vida & Internet
Procurar é um frete

E a vida segue o seu rumo
esqueceu de me enviar o seu link, presumo...
Uma aventura sem data para acabar
e se não manda não me vou calar...
Incertezas, ilusões, decepções
já procurei em tudo quanto são botões
Amores, alegrias e a certeza da sua companhia
mas sem a página tenho a alma vazia
Companhia ligada por cordões cibernéticos
quero ler de novo os seus temas proféticos...
Será que voltamos ao princípio de tudo?
Para me calar só ficando mudo
Origens, na modernidade reeditada?
e o raio da página não se dá por achada...
Agora são os cabos que me ligam a você
só eu não leio o que todo mundo lê...
Uma felicidade pura e simples
(pô... que esta é difícil de rimar)
No seu sorriso oculto
vou providenciar um tumulto...
Que consegue ser assim: contagiante!
Perdi o teu link, ó Mara petulante!
------------------------------------
Mara Regina d´Almeida
e
Laura B. Martins



LauraBM @ 00:22

Qua, 05/05/04

smiley-Laurapensativa.gif
CONSÓRCIO MÉDICO

Comenta um médico alemão: - Na Alemanha fazemos transplante de um dedo e em 4 semanas o paciente está procurando emprego.
O médico judeu afirma: "a medicina em Israel é tão avançada que conseguimos fazer um transplante de cérebro e em 6 semanas o paciente está procurando emprego."
O russo diz: "fazemos um transplante de coração e em 2 meses o cara pode procurar emprego."
E o médico brasileiro, todo orgulhoso: "Isso não é nada!!! No Brasil nós agarramos num cara sem dedo, sem cérebro e sem coração, colocamos na presidência e agora o país inteiro está procurando emprego."
=================================
OS ALIADOS

Uma mulher entra em uma farmácia e pede:
- Por favor, quero comprar arsénico.
- Qual a finalidade?
- Matar meu marido.
- Infelizmente não posso vender para este fim.
- A mulher abre a bolsa e tira uma fotografia do marido beijando a mulher do farmacêutico.
- Oh! Não sabia que a senhora tinha receita!
=================================
GÉNIOS

"A humanidade está a perder seus maiores génios...
Aristóteles faleceu!
Newton bateu as botas!
Einstein morreu!
... e eu não me ando a sentir muito bem... "
=================================
COMPENSAÇÃO

Tudo na vida tem uma compensação. O sujeito tem uma perna mais curta que a outra, por exemplo:
Em compensação, a outra é mais comprida.
================================
SUGESTÃO DO DIA...

A tua namorada/mulher engordou durante o período festivo de Natal e fim do ano?
Se sim, então fá-la andar 5 km de manhã e outros 5 km à tarde.
No fim de uma semana estará a 70km de distância!!!
===================================
A TOSSE

Um farmacêutico entra na farmácia e vê um cliente apoiado com toda a força contra a parede.
- O que é que se passa com aquele homem? - pergunta ao assistente.
- Bem - responde o assistente. - Ele veio cá esta manhã pedir qualquer coisa para a tosse.
Não consegui encontrar o xarope da tosse, por isso dei-lhe um frasco de laxante.
- Não se pode tratar a tosse com laxantes! - diz o farmacêutico entre dentes.
- Pode, sim. Agora ele tem medo de tossir.
=================================



LauraBM @ 01:46

Sab, 03/04/04

choronas_SCPU.gif



LauraBM @ 15:59

Qua, 10/03/04

Repassando_rosa.gif Num curso de "AGENTE DE SAÚDE COMUNITÁRIA" ensinaram que, na hora da queimadura, seja lá a extensão que for, a primeira providência é colocar a parte afectada debaixo de água fria corrente até que o calor diminuísse e parasse de queimar muitas camadas de pele, e depois passar clara de ovo, levemente batida, só para que ela seja mais fácil de aplicar.
Pois pasmem vocês:
Na semana passada, ao aquecer a água uma amiga deixou passar do ponto, ela já estava em ebulição, quando pegou a chaleira para jogar aquela água fora, "conseguiu" queimar uma grande parte da mão, porque a água fervente jorrou para fora, quando ela tentava manusear a chaleira.
Colocou então a mão em baixo da torneira, bastante tempo, para tirar aquele calor inicial, porque a dor era violenta. Então abriu 2 ovos e separou as claras, bateu um pouco, e ficou com a mão naquela coisinha chata, que era a clara. Estava tão queimada a mão, que assim que ela colocava a clara em cima secava e ficava uma película que depois ficou sabendo que era colagénio natural.
Ficou pelo menos uma hora colocando camadas de claras na mão.
À tarde, não sentiu mais dor alguma, e no dia seguinte apenas havia a marca vermelha arroxeada onde havia queimado.
Pensou que ficaria com uma cicatriz horrível, mas para sua surpresa, depois de 10 dias, está sem nem uma marca do acontecido, nada .... Nem a cor da pele mudou.
Aquela parte queimada foi totalmente recuperada pelo colagénio existente na clara de ovos, que na verdade é uma placenta e é cheia de vitaminas.

Repasse esta mensagem, pois sempre existe alguém que pode precisar.

UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL (SÔNIA
Bom.. sobre isso, tenho uma experiência pessoal, que aconteceu há uns 15 anos:
Eu estava com convidados em casa e resolvi fritar uma linguiça que veio do interior. Como éramos muitas pessoas, coloquei óleo num tacho e, depois de bem quente, coloquei a linguiça. Esperei fritar de um lado e tinha que virar.
Por preguiça de pegar o garfão, que havia ficado na cozinha principal, peguei um garfo comum, de mesa, e virei a linguiça. Só que, esbarrei na beirada do tacho, que virou e ficou apoiado no meu braço direito, acima do antebraço, enquanto aquele óleo fervente escorria até a minha mão. Eu urrava de dor mas não fiz nada.
Meu marido, correu e pegou ovos na geladeira. Estourou os ovos em cima daquele óleo todo, sem lavar e sem nada, e eu gritei de dor, pois ardeu muito. Daí a uns minutos, quando o ovo secou, formando uma película, ele passou mais ovo; ardeu de novo. E foi assim, não sei quantas vezes, até que não ardeu mais.
Pediu que eu esperasse um pouco, que ele havia lido que durante a Grande Guerra, usavam-se ovos para ferimentos de queimaduras; que eu tivesse paciência e já que não doía mais, que eu deixasse aquela película ali no braço. Concordei e continuei animada com os convidados.
Pois bem... de repente, eu disse q estava incomodada com aquele ovo seco em meu braço e iria lavar. Lavei, e pra espanto de todos, só havia uma bolhazinha no dedo "pai de todos", pequenininha, onde o óleo havia escorrido já menos quente... e o ovo não alcançou, por falta de cuidado nosso mesmo. Em nenhum momento tive marcas, nem vermelhidão, nem nada que pudesse parecer que eu havia acabado de sofrer uma queimadura terrível. O colagénio atua na pele imediatamente e a película que se forma, evita que o ar provoque as bolhas.

Mais uma sobre os ovos: De outra feita, tive uma conjuntivite terrível nos dois olhos. Fui ao oftalmologista e ele me receitou um colírio, tarja preta, à base de sulfa. Comprei, usei e a conjuntivite piorou. Voltei ao médico, ele disse que eu estava com cortes na córnea e que me receitaria o antídoto para alergia à sulfa. Que se eu não melhorasse em uma semana que teríamos que operar a córnea. Fui pra casa, NÃO COMPREI o antídoto, e em lembrei de uma história que haviam me contado de que ovo era bom pra problemas de vista. À noite, antes de dormir, com muita dificuldade, consegui separar um pedaço da clara num conta gotas que estava bem limpinho e seco. Coloquei em cada olho e fui dormir. No dia seguinte, a dificuldade, foi chegar até à pia do banheiro pra desgrudar dos cílios. A vista estava menos ardente. Fiz a aplicação mais duas noites (só à noite), antes de dormir. Na 3ª aplicação, melhorei da conjuntivite. Voltei ao médico que disse: "Que bom, D. Sônia! O antídoto fez muito bem. Ficaram apenas cicatrizes." Eu expliquei o que havia feito, ele me olhou com cara de quem não acreditou e pronto.
Fui embora e, desde então, para queimaduras e conjuntivite, só uso ovo. Espero que não aconteça nenhum acidente com vocês, mas... se acontecer... façam a experiência. tenho certeza que dará certo.
---------------
Sônia.



LauraBM @ 22:50

Sex, 20/02/04

Esqueleto-luminoso.gifA DOR! Ela nos atinge, os movimentos restringe;
pode durar uma vida, vir em ondas, sacudida...
Ficar dorida ou doendo, não permitir movimento,
por uma vida ou um tempo, estar sempre lá. Um tormento!

DORZINHA AGUDA, picada, DOR PEQUENA, quase nada,
ou uma DOR PERMANENTE tirando a paciência à gente.
Tem DOR que faz confusão. A dor é muito complexa.
Até DOR DE CORAÇÃO. Tem até a DOR REFLEXA.

"Tendão de Aquiles" que inflama deixa-nos logo de cama.
DOR NOS PULSOS, informática, DOR NA PERNA, da ciática.
Com muito ou pouco dinheiro, trabalhando em qualquer arte,
mesmo tendo vida boa pode vir a DOR DE ENFARTE.

Tem DOR se bato com as costas. Tem DOR se arranco cabelo.
DOR se bato com a cabeça ou bater com o cotovelo.
DORES nos ombros e nos braços, adormecem-nos as mãos,
se não houvesse "coluna" viveríamos mais sãos.

Podemos ter DOR NOS RINS porque estivemos curvados;
mas, pegando em grande peso, com a DOR ficamos dobrados.
Quanta comida se estraga... e apesar de eu parecer calma,
tem tanta gente com fome que me dá uma DOR D´ALMA.

E a DOR DE DENTES? Parece que nos arranca a queixada!
Se for de ouvidos, então... queremos cabeça arrancada!
Tem DOR NA PERNA, no peito, até DOR CHATA, sem jeito,
e com bastante frequência as DORES DE CONVENIÊNCIA.

Olhem só! DOR DE CABEÇA! Origens: são bem diversas.
Podem ser reais, ou servem pra não estarmos com conversas.
Se, por acaso, não estamos com paciência para "queca",
a DOR DE CABEÇA vira, de repente, uma "enxaqueca".

Mal cotada, mas existe a forte DOR DE CABEÇA;
tomamos um comprimido e pomos uma compressa.
Tem DORES pra todos os gostos. E as rainhas da tortura,
são a DOR DE COTOVELO" e a de "corno" que é mais dura!
--------------------------

9/2000
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958



LauraBM @ 01:26

Sex, 02/01/04

pvmundo_saude.gif
Saúde prà gente!

Define-se Saúde segundo a Organização Mundial de Saúde como "o estado de completo bem estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença". Já na Antiguidade, Hipócrates, que é o Pai da Medicina, caracterizava saúde como um equilíbrio entre os diversos organismos e destes organismos com o meio ambiente.

O homem é capaz de modificar o meio ambiente para torná-lo adequado aos seus padrões estéticos, conforto, e necessidades individuais. Com isso pode provocar um desequilíbrio no ecossistema, dando surgimento a uma série de patologias.

É bem verdade que nem todos os problemas de Saúde Pública são devidos à destruição do meio ambiente, como por exemplo, a varicela, o sarampo, etc.

Entretanto, a grande maioria das doenças que dependem directamente de padrões comportamentais, como alimentação, higiene estão vinculadas aos factores ambientais. É necessário que junto com uma boa Educação nossas crianças morem em locais com: adequado tratamento de esgoto e destino do lixo. Sabemos ainda que a poluição ambiental, seja sonora, luminosa ou atmosférica, também pode levar a cefaleias, palpitações e vertigens.

No caso da água, existem doenças de transmissão hídrica, onde a água contaminada aparece como um importante meio de transmissão de doenças principalmente do aparelho intestinal (bactérias, vírus, verrinasse), e de origem hídrica, onde a contaminação da água por substancias químicas, inorgânicas ou orgânicas devido à poluição, pode levar a graus de toxidade variável ao ser humano. Temos conhecimento ainda que segundo parecer da ONU (Organização das Nações Unidas) de março de 2003, dentro de 25 anos, um terço da população mundial enfrentará grave desabastecimento de água e conflitos por causa deste recurso tornar-se-ão um factor chave do panorama mundial do século XXI.. Temos no Brasil a maior bacia hidrográfica do mundo e existe formas de coibir o uso irracional e inapropriado de nossos recursos naturais.

Há muitos anos há uma preocupação em todo mundo com o ambiente, sendo isso demonstrado através dos crescentes movimentos ambientalistas que objectivam a sua protecção. No Brasil já existem muitas leis que protegem a fauna, a flora e prevêem punições para vários tipos de poluição. É muito importante que elas sejam cumpridas, pois independente de nossos papeis sociais e profissionais, sempre podemos colaborar para o surgimento de uma sociedade onde as pessoas morem e se alimentem dignamente para que possam ter melhor qualidade de vida . Quando isso acontecer, não vamos encontrar o "bicho homem" catando comida entre os detritos do lixão e se tornando cada vez mais doente mental e fisicamente, como nos mostra o conhecido poema de Manuel Bandeira. Vamos sim, encontrar um homem que exerce cada vez mais o seu direito de cidadão e é mais saudável
------------------------------------------
Dr.ª Márcia Montez - Partido dos Verdes –
Candidata a vereadora/Brasil – projecto Saúde prá Gente
http://www.marciamontez.com.br/page5.html

Poema “O bicho”

“Vi ontem um bicho
na imundície do pátio
catando comida entre
os detritos.
Quando achava alguma coisa,
não examinava nem cheirava;
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão,
não era um gato,
não era um rato.
O bicho, Meu Deus,
era um homem”.
--------------------------
Manuel Bandeira


SOMOS MUTANTES: Deepak Chopra

Bem vindos ao meu Blog.
Tentarei transmitir algumas dicas importantes, distraí-los e diverti-los também.
Os artigos do blog não são substitutos da consulta médica mas uma directriz, compatível com o discernimento de cada visitante. ===== Obrigada!
mais sobre mim
* Meter o nariz no blog...
 
*Antiguidades óptimas
links
subscrever feeds
blogs SAPO